Aviso: O site da UTFPR está sendo reestruturado. Você está visitando a nossa página antiga.

Neste momento de transição, algumas atualizações estão sendo realizadas na nova versão, disponível aqui

Pós-Graduação em Planejamento e Governança Pública

BrazilFlag UKFlag

Área de Concentração

 

 

O Curso de Mestrado Profissional em Planejamento e Governança Pública (PPGPGP) visa desenvolver ações voltadas à pesquisa aplicada e ao ensino norteadas pelos novos paradigmas do setor público, em que se demandam gestores de instituições públicas, nas suas diversas formas (governamentais, de interesse público, educacionais e representativas de classe), com capacidade gerencial holística, sistêmica, inovadora e sensível as questões públicas.

 

O público-alvo do curso abrange uma gama multidisciplinar de profissionais, relacionados a estudos aplicados ao planejamento e políticas públicas, gestão, governança e administração pública; docentes de cursos que formam profissionais para essa área; e gestores de instituições públicas com formação superior. Esses profissionais terão formação profissional vinculada ao planejamento e governança pública.

 

Os retornos das ações do Estado, financiados pelas receitas públicas, consistem na solução de problemas sociais, econômicos, distributivos, ambientais, de infraestrutura, entre outros, pela atividade dos órgãos públicos, que se articulam visando atender aos anseios da sociedade a partir de um processo planejado, transparente e democrático da intervenção pública.

 

Apesar de existirem diversos problemas a serem solucionados discute-se, nos discursos, na academia, nas empresas e na forma de agir e de pensar das pessoas, uma preocupação maior: a garantia da sobrevivência, atual e futura, expressa pela sustentabilidade - a qual é almejada e é o objetivo a ser atingido. Contudo, todas as ações realizadas pelas pessoas e organizações passaram a ser balizadas por esse propósito que, por sua vez, depende de diversos esforços.

 

Entre os meios de alcance da sustentabilidade, é possível citar algumas revelações do comportamento das pessoas e das organizações, como a responsabilidade social e as políticas públicas - esforços que possuem um único fim - que merecem atenção para verificar se estão contribuindo ou não para a sustentabilidade. Assim, o alcance da sustentabilidade pressupõe o desenvolvimento, de modo sustentável, do comportamento, ou seja, só será atingido quando houver um amadurecimento. Esse desenvolvimento é o meio determinante para a sustentabilidade, visto que esta depende de condições, interações, comportamentos, ações e pensamentos maduros do assunto. Ademais, ele pode ser entendido como o cumprimento de etapas para alcançar a sustentabilidade, por exemplo: condições sustentáveis de ensino, renda, atividade econômica, cultura, espacialidade, política, planejamento, governança, entre outras. No entanto, a complexidade da sustentabilidade limita a compreensão plena sobre o alcance dessas condições.

 

Assim, questiona-se, com base no pensamento da sustentabilidade, o processo de planejamento e intervenção da ação pública, que envolve a compreensão dos anseios da sociedade, a formulação, implementação e a avaliação das políticas públicas e seus resultados, bem como o processo de gestão a partir de princípios da governança pública. Assim, propõe-se que o pensar a sustentabilidade determine o amadurecimento sustentável das pessoas e das organizações e que, entre outros comportamentos, esteja expresso nas políticas públicas e na forma de governança do Estado, de forma transparente, com lisura, e em sintonia aos propósitos públicos que se estabelece para os governantes.

 

Um projeto de desenvolvimento se inicia com a caracterização da sociedade e o estabelecimento de um objetivo (sustentabilidade) e meios (desenvolvimento sustentável) a partir de um planejamento que envolva a estruturação, formulação e definição de políticas públicas, bem como o processo de gestão e governança para que se busque o objetivo almejado da sustentabilidade.

 

Neste aspecto a área de concentração do mestrado proposto envolve esse processo inicial e mais amplo, ou seja, planejamento público, desenvolvimento e governança, e se desdobra em duas linhas de pesquisa que tratam de dois momentos diferentes desse processo: o primeiro, que se refere à Governança Pública e Desenvolvimento; e o segundo, que se refere ao Planejamento e Políticas Públicas. 

 

Busca-se, desta forma, com essa área de concentração aprimorar a prática do processo de planejamento público em prol do desenvolvimento sustentável, compreendendo os seus processos, planejamento, execução e acompanhamento das atividades do Estado, por meio de políticas públicas, para o alcance da sustentabilidade a partir dos princípios da governança pública. Pretende-se, com isso, contribuir com a prática da governança pública, com a capacitação de gestores e com estudos aplicados sobre planejamento, impacto e avaliação da intervenção do Estado na sociedade.