Aviso: O site da UTFPR está sendo reestruturado. Você está visitando a nossa página antiga.

Neste momento de transição, algumas atualizações estão sendo realizadas na nova versão, disponível aqui

História e Perfil do PPGFA

O Departamento Acadêmico de Física (DAFIS) foi criado em 1978 com a transformação da então Escola Técnica Federal do Paraná (ETFPR) em Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná (CEFET-PR). O DAFIS conta hoje com 54 professores efetivos, sendo 44 doutores, 6 mestres, 3 especialistas e um graduado com aperfeiçoamento. O DAFIS possui dois cursos de graduação: Tecnologia em Radiologia, criado em 1999, e Licenciatura em Física, criado em 2008 e atende os cursos técnicos, tecnologias, licenciaturas e bacharelados. Atualmente possui 11 laboratórios didáticos e 05 laboratórios de pesquisas.


O programa de pós-graduação em Física e Astronomia (PPGFA) tem as seguintes áreas de concentração: Física da Matéria Condensada, Física Atômica e Molecular, Física Nuclear e Cosmologia e Astrofísica, em nível de mestrado acadêmico. O PPGFA surgiu com a evolução do quadro de professores efetivos com dedicação exclusiva no departamento, quadro que vem se renovando nos últimos anos, com a contratação de novos professores doutores com alta produtividade científica. O quadro atual de professores conta com bolsistas de produtividade em pesquisa: 1 de nível PQ1D ( CNPq), 2 de nível PQ2 (CNPq) e 1 de nível PQ2 (FA).


Embora a UTFPR tenha o caráter de ensino tecnológico, o programa de mestrado acadêmico engloba fundamentos de pesquisa básica e aplicada como requisitos para o desenvolvimento e inserção de novas tecnologias. No intuito de promover a interação com a indústria, alguns projetos de mestrado serão desenvolvidos em colaboração com o SENAI, que têm parceria firmada com a UTFPR desde o ano de 2013, atendendo demandas fornecidas por este instituto. O objetivo desta colaboração não visa especificamente à produção de produtos e sim promover também a inserção de novas tecnologias que hoje são dominadas por países desenvolvidos e que terão, a longo prazo, impacto positivo em setores sociais e econômicos, mantendo o foco na formação acadêmica efetiva dos alunos de pós-graduação.


Com relação aos projetos de pesquisa acadêmica, sejam em âmbito da pesquisa básica ou tecnológica, serão priorizados os que visam resultados de aplicação imediata, motivando o envolvimento de estudantes em todos os níveis de formação promovendo a difusão de conhecimento.