Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Doutorado - Álaba Cristina Pereira
conteúdo

Doutorado - Álaba Cristina Pereira

por dirppg-ct publicado 27/04/2020 09h32, última modificação 07/05/2020 13h16
Subjetividade e teletrabalho no âmbito do poder judiciário
Quando
22/05/2020
de 14h00 até 18h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Via Videoconferência. Link para a defesa <https://conferenciaweb.rnp.br/events/subjetividade-e-teletrabalho-no-ambito-do-poder-judiciario >
Pessoa de contato
Profa. Maria Sara de Lima Dias, Dra.
Participantes
Orientador(a): Profa. Maria Sara de Lima Dias, Dra. - UTFPR
Banca examinadora:
Presidente: Profa. Maria Sara de Lima Dias, Dra. - UTFPR
Prof. Edival Sebastião Teixeira, Dr. - UTFPR
Prof. Mario Lopes Amorim, Dr. - UTFPR
Profa. Yara Lucia Mazziotti Bulgacov, Dra. - UFPR
Profa. Leonor María Cantera Espinosa, Dra. - UAB
Examinador Suplente:
Prof. Geraldo Augusto Pinto, Dr. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Esta Tese de Doutorado está vinculada ao Programa de Tecnologia e Sociedade da UTFPR (Campus de Curitiba/ PR) e tem por objetivo analisar as relações entre subjetividade e teletrabalho, especificamente no âmbito do Poder Judiciário, por meio de uma pesquisa envolvendo nove servidores públicos federais atuantes em regime de teletrabalho nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. A Tese foi construída através de uma pesquisa bibliográfica conjugada ao levantamento de informações sociodemográficas e à realização de entrevistas semiestruturadas, tendo como referencial teórico os campos de estudo da Teoria Histórico Cultural e da Ciência, Tecnologia e Sociedade. O procedimento de análise das informações foi elaborado conforme a proposta de González Rey. Os resultados encontrados através desta pesquisa indicam que o teletrabalho é uma modalidade laborativa complexa que, muito além da alteração do local de execução das atividades laborais, envolve questões subjetivas que afetam diretamente o trabalhador em sua relação com o trabalho. Nesse sentido, este estudo demonstrou que o exercício do trabalho remoto é afetado por inúmeros fatores de ordem individual, familiar e social, bem como de ordem estrutural e coletiva. Sob essa ótica, a subjetividade revela dinâmicas individuais de relações sociais e familiares, assim como percepções subjetivas em relação ao teletrabalho; enquanto as condições de trabalho envolvem estruturação física do domicílio e condições ergonômicas, capacidade de organização, natureza do trabalho e atividades laborativas, regime de teletrabalho e estilo gerencial. Constatou-se que essa modalidade pode assumir contornos totalmente diferentes, tanto em termos de sentidos e significados do trabalho, como em relação aos desdobramentos práticos na vida do trabalhador, podendo ser benéfica para o Poder Judiciário e para o servidor público, desde que sua implantação e execução observem algumas diretrizes. Embora não seja possível prever todos os delineamentos dessa prática laboral na vida do servidor, a instituição pode adotar algumas medidas com vista à preservação do bem-estar do trabalhador, a exemplo de orientações para planejamento, avaliações prévias, preparação, instrução e acompanhamento semestral com equipe especializada. Como resultado da pesquisa, também observou-se que o regime parcial de teletrabalho tende a promover mais benefícios, enquanto o regime integral comporta maior possibilidade de efeitos adversos, pois tende a provocar maior fusão entre vida pessoal e profissional, diluindo limites físicos e temporais entre trabalho e não-trabalho e revelando maior necessidade de gerenciamento do tempo, além de implicar diminuição da interação social. Tendo em vista que a responsabilidade da Administração Pública não é só prezar pela produtividade e eficiência do serviço público, mas também zelar pela saúde dos seus servidores, tem-se uma proposta de protocolo para o teletrabalho como um dos resultados desta Tese. Por fim, em que pesem os seus propagados benefícios, o teletrabalho traz implicações que só se tornam conhecidas ao longo do tempo e que podem gerar consequências inicialmente não previstas na mudança tecnológica e organizacional do trabalho, o que recomenda a continuidade dos estudos e pesquisas sobre o tema.
Palavras-chave: Teletrabalho; Subjetividade; Poder Judiciário

Subjectivity and teleworking within the Judiciary Branch
Abstract: This Doctorate Thesis is linked to the Technology and Society Program of the UTFPR (Campus of Curitiba / PR) and aims to analyze the relations between subjectivity and teleworking, specifically within the Judiciary branch, through a research involving nine federal civil servers in teleworking in the states of Paraná, Santa Catarina and Rio Grande do Sul. The thesis was produced through a bibliographic research combined with the survey of socio-demographic information and the realization of semi-structured interviews, having as theoretical reference the fields of study of Cultural Historical Theory and Science, Technology and Society. The procedure of information analysis was elaborated according to the methodology of González Rey. The results found through this research indicate that teleworking is a complex labor modality that, far beyond the change in the place of execution of labor activities, includes subjective issues that directly affect the worker in his relationship with work. In this sense, this study has shown that the exercise of remote working is affected by numerous factors of individual, family and social order, as well as structural and collective order. From this perspective, subjectivity reveals individual dynamics of social and family relationships, as well as subjective perceptions in relation to teleworking; while working conditions include physical structuring of the homespace and ergonomic conditions, organizational capacity, nature of work and labor activities, teleworking regime and managerial style. It was found that this modality can take on totally different outlines, both in terms of meanings and meanings of work, as well as in relation to practical developments in the life of the worker, and can be beneficial to the Judiciary branch and to public servers, provided that its implementation and execution observe some guidelines. Although it is not possible to foresee all the outlines of this labor practice in the server´s life, the Public Administration may adopt some measures to preserve the welfare of the worker, such as guidelines for planning, prior assessments, preparation, instruction and monitoring every six months with a specialized team. As a result of the research, it was also observed that the partial teleworking regime tends to promote more benefits, while the integral regime brings a greater possibility of adverse effects, as it tends to cause greater fusion between personal and professional life, diluting physical and temporal limits between work and non-work and revealing a greater need for time management, in addition to implying a decrease in social interaction. Considering that the Public Administration's responsibility is not only to value the productivity and efficiency of the public service, but also to take care of the health of its employees, there is a stated protocol for telework as one of the results of this Thesis. Finally, in spite of its propagated benefits, teleworking brings implications that only become known over time and that may generate initially unforeseen consequences in the technological and organizational change of work, which recommends the continuity of studies and research on the subject.
Keywords: Teleworking; Subjectivity; Judiciary Branch


Lista de publicações: PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS . Tecnologia, trabalho e teletrabalho: discussões iniciais no Poder Judiciário. In: Willian Douglas Guilherme. (Org.). Desafios e soluções da sociologia 2. 1ed.Ponta Grossa - PR: Atena, 2019, v. 2, p. 141-150.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS . A constituição do sujeito: contribuições de Vygotski. In: Maria Sara de Lima Dias. (Org.). Introdução às leituras de Lev Vygotski: debates e atualidades na pesquisa. 1ed.Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2019, v. 1, p. 153-172.

DIAS, M. S. L.; PEREIRA, Á. C. A importância da constituição do sujeito em Vigotski para o ensino superior. In Vigotski no Ensino Superior: concepção e práticas de inclusão [recurso eletrônico]. FARIA, P. M.; CAMARGO, D. VENÂNCIO, A. C. L. (Orgs). Porto Alegre, RS: Editora Fi, 2020.

PEREIRA, Á. C.; PINTO, G. A. ; ARIAS, A. P. . A maquinaria em Marx e o teletrabalho na contemporaneidade: aproximações teóricas. In: 5º Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade: mídias e direitos da sociedade em rede (2019), 2019, SANTA MARIA. 5º CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO E CONTEMPORANEIDADE: mídias e direitos da sociedade em rede (2019), 2019.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS ; AMORIM, M. L. . Os signos ideológicos e a história da técnica e da tecnologia. In: I ENICTS ? Encontro Nacional Interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Sociedade, 2019, Paranaguá. I ENICTS. Encontro Nacional Interdisciplinar em Ciência, Tecnologia e Sociedade, 2019.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS ; BENEDETTI, A. R. M. . A fluidez do teletrabalho e os riscos à saúde do trabalhador: um estudo de caso. In: 5º Congresso Internacional de Direito e Contemporaneidade: mídias e direitos da sociedade em rede (2019), 2019, Santa Maria. 5º CONGRESSO INTERNACIONAL DE DIREITO E CONTEMPORANEIDADE: mídias e direitos da sociedade em rede (2019), 2019.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS . Tecnologia, trabalho e teletrabalho no Poder Judiciário: discussões iniciais. In: IX Seminário Nacional Sociologia & Política, 2018, Curitiba - PR. IX Seminário Nacional Sociologia & Política, 2018.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS . A constituição do sujeito em suas inter-relações sociais: temas importantes em Vygotsky. In: VII CONAPE, 2018. VII CONAPE, 2018.

PEREIRA, Á. C.; M.S.d.L, DIAS . Teletrabalho: os novos delineamentos da tecnologia sobre o trabalho e o trabalhador na contemporaneidade. In: VII Congreso ALFEPSI, 2018, Rio de Janeiro - RJ. Formação em Psicologia para a transformação psicossocial na América Latina.