Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Mestrado - Guilherme Alves da Silva
conteúdo

Mestrado - Guilherme Alves da Silva

por dirppg-ct publicado 13/02/2020 15h57, última modificação 13/02/2020 15h57
Uma perspectiva crítica para as políticas públicas de inclusão digital no Brasil: estudo de caso sobre não-usos e não-usuários de internet
Quando
24/03/2020
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Centro - Sala C-301
Pessoa de contato
Prof. Leonelo Dell Anhol Almeida, Dr.
Participantes
Orientador: Leonelo Dell Anhol Almeida, Dr. - UTFPR
Banca examinadora:
Presidente: Leonelo Dell Anhol Almeida, Dr. - UTFPR
Sérgio Amadeu da Silveira, Dr. - UFABC
Marilia Abrahão Amaral, Dra. - UTFPR
Francis Kanashiro Meneghetti, Dr. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Nos anos 1990, o conceito de digital divide, utilizado principalmente nos contextos dos EUA e da Europa, buscava afirmar a existência de uma desigualdade social entre pessoas que tinham e que não tinham acesso a computadores e a Internet, relacionando esse acesso ao desenvolvimento econômico dos países. Nos anos 2000, o tema se tornou proeminente na agenda política internacional, e influenciou a criação de políticas públicas em países como o Brasil. Entretanto, diferentes autores propõem visões críticas sobre o conceito, sugerindo sua ampliação para além do acesso como forma de analisar as implicações sociais dos usos de Internet à medida que a rede se torna mais difundida. No Brasil, o termo digital divide é comumente traduzido como exclusão digital, e autores têm se preocupado em alinhar a discussão a um debate anterior sobre inclusão no contexto das desigualdades sociais históricas do país. Um dos pontos centrais dessa problemática diz respeito a concepções sobre usos/usuários, por vezes pensados de forma homogênea e sem levar em consideração as múltiplas possibilidades de envolvimento que as pessoas podem ter com a Internet enquanto tecnologia, além de retóricas que veem o acesso em si como inclusão. Inserindo-se nesse cenário, este trabalho possui três objetivos. O objetivo geral é a realização de uma análise, sob a perspectiva de estudos inseridos no Pensamento Latino-Americano em Ciência, Tecnologia e Sociedade (PLACTS), do contexto das políticas públicas de inclusão digital, com ênfase no Brasil. Buscamos, assim, compreender as diferentes concepções sobre Ciência e Tecnologia que coexistem atualmente, algumas delas pautados por ideais de neutralidade e determinismo, e elencar princípios para uma perspectiva crítica a respeito da inclusão digital. O primeiro objetivo especifico é, partindo dessa compreensão anterior, contextualizar a discussão sobre não-usos e não-usuários de Internet, crescente na comunidade de pesquisadores em Interação Humano-Computador, tendo como foco as especificidades do cenário latino-americano e brasileiro. Esses pesquisadores afirmam a importância de se estudar os não-usos como fenômenos complexos, não explicados apenas como uma "fase" no processo de adoção de uma tecnologia, mas por vezes motivados por resistência ativa, por questões sociais anteriores, e mesmo não-usos parciais. Por fim, o segundo objetivo específico é, partindo dos debates anteriores, executar um estudo de caso acerca dos indicadores sobre não-usos e não-usuários presentes na Pesquisa TIC Domicílios, realizada anualmente deste 2005 pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). A TIC Domicílios foi escolhida porque seus indicadores são utilizados na formulação de políticas públicas federais de inclusão digital, a exemplo do Programa Nacional de Banda Larga (Decreto nº 7.175/2010). Trata-se de uma pesquisa interdisciplinar, qualitativa e exploratória-explicativa, que utiliza como métodos de coleta de dados a pesquisa bibliográfica e documental e o estudo de caso. Com nossa análise, buscamos apontar possibilidades de ampliação do debate sobre inclusão digital em direção a políticas públicas pautadas por uma visão mais aprofundada da questão, além de fortalecer a agenda de pesquisas sobre o tema no Brasil.
Palavras-chave: Internet. inclusão digital. não-uso de tecnologia. políticas públicas. determinismo tecnológico

A critical perspective for public policies of digital inclusion in Brazil: a case study on non-uses and non-users of the internet
Abstract: In the 1990s, the concept of the digital divide, used primarily in the US and European contexts, addressed the existence of social inequality between the "haves" and "have-nots" regarding access to computers and the Internet, linking access to the economic development of countries. In the 2000s, this debate became prominent on the international political agenda and influenced public policymaking in countries like Brazil. However, scholars have proposed critical views over the concept, suggesting that it should broaden beyond access as a strategy for analyzing the social implications of Internet use while the network becomes widespread. In Brazil, the term digital divide is commonly translated as digital exclusion, and scholars have been concerned with aligning this debate with a previous discussion about inclusion in the context of the country's historical social inequalities. One of the critical issues of this scenario affects conceptions about uses/users. Sometimes uses/users are seen as homogenous and with no attention to the multiple possibilities of engagement/disengagement that people may have with the Internet as a technology. Also, there is underlying rhetoric that sees access itself as inclusion. This dissertation, then, has three goals. The general objective is analyzing, from the perspective of studies included in the Latin American Thought in Science, Technology, and Society (PLACTS), of the context of public policies for digital inclusion, with emphasis on Brazil. We seek, therefore, to understand the different conceptions about Science and Technology that currently coexist, some of them guided by ideals of neutrality and determinism. Also, we choose principles for a critical perspective regarding digital inclusion. The first specific objective is, from this previous understanding and focusing on the specificities of the Latin American and Brazilian scenario, to contextualize the discussion about non-uses and non-users of the Internet, which is growing in the research community in Human-Computer Interaction. Scholars from this community affirm the importance of studying non-use as complex phenomena, not explained only as a "phase" in the process of technology adoption, but frequently motivated by active resistance, by previous social issues, and even partial non-use. Finally, the second specific objective is, from the previous debates, to undertake a case study about the indicators on non-uses and non-users present in the ICT Households Survey, held annually since 2005 by the Brazilian Internet Steering Committee (CGI.br). ICT Households Survey was chosen because its indicators are used in the formulation of federal public policies for digital inclusion, such as the National Broadband Program (Decree No. 7,175 / 2010). This study is an interdisciplinary, qualitative, and exploratory-explanatory research, which uses bibliographic and documentary research and case study as methods of data collection. With our analysis, we expect to point out possibilities for expanding the debate on digital inclusion towards public policies guided by a more in-depth view of this issue, in addition to strengthening the research agenda on the subject in Brazil.
Keywords: Internet. digital inclusion. digital divide. technology non-use. public policy. technology determinism
Lista de publicações:
SILVA, G. A.; ALMEIDA, L. D. A. . Non-use and non-users of the Internet in Latin America and the Caribbean: a case study of indicators in national sample surveys in Brazil, Mexico, and Colombia. In: 10th International Conference on Internet Technologies & Society 2020, 2020, São Paulo. Proceedings of the International Conferences on Internet Technologies & Society 2020 (ITS 2020) and Sustainability, Technology and Education 2020 (STE 2020), 2020. p. 27-34.