Você está aqui: Página Inicial > Defesas > Mestrado - Willian Lepinski
conteúdo

Mestrado - Willian Lepinski

por dirppg-ct publicado 06/02/2020 08h45, última modificação 06/02/2020 08h45
A Internacionalização dos indicadores em ciência, tecnologia e inovação.
Quando
28/02/2020
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala C 301
Pessoa de contato
Prof. Mário Lopes Amorim
Participantes
Orientador (a): Prof. Mário Lopes Amorim, Dr. - UTFPR
Banca examinadora:
Presidente: Prof. Mário Lopes Amorim, Dr. - UTFPR
Profa. Carolina Bagattolli, Dra. - UFPR
Prof. Gilson Leandro Queluz, Dr. - UTFPR
Prof. Arilson Pereira do Vale, Dr. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Há grandes esforços políticos para o fomento da Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) globalmente. Crescentemente essas políticas são pautadas internacionalmente utilizando os mesmos indicadores, que são designados para medir a atuação empresarial como no caso da Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) ou na geração de patentes. Atribui-se, portanto, uma validade estritamente técnica dessa expansão. Parte-se do princípio que esses indicadores mensuram internacionalmente a CT&I, assim como os amplos benefícios econômicos e sociais que lhe acompanhariam. Em detrimento a essa visão, os estudos interdisciplinares em Ciência, Tecnologia e Sociedade (CTS) problematizam as perspectivas unidimensionais de um suposto progresso técnico. O campo da CTS compreende a tecnologia como fenômeno sócio-histórico e sujeito a peculiaridades humanas e políticas. Logo, este trabalho toma como objeto de estudo o processo de internacionalização dos indicadores em CT&I. O problema de pesquisa que visamos solucionar é sintetizado na seguinte indagação: por qual motivo os indicadores internacionais em CT&I colocam o empresariado como o principal agente inovador na sociedade? A hipótese central é que essa característica encontrada nos indicadores é arbitrariamente implicada pelas instituições e as trajetórias políticas daqueles que a disseminaram globalmente. A metodologia empregada situa-se nos marcos do materialismo histórico dialético, onde pela natureza do objeto optamos por uma análise sistema-mundo. A análise, portanto, possui duas facetas: uma quantitativa e outra qualitativa. A primeira é constituída por uma análise de estatística descritiva focada no viés empresarial desses indicadores, partindo de correlações entre dados de 92 países em comparação com séries históricas de outros pesquisadores. Nesta parte da pesquisa explicitam-se os limites técnicos dos indicadores em CT&I, como os gastos com P&D e Patentes, além de suas supostas implicações com indicadores sociais, em especial os que mensuram a desigualdade. Enquanto a segunda parte da metodologia é definida por uma pesquisa bibliográfica e historiográfica. Portanto é contextualizada a formulação dos documentos que concederam as diretrizes para que essas métricas fossem internacionalmente utilizadas, como por exemplo, o relatório Science: The Endless Frontier (1945), o Manual de Frascati (1962) e o Manual de Oslo (1990). Ao final desse trabalho pretendemos verificar a extensão dos fatores sociais e técnicos que corroboraram para associação entre o empresariado e o inovacionismo nos indicadores internacionais de CT&I. Após a pesquisa observou-se que os diferentes momentos da expansão do capitalismo no mundo repercutiram diretamente na elaboração dos indicadores em CT&I, sobretudo, no processo de internacionalização destes e em sua ênfase social na figura do empresariado.

Palavras-chave: Empresariado; CTS; Análise Sistema-mundo.

 

The Internationalization of indicators in science, technology and innovation.

Abstract: There are major political efforts to foster Science, Technology and Innovation (ST&I) globally. These policies are increasingly guided internationally using the same indicators, which are designed to measure business performance as in the case of Research & Development (R&D) or in the generation of patents. Therefore, a strictly technical validity of this expansion is attributed. It is assumed that these indicators measure ST&I internationally, as well as the broad economic and social benefits that would accompany it. Contrary to this belief, interdisciplinary studies in Science, Technology and Society (STS) problematize the one-dimensional perspectives of supposed technical progress. The STS field understands technology as a socio-historical phenomenon and subject to human and political peculiarities. Therefore, this work takes as an object of study the internationalization process of indicators in ST&I. The research problem that we aim to solve is summarized at the following question: why do international indicators in ST&I characterizes the business enterprise as the main innovative agent in society? The central hypothesis is that this characteristic found in the indicators is arbitrarily implied by the institutions and the political trajectories of those who disseminated it globally. The methodology employed is located within the framework of dialectical historical materialism, where, due to the nature of the object, we opted for a world-system analysis. The analysis, therefore, has two facets: a quantitative one and another qualitative. The first consists of a descriptive statistical analysis focused on the business bias of these indicators, based on correlations between data from 92 countries in comparison with other researchers' historical series. In this part of the research, the technical limits of indicators in ST&I are explained, such as spending on R&D and patents, in addition to their supposed implications for social indicators, especially those that measure inequality. While the second part of the methodology is defined by bibliographic and historiographical research. Therefore, it is contextualized the formulation of the documents that granted the guidelines for these metrics to be used internationally, such as: Science: The Endless Frontier report (1945), the Frascati Manual (1962) and the Oslo Manual (1990). At the end of this work, we intend to verify the extent of the social and technical factors that corroborated to the association between business and innovation in international ST&I indicators. After the research, it was observed that the different moments of the expansion of capitalism in the world had a direct impact on the development of those indicators in ST&I, above all, in the internationalization process of these and their social emphasis on the figure of the business enterprise.

Keywords: Business Enterprise; STS; World-system Analysis.