Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Adriana Ripka de Almeida
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Adriana Ripka de Almeida

por vaniagalliciano publicado 10/09/2018 10h24, última modificação 10/09/2018 10h24
Indicadores energéticos: instrumentos de apoio ao desenvolvimento sustentável
Quando
11/02/2016
de 15h30 até 18h30
(America/Sao_Paulo / UTC-200)
Onde
Sede Central: Sala B-205
Pessoa de contato
Participantes
Prof. Christian Luiz da Silva, Dr. Orientador - UTFPR
Prof. Alain Hernández Santoyo, Dr. Co-Orientador - UPR
Banca Examinadora:
Prof. Christian Luiz da Silva, Dr. Presidente - UTFPR
Prof. Marcelo Limont, Dr. - UP
Prof. Ricardo Lobato Torres, Dr. - UTFPR
Prof. Décio Estevão do Nascimento, Dr. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

sustentável

Resumo: A energia é um elemento fundamental para o desenvolvimento das mais variadas atividades, sejam elas de produção, sejam de consumo. No entanto, surgem divergências sobre este tema, principalmente, no que se refere a qual fonte energética se deve utilizar e quais fatores devem ser considerados para tal escolha. Como instrumentos de apoio a processos decisórios, os indicadores energéticos são fontes de informação que precisam responder as perguntas dos tomadores de decisão, considerando o contexto mais atual. A discussão sobre desenvolvimento sustentável, no final do século XX, contribuiu para que os indicadores energéticos começassem a incorporar, em sua composição, novos parâmetros com a intenção de gerar informação voltada para objetivos sustentáveis, foco deste estudo. Assim, além de fatores econômicos, os aspectos socioambientais começaram a ser observados no planejamento energético. A partir disso, houve um questionamento se a inserção de novos parâmetros nos indicadores energéticos atende a objetivos voltados para a sustentabilidade, ou se podem existir limitações na utilização destes. Para responder esta questão, foi delimitado o seguinte o objetivo geral: analisar as contribuições e limitações dos indicadores energéticos como instrumentos de apoio ao desenvolvimento sustentável. Já com relação aos procedimentos metodológicos, a pesquisa pode ser classificada como descritiva, utilizando-se de dados qualitativos do tipo secundário. Para isso utilizou-se, na construção do contexto teórico, o levantamento bibliográfico a partir da ferramenta de busca EBSCO Discovery Service, e para a seleção de indicadores, uma pesquisa documental em instituições ligadas à pesquisa sobre energia. Como resultado da análise documental foram selecionados 55 indicadores energéticos para o desenvolvimento sustentável (Energy Indicator for Sustainable Development – EISD), sendo estes identificados a partir das instituições International Atomic Energy Agency (IAEA), Helio International e World Energy Council (WEC), dentre 19 instituições ligadas à pesquisa sobre energia. Destes EISDs, percebeu-se que a maioria, 19 EISDs (34,54%), se concentra na dimensão econômica, 10 EISDs (18,18%) na dimensão ambiental, 9 EISDs (16,36%) na dimensão social, 7 EISDs (12,45%) são classificados em resiliência, 4 EISDs (7,27%) em governança, 3 EISDs (5,45%) em vulnerabilidade e 3 EISDs (5,45%) em política. A existência de conjuntos de EISDs para auxiliar os tomadores de decisão é um fato que contribui na busca por desenvolvimento sustentável, pois a disponibilidade de informações envolvendo questões socioambientais, como emissão de poluentes atmosféricos, de solo e água, resultantes de fontes energética, possibilita identificar quais fontes são mais, ou menos, prejudiciais a um ambiente sustentável. Contudo, a dificuldade na coleta de dados, na identificação dos componentes para o cálculo de cada indicador e mesmo na interpretação deste, pode não só deixar de contribuir com o desenvolvimento sustentável, como pode protelar a tomada de decisões corretivas ou preventivas.
Palavras-chave: Energia. Indicadores energéticos. Desenvolvimento. Sustentabilidade.

Energy indicators: tools to support sustainable development

Abstract: Energy is a key element in the development of several activities, such as production and consumption. Someone can identify debates on this issue, however. Mainly, especially taking into consideration which energy sources can be used and how to choose among theme. Energy indicators are assets to such decision-making working as sources of information that must end decision makers’ doubts. In the late 20th century, the debate around sustainable development contributed to rebuild the energy indicators. New parameters relying on information associated with sustainable objectives became part of energy indicators – it is the study focus here. Hence, aside economic issues, social and environmental aspects began to being take into consideration in energy planning. Taking this standpoint, a doubt arose: the new parameters of energy indicators are enough to deal with sustainability issues or they hold limitations in such task. To deal with this doubt, the studying goal was as to analyzing the contributions and limitations of the energy indicators as assets to support sustainable development. Concerning methodological procedures, the research can be classified as descriptive, using qualitative secondary data. In doing so, the theoretical context was built relying on literature from the search engine EBSCO Discovery Service. For indicators selection, documental research in institutions associated with in research on energy took place. From the documental of document analysis, 55 energy indicators for sustainable development (EISDs) were selected. They are identified from the institutions: International Atomic Energy Agency (IAEA), Helio International and World Energy Council (WEC), among 19 institutions related to research on energy. It was able to realize that the EISDs majority, 19 EISDs (34.54%), is focuses on the economic dimension, EISDs 10 (18.18%) on the environmental dimension, 9 EISDs (16.36%) on the social dimension, 7 EISDs (12.45%) are classified into resilience, EISDs 4 (7.27%) in governance, EISDs 3 (5.45%) in vulnerability and 3 EISDs (5.45%) in politics. The existence of EISDs sets to assist decision makers is a fact that contributes to the pursuit of sustainable development. Once the availability of information regarding social and environmental issues – such as emission of atmospheric pollutants, soil and water resulting from energy sources – allows the identification of sources that can be harmful to sustainable environment. However, the difficulty in collecting data, identifying the components for the calculation of each indicator and even their interpretation, can be a barrier to the sustainable development, as well as a delay for make corrective or preventive decisions can also occur.
Keywords: Energy. Energy indicators. Development. Sustainability.

Lista de publicações:

RIPKA, A.; SILVA, C. L.; RAUBER, D.; GOMES, F. F.; FUGII, G. M.. Limitações e possibilidades dos indicadores energéticos: formulação de políticas públicas no setor de energia brasileiro e o desenvolvimento sustentável. In: VI Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade - ESOCITE.BR/TECSOC, 2015, Rio de Janeiro - RJ. VI Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade - ESOCITE.BR/TECSOC, 2015.

RIPKA, A.; MÜLLER, R.; SILVA, C. L.; STRAUHS, F. R.. A integração Universidade-Empresa e a Lei de Inovação. In: XVI Congresso Latino-Iberoamericano de Gestão da Tecnologia - ALTEC, 2015, Porto Alegre - RS. XVI Congresso Latino-Iberoamericano de Gestão da Tecnologia, 2015.