Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Diego Estevam Teleginski
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Diego Estevam Teleginski

por vaniagalliciano publicado 21/08/2018 09h20, última modificação 21/08/2018 10h33
A relevância da extensão nos processos de seleção e de avaliação de desempenho de docentes na universidade contemporânea: casos da Utfpr e da Unicamp
Quando
28/08/2018
de 09h30 até 12h30
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Centro: Sala A-206
Pessoa de contato
Participantes
Prof. Décio Estevão do Nascimento, Dr. Orientador - UTFPR
Banca examinadora:
Prof. Décio Estevão do Nascimento, Dr. Presidente - UTFPR
Profa. Faimara do Rocio Strauhs, Dra. - UTFPR
Profa. Laíze Márcia Porto Alegre, Dra. - UTFPR
Profa. Maria Beatriz Machado Bonacelli, Dra. - Unicamp
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: O papel da universidade na sociedade evoluiu. A ela é creditada a capacidade de impactar no desenvolvimento regional, por meio da socialização dos seus conhecimentos. De modo geral, as características da universidade contemporânea estão relacionadas com uma maior interação com a sociedade, atendendo às demandas de públicos diferentes, ao mesmo tempo em que procura encaixar a extensão junto com o ensino e a pesquisa. Na perspectiva da universidade contemporânea, as expectativas sobre a extensão são que socialize conhecimento para impactar no desenvolvimento socioeconômico, se relacione com o meio empresarial para aumentar a competitividade e busque alternativas para problemas da sociedade. Para atender a estas expectativas, a universidade conta com a competência do seu corpo docente, pois são eles que fazem ensino, pesquisa e extensão. Se o sucesso das missões da universidade depende da atuação dos seus docentes, revelam-se importantes os processos de seleção e de avaliação dos docentes que irão compor o quadro de pessoal da universidade. O objetivo deste trabalho é demonstrar a relevância da extensão, na perspectiva da universidade contemporânea, nos processos de seleção e de avaliação de desempenho de docentes. Foram mapeadas as expectativas em relação à universidade contemporânea, e a partir disso, foram identificados critérios para avaliação da relação entre expectativas do papel da universidade, relativas à extensão, e seus processos de seleção e de avaliação de desempenho do corpo docente. Com estes critérios procedeu-se a descrição de como são avaliadas as competências em extensão nos editais de seleção e na avaliação de desempenho dos docentes para progressão na carreira do magistério superior da UTFPR e Unicamp. Os resultados apontam que, em ambas, os processos seletivos desprestigiam a extensão em relação ao ensino e à pesquisa. Hoje, o candidato a docente precisa demonstrar experiência apenas no ensino e na pesquisa. É este o perfil de docente que estas instituições selecionam, mesmo a extensão sendo uma das três missões da universidade. Selecionado sem viés extensionista, o docente tende a seguir uma carreira apoiada no ensino e na pesquisa. E os processos de avaliação de desempenho de ambas contribuem com essa preterição em relação à extensão, ao possibilitarem ao docente progredir e atingir o nível mais alto da carreira sem ter atuado na extensão. As progressões nas carreiras, nestas universidades, são precedidas de avaliação de desempenho e os docentes só são obrigados a atuar no ensino e na pesquisa para chegar ao topo da carreira. A extensão se revelou com um papel menor em relação ao ensino e à pesquisa, sendo pontuada de forma singela em algumas atividades. As principais falhas identificadas nestas avaliações de desempenho foram não exigir do docente uma pontuação mínima exclusivamente em atividades de extensão e permitir que progrida até o topo da carreira sem fazer extensão, diferentemente do que ocorre com as outras duas missões da universidade.Palavras-chave:Universidade contemporânea. Extensão universitária. Seleção de docentes. Avaliação de desempenho de docentes.