Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Flaviani Andrade de Lara
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Flaviani Andrade de Lara

por vaniagalliciano publicado 29/08/2018 16h52, última modificação 29/08/2018 16h52
Acesso aberto ao conhecimento científico e acessibilidade na percepção da pessoa surda
Quando
25/02/2014
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala C-301
Pessoa de contato
Participantes
Profa. Marília Abrahão Amaral, Dra. - Orientadora UTFPR
Banca examinadora:
Profa. Marília Abrahão Amaral, Dra. - Presidente UTFPR
Profa. Claudia Mara Scudelari de Macedo, Dra. - PUCPR
Prof. Leonelo Dell Anhol Almeida, Dr. - UTFPR
Prof. Luiz Ernesto Merkle, Dr. - UTFPR
Tradutora e intérprete de Libras: Francis Rosa Barros
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: O conhecimento científico produzido nas universidades e nas instituições de pesquisa tem sido divulgado através da Internet em portais acadêmicos, revistas científicas online e repositórios digitais. Repositórios digitais de acesso aberto ao conhecimento científico têm sido implementados como uma maneira de disponibilizar a literatura acadêmica sem custos para as pessoas que acessam esses textos. Elaborar os repositórios visando proporcionar acessibilidade para as pessoas com deficiência e com especificidades de acesso é uma maneira de promover a inclusão no meio acadêmico, favorecendo os estudos dessas pessoas no Ensino Superior. As pessoas surdas possuem uma forma diferenciada de apreensão do mundo, que ocorre por meio da percepção visual, resultando em uma demanda de acesso à Internet distinta em relação às pessoas ouvintes. O idioma usado pelas pessoas surdas é a Libras, que possui uma construção gramatical diversa da língua portuguesa, motivo pelo qual a leitura de textos para as pessoas surdas pode ser dificultosa. O presente trabalho buscou conhecer quais as percepções que as pessoas surdas têm em relação à acessibilidade em sites de acesso ao conhecimento científico via Internet. Por meio de entrevistas em profundidade, foi possível coletar dados que foram analisados conforme o método comparativo constante. Os resultados obtidos revelaram que o acesso ao conhecimento científico não é apenas inacessível, é também excludente, pois não oferece alternativas em línguas de sinais para que as pessoas surdas possam ter entendimento dos conteúdos presentes nesses sites.
Palavras-chave: Acesso aberto ao conhecimento científico, acessibilidade, pessoa surda

Open access to scientific knowledge and accessibility in the perception of deaf person

Abstract: The scientific knowledge produced in universities and research institutes has been published through Internet in academic portals, online scientific magazines and digital repositories. Open access to scientific knowledge digital repositories have been implemented as a manner to offer academic literature without costs to people who access these essays. Developing repositories aiming at providing accessibility to people with a disability and impairment is a way to promote social inclusion in academic environment, favoring these people's studies in higher education. Deaf people have a differentiated way of the world apprehension, which occurs through visual perception, resulting in an Internet access demand distinctive from hearing people. The language used by Brazilian deaf people is Libras, which has a grammatical structure apart from Portuguese, the reason that reading to deaf people can be difficult. The present essay ought to know which perceptions deaf people have in relation to accessibility in open access to scientific knowledge websites. Through depth interviews, it was possible to collect data that have been analysed according to constant comparative method. The results obtained revealed that scientific knowledge access is not only inaccessible, but also exclusionary, as it does not offer options in sign language so deaf people can understand the content on these websites.
Keywords: Open access to scientific knowledge, accessibility, deaf person

Lista de publicações:

LARA, F. A. ; AMARAL, M. A. . Suporte computacional em projeto de pesquisa: experiência de Investigação em Grupo. In: XXIII Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, 2012, Rio de Janeiro. Anais do Simpósio Brasileiro de Informática na Educação, 2012.