Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Matias Sebastião Peruyera
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Matias Sebastião Peruyera

por vaniagalliciano publicado 06/09/2018 12h04, última modificação 06/09/2018 12h04
Modos de uso e apropriações de tecnologias no cotidiano do jornalismo guiado por dados
Quando
15/06/2015 14h00 até 15/07/2015 17h00 (America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala C-301
Pessoa de contato
Participantes
Prof. Luiz Ernesto Merkle, Dr Orientador UTFPR
Banca examinadora:
Prof. Luiz Ernesto Merkle, Dr. Presidente UTFPR
Profa. Marilda Pinheiro Queluz, Dra, UTFPR
Prof. Leonelo Dell Anhol Almeida, Dr. UTFPR
Prof. Marcelo Ruschel Träsel, Dr. PUCRS
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Esta dissertação aborda como profissionais do jornalismo podem, através das práticas do cotidiano, se apropriar de artefatos e tecnologias computacionais para trabalhar com Jornalismo Guiado por Dados e, especificamente, com visualizações de dados. Para isso, considerada-se que é no cotidiano que as tecnologias são apropriadas por quem as usa, e que este uso leva as tecnologias a uma estabilização, na qual elas deixam de serem percebidas como um elemento estranho. O consumo de artefatos também constrói identidades. São apresentados os conceitos de “táticas” e “estratégias” com o objetivo de situar as relações de poder do cotidiano e como as pessoas podem subvertê-las, e conceitos dos estudos em Ciência, Tecnologia e Sociedade como SCOT – construção social da tecnologia – e códigos técnicos, para analisar os processos que levam à estabilização de uma tecnologia. Relacionando esses conceitos com o jornalismo, é analisada a conotação de neutralidade dos grandes conjuntos de dados e comparando-a com a ideia de neutralidade da tecnologia. O Jornalismo Guiado por Dados é então relacionado a algumas taxonomias de gêneros e formatos jornalísticos, e é apresentado um breve histórico do uso do computador no jornalismo, para situá-lo dentro do jornalismo de modo geral e nas identidades jornalísticas que são construídas através das tecnologias consumidas no cotidiano. Por sua vez, é apresentado como os produtos jornalísticos derivados de grandes bases de dados propõem outro tipo de relação entre o jornalismo e o público, especificamente através da visualização de dados. São consideradas as possibilidades da visualização como forma de explorar e/ou comunicar grandes conjuntos de dados, assim como formas de leituras que elas propiciam. São descritos alguns processos para produzir e mostrados exemplos de visualizações usadas no jornalismo, além de descrições de ferramentas de software usadas no Jornalismo Guiado por Dados. Finalmente, são apresentadas entrevistas com profissionais do jornalismo – não necessariamente formados em jornalismo – para tentar mapear possíveis maneiras de apropriação de tecnologias computacionais no cotidiano de atividades de Jornalismo Guiado por Dados e na produção de visualizações de dados, assim como propôr novas abordagens no projeto de ferramentas para o Jornalismo Guiado por Dados.
Palavras-chave: Visualização de dados. Jornalismo Guiado por Dados. Cotidiano. Estudos CTS. Apropriação. Código técnico. Estabilização da tecnologia.

Everyday uses and technology appropriation in data-driven journalism

Abstract: This dissertation looks at how journalism professionals can, through everyday practices, appropriate artifacts and computational technologies to work with Data-Driven Journalism and, specifically, with data visualization. For this, it’s considered that it is in everyday life that technologies are appropriated for those who make use of them, and that this use leads technologies to a closure or stabilization, in which they are no longer perceived as a foreign element. The consumption of artifacts also constructs identities. The concepts of "tactics" and "strategies" are introduced, in order to situate the everyday power relations and how people can subvert them, as well as concepts from the Science, Technology and Society studies – STS –, such as SCOT – social construction of technology – and technical codes, in order to analyze the processes that lead to the closure of technology. Relating these concepts to journalism, the neutral connotation of large data sets is analyzed and compared to the idea of technology neutrality. Data-Driven Journalism is then related to some taxonomies of journalistic genres and formats, and a brief history of computer use in journalism is presented to situate it within journalism and how journalism’s identities are constructed through technology consumed in daily life. In turn, is presented how journalistic products derived from large databases propose another type of relationship between journalism and the public, specifically through data visualization. Some possibilities of visualization as a way to explore and/or communicate large data sets are described, as well as some different ways of reading they provide. Some processes and tools for producing data visualization in journalism are described, as well as some software tools used in Data-Driven Journalism. Finally, interviews with journalists are presented to try to map out possible ways of appropriation of computer technology in the everyday life, specifically in Data-Driven Journalism activities and in the production of data visualizations.
Keywords: Data visualization. Data-driven Journalism. Everyday life. STS Studies. Appropriation. Technical code. Closure.

Lista de publicações:

MERKLE, Luiz Ernesto; PERUYERA, Matias Sebastião. Visualizações de Dados e Representação. In: V TecSoc Esocite.BR, 2013, Curitiba. Anais do V TecSoc Esocite.BR. Curitiba, 2013. v. 1. p. 1044-1052.