Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Oengredi Mendes Maia dos Santos
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Oengredi Mendes Maia dos Santos

por vaniagalliciano publicado 21/08/2018 09h41, última modificação 21/08/2018 10h32
Cursos técnicos subsequentes do Instituto Federal do Paraná/Campus Campo Largo e formação emancipatória: entre encontros e desencontros
Quando
29/08/2018
de 14h00 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala C-302
Pessoa de contato
Participantes
Prof. Mário Lopes Amorim, Dr. Orientador - UTFPR
Banca examinadora:
Prof. Mário Lopes Amorim, Dr. Presidente - UTFPR
Prof. Nilson Marcos Dias Garcia, Dr. - UTFPR
Prof. Pedro Leão da Costa Neto, Dr. - UTP
Profa. Sandra Terezinha Urbanetz, Dra. - IFPR
Site
Visite o site do evento
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: A expressão emancipação humana comumente é usada de modo impreciso e tem servido para descrever eventos distintos e às vezes opostos. Nos marcos do materialismo histórico-dialético, o termo assinala o momento de superação da sociedade capitalista e das relações baseadas nesse modelo de produção. Nesta dissertação, examina-se a consistência terminológica da expressão formação emancipatória e os limites e possibilidades desse tipo de formação em uma sociedade capitalista, em diálogo com os sentidos históricos atribuídos à educação e ao trabalho. Busca-se compreender em que medida as determinações do sistema produtivo vigente se traduzem na educação profissional, e especificamente, se existem possibilidades de materialização de um processo formativo emancipatório no Ensino Técnico de Nível Médio na modalidade de oferta subsequente. O objetivo geral consiste em analisar se a proposta formativa dos cursos técnicos subsequentes do Instituto Federal do Paraná (IFPR), Campus Campo Largo é consonante com os pressupostos teórico-práticos do materialismo histórico-dialético sobre formação emancipatória e, por conseguinte, com a emancipação humana. São analisados o Projeto de Desenvolvimento Institucional do IFPR e os itens constantes dos Projetos Pedagógicos dos Cursos (PPCs) subsequentes em Mecânica, Administração, Eletrotécnica e Cerâmica, a fim de se destacarem elementos que convergem com o referencial teórico marxista ou dele divergem. Declara-se como hipótese a falta de rigor conceitual de categorias centrais para a materialização de uma formação emancipatória, contrariando o que é preconizado em documentos normativos dos Institutos Federais.
Palavras-chave: Educação e Trabalho. Emancipação. Ensino Técnico de Nível Médio. Institutos Federais.