Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Rodolfo dos Santos Silva
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Rodolfo dos Santos Silva

por ppgte-ct publicado 31/10/2018 08h26, última modificação 19/11/2018 15h55
Impacto das reformas do ensino médio e técnico-profissional no Estado do Paraná: A percepção diferenciada de duas comunidades escolares da Região Metropolitana de Curitiba
Quando
17/12/2001
de 14h30 até 17h00
(America/Sao_Paulo / UTC-200)
Onde
Sala C301 do CEFET-PR
Pessoa de contato
Dr. João Augusto Bastos
Participantes
Dr. João Augusto Bastos (Orientador)
Dr. Nilson Marcos Dias Garcia
Dr. Maria Dativa de Salles Gonçalves
Dr. Gertrud Friedrich Frahm
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: Este estudo analisa as mudanças no ensino técnico-profissional no Estado do Paraná a partir da percepção diferenciada de duas comunidades escolares específicas da Região Metropolitana de Curitiba. Para tanto, utilizou-se como instrumento metodológico a pesquisa qualitativa de natureza interpretativa e como técnica de coleta de dados, adotou-se a entrevista semi-estruturada. Na revisão bibliográfica, observou-se que as mudanças ocorridas nessa modalidade de ensino estão relacionadas com o modelo neoliberal de desenvolvimento sócio-econômico, político e cultural seguindo orientações do Banco Mundial. A partir dessas mudanças, o Governo do Estado do Paraná implementou o PROEM-Programa Expansão, Melhoria e Inovação do Ensino Médio do Estado do Paraná, provocando mudanças substanciais na educação técnico-profissional desse Estado. Esse fato provocou reações diferenciadas nas comunidades escolares paranaenses fazendo com que esse Programa fosse aceito ou rejeitado. Este trabalho indicou que a adesão não ocorreu de forma espontânea, mas através de instrumentos de pressão como restrição à distribuição de recursos financeiros e estruturais ou reconhecimento de cursos e criação de Centros de Formação Técnico-Profissional condicionados à adesão ao PROEM. A reforma advinda desse Programa provocou um cessar da oferta do ensino técnico-profissional concomitante com o ensino médio na Rede Pública urbana, repercutindo na redução do número de técnicos formados para o mercado de trabalho e no desemprego de inúmeros professores dessa modalidade de ensino. Revela-se ainda que o processo de implementação desse Programa não respeitou as decisões tomadas pela comunidade quando se referia à rejeição ao PROEM e tampouco cumpriram-se todas as metas estabelecidas pelo Programa no caso de aceitação do mesmo.