Você está aqui: Página Inicial > Defesas > PPGTE (Mestrado): Sirley Machado Maciel
conteúdo

PPGTE (Mestrado): Sirley Machado Maciel

por vaniagalliciano publicado 12/09/2018 12h53, última modificação 12/09/2018 12h54
Distúrbios de Voz Relacionados ao Trabalho das Docentes das Séries Iniciais do Ensino Fundamental de um Município da Região Metropolitana de Curitiba-PR
Quando
19/08/2016
de 09h00 até 12h00
(America/Sao_Paulo / UTC-300)
Onde
Sede Central: Sala B-205
Pessoa de contato
Participantes
Profa. Nanci Stancki da Luz, Dra. Orientadora - UTFPR
Prof. Dr. Armenes de Jesus Ramos Junior, Dr. Co-orientador - UTFPR
Presidente da Banca examinadora:
Profa. Nanci Stanki da Luz, Dra. Presidente - UTFPR
Prof. Guilherme Souza Cavalcanti de Albuquerque, Dr. - UFPR
June Maria Passos Rezende, Dra. - MTE
Profa. Lindamir Casagrande, Dra. - UTFPR
Adicionar evento ao calendário
iCal

Resumo: O presente estudo tem como objetivo avaliar as representações individuais e coletivas das docentes das séries iniciais do Ensino Fundamental de um Município da Região Metropolitana de Curitiba sobre o Distúrbio de Voz Relacionado ao Trabalho (DVRT) segundo o campo da Saúde do Trabalhador. Nessa perspectiva, buscamos ao logo do trabalho: 1) Avaliar como os problemas de gênero e da divisão sexual do trabalho contribuem para o DVRT nas docentes das séries iniciais do Ensino Fundamental desse Município; 2) Verificar quais as soluções tecnológicas e estratégias de enfrentamento individuais e coletivas ao DVRT são utilizadas pelas respectivas docentes. A partir dos objetivos propostos e para atender o protocolo da pesquisa, utilizamos como metodologia a pesquisa qualitativa de natureza interpretativa e, como instrumento de levantamento de dados, a entrevista semiestruturada mediante a técnica de grupo focal. Esse trabalho está dividido em dois momentos: 1º) Pesquisa bibliográfica, que teve como objetivo conhecer e fundamentar um arcabouço teórico para esse estudo e a legislação vigente da temática no Brasil. Foram analisadas obras, artigos científicos específicos da área e 47 teses e dissertações. 2º) Pesquisa empírica, cujo objetivo foi analisar as representações das docentes sobre o DVRT, segundo o campo da Saúde do Trabalhador e verificar se os dados apresentados na pesquisa bibliográfica se confirmam ou não na pesquisa empírica. Com esse estudo concluímos que: As docentes têm uma representação de apego sobre o trabalho, de amor quase incondicional e de missão; essa condição as impede de questionar as condições de trabalho que promovem o desgaste e favorecem as doenças atípicas do trabalho docente; As docentes que já apresentam DVRT reconhecem que as condições de trabalho e as condições ambientais são as principais responsáveis pelo desenvolvimento e reincidência do problema do DVRT, mas, sentem-se desamparadas e desassistidas das leis e das normas vigentes. As docentes com DVRT conhecem vários recursos técnicos e tecnológicos no tratamento das mesmas, porém, têm pouco acesso aos recursos de prevenção e quase nunca recorrem aos recursos da medicina popular ou caseira para tratamento ou prevenção. Os aparatos materiais, didáticos e pedagógicos que poderiam ser substituídos como medidas preventivas nas salas de aula são citados pelas docentes, mas ainda não fazem parte da sua realidade. As alternativas de engenharia e arquitetura na construção das escolas e salas de aula que poderiam evitar os principais problemas de ordem ambiental não são implementadas. As docentes reconhecem que o DVRT é uma doença do trabalho e reconhecem a importância das iniciativas das instituições, como a Secretaria da Educação e o Sindicato na prevenção, no tratamento e na recuperação do DVRT. As mulheres efetivamente são mais predispostas a desenvolver o DVRT devido a multifatores relacionados a questões de gênero e a divisão sexual de trabalho. E as docentes, além desses fatores, pelo fato de essa profissão estar associada à alta demanda vocal e falta de treinamento e preparação para o uso profissional da voz.
Palavras-chave: Distúrbio Vocal Relacionado ao Trabalho, Tecnologia, Gênero, Saúde Docente.

Work Related Voice Disorders in Teachers of the Initial Series of Elementary Education of a city in the outskirts of Curitiba-PR-BR

Abstract: The objective of this study was to evaluate the individual and collective representations of teachers of the early grades of elementary school in a city in the outskirts of Curitiba regarding Voice Disorders Related to Work (VDRW) according to the Occupational Health field. From this perspective, during the project, we tried to: 1) Evaluate how issues of gender and sexual division of labor contribute to teachers’ VDRW in the early grades of elementary school of this city; 2) Check which technological solutions and individual and collective coping strategies to VDRW are used by these teachers. Starting from the proposed objectives and in order to meet the research protocol, we used a qualitative-interpretative research methodology, and the data collection instrument was semi-structured interviews using the focus group technique. This work is divided into two stages: 1) Bibliographic research, whose objective was to identify and support a theoretical framework for this study and the current legislation about this issue in Brazil. Books, specific scientific articles in the area and 47 theses and dissertations were analyzed. 2) Empirical research, whose objective was to analyze the teachers’ representations about VDRW, according to the Occupational Health field and to verify if the data found in literature is confirmed or not in empirical research. With this study we concluded that: Teachers have showed emotional attachment to their work, with almost unconditional love and as if work was a mission; this condition prevents them to question working conditions that cause tiredness and favor diseases that are not common among teachers; Teachers who already have VDRW recognize that working and environmental conditions are the main cause of the development and recurrence of this problem, but feel helpless and devoid of laws and regulations. Teachers with VDRW are aware of several technical and technological resources for their treatment; however, they have little access to prevention resources and almost never make use of popular medicine or home remedies for treatment or prevention. Material, instructional and teaching apparatus that could be replaced as preventative measures in classrooms are known by the teachers, but not available. Alternative engineering and architecture in the construction of schools and classrooms that could avoid the main problems relating to environment are not implemented. The teachers recognize that VDRW is a labor disease and know the importance of the initiatives of institutions such as the Department of Education and the Union for prevention, treatment and healing of VDRW. Women are actually more likely to develop VDRW due to different factors related to gender and sexual division of labor. In addition to these aspects, this profession is also associated with high vocal demand and lack of training and preparation for the professional use of voice.
Keywords:  Vocal Disorder Related to Work, Technology, Gender, Teacher’s Health.

Lista de publicações:

MACIEL, Sirley Machado. A Comunicação Não Verbal sob uma Perspectiva de Gênero. Curitiba. julho 2014.

MACIEL, Sirley Machado. Distúrbios da Voz Relacionados ao Trabalhos em Docentes das Séries Iniciais do Ensino Fundamental de um Município de Curitiba-PR - Dados Preliminares.