Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR se reúne em uma apresentação histórica
conteúdo

Notícias

Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR se reúne em uma apresentação histórica

COMEMORAÇÃO

O evento marca o início das comemorações dos 50 anos da Banda Marcial em 2023
publicado: 22/12/2021 15h09 última modificação: 22/12/2021 15h09

 A consagrada Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR se apresentou na cancha externa da Sede Centro da UTFPR campus Curitiba no dia 11 de dezembro e contou com a presença de poucos convidados devido às restrições da pandemia da COVID-19. O evento, que marca o início das comemorações dos 50 anos da Banda Marcial em 2023, foi transmitido ao vivo pelo canal do Youtube do campus Curitiba.

Conduzida pelo mestre de cerimônia e também componente, Fábio Mandryk Ferreira, a banda iniciou a apresentação com a formação clássica de banda marcial conduzida por Marcelo Gaiotto. Logo após, já com formação em concha voltada para a arquibancada, foram executadas diversas obras, desde da música ‘Happy’ de Pharrel Willians, passando por ‘YMCA’ do Village People até ‘Eu só quero um xodó’, de Dominguinhos. As interpretações foram conduzidas pelos regentes Lilian Marisol, João Carlos Maximiano, Marco Antonio Cabral e Gilberto de Queiroz também componentes da banda.

História

A Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR foi fundada em 12 de junho de 1973, pelo regente e mor Roraí Pereira Martins, a convite do então diretor da Escola Técnica Federal do Paraná, Ivo Mezzadri. Em 1976, com a chegada do maestro Victor Edmundo Kmiecik, os integrantes passaram a ter aulas de teoria musical, tornando as peças mais complexas.

Em 1979, João Carlos Maximiano, ingressou na banda como percussionista e no ano seguinte iniciou os estudos do trompete com o maestro Victor, permanecendo como membro até o ano de 1989. Graduado em música pela Fundação Faculdade de Artes do Paraná e pós-graduado pela Faculdade Brasil em Arte Educação, prestou concurso para professor substituto do Cefet-PR em 1996 e como professor efetivo em 1998. Nesse meio tempo, atuou como auxiliar do maestro Roraí e posteriormente como titular. Como professor reestruturou os naipes de metais, contribuindo na retomada da trajetória de vitórias em concursos de bandas.

A Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR conquistou diversos títulos e prêmios em todo o país. Alguns destaques são:

  • Deca-Campeã Estadual do Concurso da União Cívica Paranaense
  • Tetra-Campeã do Concurso da Cidade de Rio Negro
  • 3º Lugar Nacional do  Concurso de Bandas Marciais da Cidade de São Paulo
  • 3º Lugar do Concurso Primavera de Bandas Marciais da Cidade de Florianópolis
  • Tri-Campeã do Concurso Sul-Brasileiro Bandas Marciais em Carazinho-RS
  • Campeã Concurso de Bandas de Blumenau-SC
  • Campeã Concurso de Bandas Marciais da Cidade de Gaspar-SC
  • Campeã Inter Estadual de Bandas Marciais da Cidade de Timbó-SC

Características de uma banda marcial

Uma banda marcial é um grupo de músicos instrumentais que geralmente realiza apresentações ao ar livre e incorpora movimentos corporais - geralmente algum tipo de marcha. Utiliza duas classes de instrumentos musicais: os metais e  percussão. Os metais (instrumento de sopro) são: Trompete, Flugelhorn, Melofone, Trompa, Trombone, Bombardino, Tuba e os de percussão: Bombo, Caixa, Surdo, Prato, Liras, Glockenspiel, entre outros.

A atual composição da Banda Marcial do Cefet-PR/UTFPR é formada por 47 integrantes,  entre antigos membros e seus filhos, alguns menores de idade.

Formação atual

A Banda Marcial voltou a se reunir por sugestão da ex-aluna e trombonista Lilian Marisol que, após se recontrarem por meio das redes sociais, resolveu propor a reunião de alguns dos antigos músicos para uma apresentação do aniversário de 50 anos da banda, a serem comemorados em 23 de junho de 2023. A última apresentação havia sido em 2003.

A ideia ousada de Lilian se transformou em um sonho de muitos que fizeram parte da banda ao longo dos anos. Muitos músicos estavam há mais de 15, 20, 25 anos sem contato algum com seu instrumento musical. Segundo os seus componentes, era algo que parecia insano e impossível, pois muitos precisavam conciliar as obrigações profissionais e familiares com uma agenda de ensaios gerais e individuais.

Com esse objetivo em mente e muita força de vontade em fazer acontecer e contando com o apoio da instituição pelo Reitor Marcos Flavio de Oliveira Schiefler Filho, o pró-reitor de Relações Empresariais e Comunitárias Rubens Alexandre de Farias, a diretora-geral do campus Curitiba e do Maestro Enaldo, responsável pelas atividades culturais da UTFPR, a primeira apresentação foi realizada.

“A garra de todos os integrantes da banda do CEFET sempre foi algo tão forte, mesmo em gerações diferentes. Essa sempre foi a nossa marca e continua sendo. A alma é a mesma”, afirmou Fábio Ferreira.

O evento também homenageou o Didi, pipoqueiro que por anos trabalhou na sede Centro, do Campus Curitiba e está se aposentando. O agradecimento foi feito pelo servidor Enaldo Oliveira, maestro da Camerata da UTFPR, em nome da instituição.

Futuras atividades

Segundo Athos Vilarinho Roth, membro da banda que toca trombone, já há algumas atividades programadas para 2022 e para os 50 anos que acontece em 2023. “Estamos definindo o programa completo para a comemoração, que com certeza terá um ou dois concertos comemorativos e até mesmo a previsão de um possível festival de bandas, convidando algumas bandas importantes nessa trajetória para participar”, disse.

Acompanhe a apresentação da banda AQUI