Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > Tese do PPGEM ganha Prêmio Capes na área Engenharias III
conteúdo

Notícias

Tese do PPGEM ganha Prêmio Capes na área Engenharias III

CAPES

O trabalho procura compreender como cristais (os hidratos de gás) se formam e se aglomeram dentro de uma tubulação de petróleo
publicado: 16/09/2021 21h52 última modificação: 20/09/2021 14h19

A tese de doutorado “A Multiscale Approach for Gas Hydrates considering Structure, Growth Kinetics, Agglomeration and Transportability under Multiphase Flow Conditions” (em português, “Abordagem Multiescala de Hidratos de Gás considerando Estrutura, Cinética de Crescimento, Aglomeração e Transportabilidade em Condições de Escoamento Multifásico”), desenvolvida por Carlos Bassani, no programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica e Materiais (PPGEM) da UTFPR recebeu o Prêmio Capes de Tese 2021 na categoria Engenharias III. O trabalho foi desenvolvido em parceria a  Ecole des Mines de Sain-Etienne - França. A orientação foi realizada pelo professor coordenador Rigoberto Eleazar Melgarejo Morales, do Núcleo de Escoamento Multifásicos (NUEM) da UTFPR e coorientado por Ana Cameirão, professora do Centro Especializado Francês Mines Saint-Etienne.

O trabalho procura compreender como cristais (os hidratos de gás) se formam e se aglomeram dentro de uma tubulação de petróleo. Este conhecimento é necessário para reduzir a injeção de químicos, diminuindo o custo de produção e o descarte no meio ambiente, mas mantendo uma produção segura, tanto por não ter riscos de entupimento, mas, principalmente, para o ambiente e funcionários. O tema é relativamente novo na literatura e começou a ser explorado nos anos 2000. A tese "promoveu um salto enorme na compreensão do assunto", comemora o professor Rigoberto.

Desenvolvimento do Trabalho

A tese em si foi desenvolvida num período de 46 meses, "pouco menos do que os 4 anos típicos de uma tese de doutorado" - lembra Rigoberto. Porém, o autor Carlos Bassani já participava de atividades em laboratório há mais de 10 anos. Ele começou a Iniciação Científica no NUEM durante o curso de Engenharia Mecânica na UTFPR. Depois passou pelo mestrado do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Mecânica do campus Curitiba (PPGEM/UTFPR-CT). "Essa formação contínua proporcionada pelo NUEM e pela UTFPR fez com que o Carlos ingressasse no doutorado com uma bagagem de conhecimento muito alta", explica o orientador.

O trabalho contou com a colaboração internacional do Centro SPIN da Mines Saint-Etienne na França (centro de especialidade em cristalização) e do Phases to Flow Laboratory do Colorado School of Mines nos EUA (centro de especialidade em garantia de escoamento), que atuaram em conjunto com o NUEM. O autor passou 18 meses na França durante o doutorado. "Carlos com certeza aproveitou toda essa infraestrutura disponível, todas as orientações de uma equipe multidisciplinar de professores, assim como de uma equipe forte de pesquisadores e alunos. Por exemplo, só NUEM possui uma equipe de quase 80 pessoas! Um trabalho de impacto só se realiza com muita discussão e envolvendo muitas pessoas”, diz o professor.

Importância da Premiação

O Prêmio CAPES de Tese é considerado a principal premiação de trabalhos de nível de doutorado no Brasil. "Para os professores orientadores, este prêmio com certeza é um grande reconhecimento às pesquisas de qualidade, com alto teor de inovação, que estão sendo desenvolvidas no NUEM da UTFPR campus Curitiba. Poder formar profissionais de excelência é, com certeza, o principal objetivo de qualquer professor e de qualquer instituição de ensino. E este prêmio é um reconhecimento disso”, afirma. O professor lembrou ainda que a premiação impactará positivamente a avaliação dos cursos de Engenharia Mecânica e do PPGEM-CT.

A tese agora está concorrendo ao Grande Prêmio CAPES de Tese.

Informe publicado pelo PPGEM