Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > Estudante da UTFPR ganha medalha de bronze nas Surdolimpíadas de Verão
conteúdo

Notícias

Estudante da UTFPR ganha medalha de bronze nas Surdolimpíadas de Verão

COMPETIÇÃO

Esta é a segunda conquista importante para a artilheira em uma competição
publicado: 21/05/2022 10h51 última modificação: 21/05/2022 10h51
Exibir carrossel de imagens Atleta é estudante de matemática do campus Curitiba. (Foto: Ascom)

Atleta é estudante de matemática do campus Curitiba. (Foto: Ascom)

Karine Saltosque do Nascimento, aluna do curso de Licenciatura em Matemática da UTFPR campus Curitiba, obteve a medalha de bronze na 24ª Surdolimpíadas de Verão, que ocorreu entre os dias 1º e 15 de maio de 2022, em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. A edição reuniu 4.500 surdoatletas, comissões técnicas e equipes de mais de cem países. 

A artilheira Karine, residente do bairro Boqueirão, é graduanda do primeiro semestre de Matemática na UTFPR. Ela participou do time de futebol feminino que representou o Brasil nas Surdolimpíadas de Verão, alcançando a terceira posição e a medalha de bronze. 

Esta não é a primeira vez que a atleta conquistou uma colocação importante em um campeonato: a primeira ocorreu nos jogos realizados pela Confederação Brasileira de Desportos de Surdos (CBDS), ocasião em que recebeu sua primeira medalha de bronze. 

De acordo com a atleta, que estava acompanhada pela intérprete Carla Santos, tradutora de Libras da Universidade, a Surdolimpíada é algo de outro padrão que lhe provocou o desejo de dedicação cada vez maior nesse esporte: “os meus amigos e a minha família me apoiaram muito a seguir o meu sonho”, conta ela.

Conheça a Surdolimpíada 

O acontecimento é multidesportivo internacional, organizado pelo Comitê Internacional de Esportes para Surdos (International Committee of Sports for the Deaf - ICSD). A primeira edição foi realizada em Paris, em 1924, registrada como primeiro evento esportivo para pessoas com deficiência. As Surdolimpíadas de Verão acontecem a cada quatro anos, sendo o evento mais antigo depois dos Jogos Olímpicos. A ideia dos jogos partiu de Eugène Rubens-Alcais, ele próprio surdo e presidente da Federação Francesa de Desportos para Surdos. 

Rubens-Alcais vislumbrou o evento esportivo internacional como a melhor resposta para provar que os surdos mereciam representatividade. Antoine Dresse, um jovem belga surdo, foi fundamental para ajudá-lo a realizar seu sonho.