Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Curitiba > UTFPR campus Curitiba abre oficialmente especialização internacional
conteúdo

Notícias

UTFPR campus Curitiba abre oficialmente especialização internacional

PATRIMÔNIO HISTÓRICO

Cerimônia de abertura do curso contou com as presenças do prefeito de Curitiba e do cônsul-geral da França em São Paulo
publicado: 18/09/2021 11h54 última modificação: 18/09/2021 11h54

Foi realizada nesta sexta-feira (17) a cerimônia de abertura do PARC - Patrimônio, Arquitetura e Cultura, a especialização em Patrimônio Histórico e Restauro do Campus Curitiba da UTFPR em parceria com a Escola do Patrimônio da Fundação Cultural de Curitiba e com a École de Chaillot, da França. A solenidade contou com as presenças do prefeito de Curitiba, Rafael Greca, do cônsul-geral da França em São Paulo, Yves Teyssier d’Orfeuil, do reitor da UTFPR, Marcos Schiefler, além da participação do diretor da École de Chaillot, professor Benoît Melon.

A coordenadora do curso, professora Giceli Portela, iniciou os discursos mostrando aos presentes alguns dados sobre a especialização. Em sua primeira edição, o PARC recebeu 240 inscrições e selecionou 40 alunos. Com 458 horas e 36 disciplinas, o objetivo da pós é especializar o profissional na área da conservação e restauro, conferindo-lhe o titulo de especialista no restauro do patrimônio histórico.

Em sua fala, Giceli mencionou também os desafios no Brasil impostos pela degradação do patrimônio. “Precisamos divulgar e proteger os nossos tesouros culturais e uma das ferramentas mais potentes para alcançarmos sucesso nessas ações é a da educação, aquela que sensibiliza, educa, multiplica”, apontou a professora sobre a importância do curso.

Participando remotamente da solenidade, o diretor da École de Chaillot disse que a instituição se sente orgulhosa em fazer parte do PARC e que acredita que a partilha de conhecimentos e a conscientização são essenciais para a conservação do patrimônio. “Quando a professora Giceli veio nos procurar, nós respondemos positivamente porque entendemos que esta iniciativa trará um enriquecimento mútuo, que envolve a educação, o respeito ao patrimônio e a gestão da sustentabilidade”, afirmou o professor Benoît Melon.

Em seguida, o cônsul-geral da França em São Paulo parabenizou todos os envolvidos na cooperação que possibilitou a realização da especialização. “Este curso que dá início à cooperação entre a UTFPR e a École de Chaillot deve formar profissionais que trabalharão para dar ao passado um presente e um futuro. Desejo a todos os inscritos uma excelente formação”, estimou Yves Teyssier d’Orfeuil.

A diretora-geral do Campus Curitiba, professora Rossana Finau, também esteve presente na solenidade e ressaltou o caráter pioneiro do curso e da UTFPR. “Nós gostamos de abrir portas para a inovação, de nos tornar modelo de fazer e ser”, destacou a diretora, que apontou também a preocupação da Universidade com o patrimônio histórico e cultural. “Além de ajudar a montar um quebra-cabeça da nossa história, o nosso patrimônio está repleto de pistas de informações sobre nossas tradições e saberes. Portanto é fonte essencial de pesquisa para diversas áreas do conhecimento da nossa universidade. Por isso este curso é muito bem-vindo”.

Outra autoridade que deu evidência ao perfil inovador da UTFPR foi o prefeito Rafael Greca. “A criação de uma escola nos moldes de Chaillot em Curitiba dá a esta universidade também um caráter de pioneirismo”, disse, referindo-se ao fato de que o PARC se inspirou no método da École de Chaillot, instituição francesa que é referência em pesquisa e formação em arquitetura e patrimônio cultural. “A marca de Chaillot aplicada numa escola pública brasileira, como é a Universidade Tecnológica Federal do Paraná, é uma marca de que aquilo que não se compartilha se perde”, completou o prefeito.

Por fim, o reitor da UTFPR, Marcos Schiefler, realçou a importância do trabalho em rede. “Não se faz mais nada sozinho. Não se cresce, não se fazem bons projetos, sem parceiros. Este curso traz este viés de trabalho em rede, e não só local, ou nacional, mas rede internacional. É um exemplo claro da internacionalização que defendemos”, elogiou o reitor, citando participações no curso de docentes de outras instituições brasileiras, como USP, UFPR e Unicamp, além de professores da Itália, França e Portugal.

Transmitida no Canal do YouTube do Campus Curitiba, a cerimônia de abertura do PARC aconteceu no Miniauditório do campus. Além das autoridades que discursaram, também acompanharam presencialmente a solenidade a presidente da Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Ana Cristina de Castro, e o vereador Pier Petruzziello, juntamente com representantes do consulado francês e da FCC e com membros da gestão da UTFPR.

O PARC

Lançada em agosto, a pós-graduação em Patrimônio Histórico e Restauro, também conhecida como PARC, tem como instituição-sede a UTFPR e como parceiros a Escola do Patrimônio da Fundação Cultural de Curitiba e a École de Chaillot. A duração é de 18 meses, com carga horária de 458 horas e 36 disciplinas, apoiadas em três pilares: teórico-crítico, tecnologia e materiais e patrimônio e restauro.

As aulas, que já começaram no dia 10 de setembro, têm composição diversificada. Estão previstos no programa do curso aulas teóricas, ateliê em sala e na cidade, seminários, viagens e exposições. O curso possui um corpo docente fixo e conta ainda com professores convidados, brasileiros e europeus. Entre estes últimos estão Ricardo Triães, do Instituto Politécnico de Tomar (Portugal), Pierre Bortolussi, da École de Chaillot (França), e Claudio Varagnoli, da Sapienza Università di Roma (Itália).

Mais informações estão disponíveis no site do curso.

Fonte: DIRCOM (UTFPR)