Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Covid-19 > UTFPR cria dispositivos para desinfecção e produz mais de 20 mil em EPIs e saneantes
conteúdo

Notícias

UTFPR cria dispositivos para desinfecção e produz mais de 20 mil em EPIs e saneantes

Coronavírus

publicado: 25/06/2020 09h15 última modificação: 25/06/2020 14h19
Entrega de máscaras-escudo no Câmpus Pato Branco | Foto: Ascom-PB

Entrega de máscaras-escudo no Câmpus Pato Branco | Foto: Ascom-PB

A UTFPR trabalha na criação de novos aparelhos para promover a descontaminação de materiais hospitalares, vestimentas de profissionais de saúde e ambientes, além de ter produzido mais de 20 mil em equipamentos de proteção individual (EPIs) e em litros de saneantes.

Dois projetos buscam a desinfecção de EPIs e outros itens médicos. São eles: uma caixa portátil voltada para materiais hospitalares, em Apucarana; e uma câmara para máscaras N95, com lâmpadas germicidas que emitem radiação ultravioleta (UV-C), em Curitiba.

Já, com foco na sanitização de vestimentas, estão sendo desenvolvidas cinco soluções. A primeira é uma sala equipada com lâmpadas UV-C, em Medianeira. A segunda é uma cabine automática, em Pato Branco, que gera uma nuvem de gotículas com reagente químico. Em linha semelhante, a terceira é um armário de esterilização de máscaras e jalecos, em Guarapuava. O quarto e o quinto projetos, ambos de Curitiba, envolvem a fabricação de uma capa para a desinfecção das roupas e do corpo do profissional e de um túnel de passagem para uso em espaços com alto fluxo de pessoas.

Também foram criados dois equipamentos para a captação do ar contaminado na capital paranaense. Um é o coletor que utiliza a eletrostática em um ambientes fechados para remover as pequenas gotículas provenientes da respiração, tosse ou espirros de pessoas. Outro é o sistema portátil gasoso, que purifica o ar em locais altamente contaminantes.

Mais duas propostas buscam promover a higienização em hospitais e unidades de saúde. Em Guarapuava, foi feito um rodo de luz UV-C para a desinfecção de pisos nesses locais. E, em Medianeira, foram desenvolvidos produtos fotocatalíticos, que mantêm uma ação desinfetante por longos períodos de tempo.

A UTFPR chegou a investir mais de R$ 1,5 milhão em atividades e projetos para ajudar no combate à doença. Mais de R$353 mil foram destinados para projetos relacionados à descontaminação

Produção e doação durante a pandemia
Até o momento, a Universidade conseguiu doar 22.255 EPIs, por meio do esforço voluntário de alunos e servidores. Os trabalhos vão desde a arrecadação de materiais e recursos junto à comunidade até a fabricação de produtos, seguindo as normas dos órgãos de saúde e da vigilância sanitária.

No total, foram 9.688 máscaras de tecido e 2.408 aventais confeccionados em um trabalho manual de corte e costura, somados a 7.751 máscaras-escudo, feitas com impressoras 3D. Também foram produzidos 21.523 litros de produtos sanitizantes, incluindo álcool 70% em gel ou líquido. Ainda, 1.754 cestas básicas foram entregues para alunos da instituição e pessoas de baixa renda.

Confira os dados das doações por câmpus
Os treze câmpus da UTFPR continuam a produção com a ajuda de doações de materiais e recursos. Quem quiser contribuir pode ver a relação de itens que são arrecadados na página de divulgação de ações contra a Covid-19. Confira a seguir o detalhamento das entregas realizadas pela instituição.

- Álcool 70%: 7.145 L em Curitiba, 1.954 L em Toledo, 1.540 L em Londrina, 800 L em Ponta Grossa, 270 L em Apucarana, 213 L em Medianeira, 108 L em Dois Vizinhos, 101 L em Santa Helena, 55 L em Campo Mourão e 15 L em Francisco Beltrão.  
Aventais: 2.408 em Apucarana.
- Cestas básicas: 1.253 em Curitiba, 201 em Dois Vizinhos, 98 em Campo Mourão, 94 em Francisco Beltrão e 58 em Guarapuava e 50 em Toledo.
- Máscaras de tecido: 6.414 em Cornélio Procópio, 2.100 em Apucarana, 700 em Curitiba, 250 em Pato Branco e 224 em Londrina.
- Máscaras-escudo: 1.800 em Pato Branco, 1.625 em Cornélio Procópio, 1.585 em Curitiba, 1.572 em Ponta Grossa, 352 em Campo Mourão, 336 em Apucarana, 156 em Londrina, 83 em Medianeira e 52 em Guarapuava.
- Produtos saneantes: 6.764 L em Campo Mourão, 700 L em Pato Branco, 565 L em Medianeira, 560 L em Guarapuava e 120 L em Apucarana.

Veja também
UTFPR conserta respiradores e desenvolve novos modelos de baixo custo
- Divulgadas as regras para as atividades remotas da pós-graduação Stricto Sensu
Atividades não presenciais da graduação iniciam 3 de agosto