Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Servidores > Promoção à saúde > Médica do Siass alerta para o diagnóstico precoce do câncer de mama
conteúdo

Notícias

Médica do Siass alerta para o diagnóstico precoce do câncer de mama

Outubro Rosa

publicado: 23/10/2020 15h47 última modificação: 23/10/2020 15h51
Outubro Rosa fomenta engajamento da sociedade no combate ao câncer de mama (Imagem: Freepik)

Outubro Rosa fomenta engajamento da sociedade no combate ao câncer de mama (Imagem: Freepik)

Apenas para o ano de 2020, o Instituto Nacional do Câncer estima que 66 mil novos casos de câncer de mama sejam diagnosticados no Brasil - o que faz da doença a neoplasia que causa mais mortes entre as mulheres brasileiras. Segundo a médica do Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor da UTFPR (Siass), Juliana Boing, estabelecer práticas para o diagnóstico precoce é o caminho mais eficaz para aumentar os índices de recuperação.

A médica explica que são dois os principais exames usados como estratégia para o rastreamento da doença: o autoexame da mama e a mamografia. "O autoexame, que consiste  em olhar e apalpar as mamas, é simples e pode salvar vidas. Deve ser realizado ao menos uma vez ao mês, de preferência após o período menstrual. Chamando a atenção para nodulações palpáveis, mudança no aspecto das mamas, saída de secreções (líquido) pelo mamilo, ferimentos que não cicatrizam ou coçam, áreas avermelhadas , endurecidas ou com retrações. Ao notar qualquer mudança, deve-se imediatamente procurar atendimento médico", explica.

A mamografia, por sua vez, é indicada para as mulheres a partir dos 40 anos e mais precocemente em mulheres que já possuam casos de câncer na família. "Trata-se de um exame rápido, de rastreamento e que consegue identificar lesões malignas em seus estágios iniciais (tumores menores que 1 cm), possibilitando maiores chances de cura e diminuição de mortalidade", completa.

Outro alerta importante feito pela médica é que homens também podem ser diagnosticados com a doença, uma vez que possuem glândula mamária. Por isso, a atenção à saúde da mama deve ser observada pelos dois sexos. Segundo o Atlas de Mortalidade por Câncer, em 2018, foram 189 mortes de homens em decorrência do câncer de mama.

Quando diagnosticado precocemente, a doença apresenta um índice de recuperação de 95%. Fato que não exclui a importância de se adotar estratégias de prevenção primária. "Adotar um  estilo de vida saudável, com alimentação balanceada e sem o abuso de bebidas alcoólicas, praticar exercícios físicos de maneira regular e também o ato de amamentar estão entre os fatores que podem ajudar a prevenir lesões malignas", comenta Juliana ao ressaltar a importância dessas práticas, uma vez que nem todos os casos de câncer de mama são de origem hereditária., ou seja, por mutações genéticas herdadas.

"Portanto, mesmo não tendo nenhum caso na família , é importante avaliar periodicamente a saúde das mamas", finaliza.

Sobre o Siaas

Na UTFPR, a promoção da saúde do servidor é realizada pelo Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (Siass), estruturado em parceria com o IFPR. Além da perícia médica, o setor organiza ações que visem a prevenção, a detecção precoce e o tratamento de doenças e, ainda, a reabilitação da saúde, compreendendo as diversas áreas de atuação relacionadas à saúde do servidor.