Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pato Branco > 29 anos
conteúdo

Notícias

29 anos

Campus Pato Branco, um pouco da minha história!
última modificação: 17/04/2022 00h15

Campus Pato Branco, um pouco da minha história! 

por Luís César Cassol

Olá! Hoje é meu aniversário. Eu sou o Campus Pato Branco da UTFPR e completo 29 anos. Parece que foi ontem que a cidade se mobilizou, que as lideranças políticas se abraçaram em prol de uma causa, que a sociedade acreditou num sonho, o sonho do ensino público federal, e agora estou aqui, beirando os 30 ...

Nesta trajetória de 29 anos enfrentei muitas mudanças. Quando eu nasci, os primeiros que me pegaram no colo tinham um misto de emoção e agradecimento pela oportunidade de me conhecer e viver ao meu lado. Estes – que estão comigo há 29 anos – literalmente se doaram para que hoje eu pudesse ser quem sou.

Tá bem, ainda não sou muito, reconheço que posso mais, as pessoas que me cercam são muito competentes e dedicadas em todos os setores, por vezes sou atacado, de forma injusta, alguns (felizmente poucos) querem me desqualificar naquilo que sou e que faço, mas meu ideal de bem servir, de me qualificar constantemente, de enfrentar pandemia, corte de verbas, é bem mais forte e assim prosseguirei nessa caminhada.

Lá no comecinho, no primeiro ano, me identificavam apenas por dois cursos técnicos de nível médio. Quase enfartei quando já no ano seguinte me passaram a responsabilidade de comandar seis cursos superiores. Fui à luta e com o apoio da comunidade não parei mais de crescer, aos poucos foram chegando mais professores, técnicos-administrativos e estudantes de várias origens, trazendo um colorido especial e a diversidade étnica, social e cultural tão importante para aquilo que faço.

Olha só, hoje, aos 29 anos, tenho comigo 12 cursos de graduação, oito Programas de Pós-graduação com 10 cursos Stricto Sensu e dois de Pós-Graduação Lato Sensu, abrigando 278 professores, 86 técnico-administrativos e 3.639 estudantes (incluindo graduação, pós-graduação e ensino médio em fase de extinção). Quase nem acredito nessa evolução, tenho vários irmãos na família UTFPR, um na capital e outros 11 no interior (somos 13 ao todo), e com esses números sou considerado o segundo maior do sistema e o maior do interior do estado. Um crescimento vertiginoso construído com o comando dos gestores, a dedicação dos servidores e estudantes e o apoio da comunidade.

De 1993 até meados de 2005 o meu respeito, enquanto Campus que sou, foi para o CEFET-PR (Centro Federal de Educação Tecnológica do Paraná), quem me criou e lançou as bases que consolidaram esse maravilhoso projeto. Num mundo em transformação era preciso ambicionar novos rumos e desafios. E assim, de outubro de 2005 até os dias de hoje, faço parte do sistema UTFPR (Universidade Tecnológica Federal do Paraná), alteração esta que me permitiu atingir também o nível de pós-graduação, agora buscando processos de internacionalização, Europa e América Latina estão próximas de nós. Todo esse esforço tem o intuito de proporcionar àqueles que me frequentam diariamente (professores, técnico-administrativos e estudantes), as melhores condições possíveis para se qualificarem e realizarem os seus sonhos.

Em toda essa minha ainda pequena história sempre estive ao lado das pessoas, vi pulsar corações e mentes, acompanhei transformações que mudaram a vida de muitos, dentro de mim foram construídas famílias, alguns pais e depois os seus filhos frequentaram o meu ambiente. Eu sou um Campus que tem alma, que gosta de coisas bonitas que eu acredito que não deixarão de existir: amizade, palavra, respeito, caráter, bondade, alegria e amor”.

Por conta disso meus dois últimos anos foram muito tristes, continuei vivo, atuante, fazendo o meu melhor, é bem verdade, mas a separação física das pessoas, o necessário distanciamento social por conta da pandemia do covid-19, me abalou física e emocionalmente. Tentei proteger a ajudar a todos, mas alguns se perderam pelo caminho, infelizmente esse processo foi muito doloroso e deixou uma marca indelével.

No entanto, a vida continua e este 2022 já está marcado pelo retorno do convívio presencial, pelos corredores abarrotados de pessoas, pelas salas de aula com atividades constantes. Hoje, neste meu aniversário de 29 anos, posso dizer que estou muito feliz por receber a todos novamente com muito carinho e atenção. Oxalá a humanidade tenha aprendido algumas lições com a pandemia, entre elas de que “fundamental é mesmo o amor, é impossível ser feliz sozinho”, da necessidade de um consumo consciente, da proteção ao Planeta e ao meio ambiente, da valorização à ciência e de que “a liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro”.

Eu sou o Campus Pato Branco da UTFPR. Nasci, oficialmente, no dia 17 de abril de 1993. Hoje o aniversário é meu, mas quero compartilhar essa alegria com os Servidores, tanto da ativa quantos os aposentados, que ajudam a construir a minha história; com os estudantes que voltaram a me encontrar e que fazem meu coração transbordar de alegria; bem como com todos aqueles que passaram por aqui e hoje desempenham suas profissões com ética e competência, visando a construção de uma sociedade mais justa, fraterna e igualitária; igualmente também agradeço a comunidade externa, seja na figura de pessoas ou outras instituições que dividem comigo a responsabilidade de contribuir para o desenvolvimento regional.

O que sou devo a estas pessoas e continuarei acalentando o sonho do ensino público federal de qualidade, porque tenho essas pessoas ao meu lado, tal qual aconteceu no começo dessa história. Acredito no sonho coletivo porque “sonho que se sonha só, é só um sonho que se sonha só, mas sonho que se sonha junto, é realidade”.

Ainda tenho muito a aprender e construir, o caminho é longo, a jornada é desafiadora, as dificuldades por vezes intransponíveis, mas os primeiros 29 anos, com encontros e desencontros, alegrias e decepções, me dão a certeza de que tudo valeu a pena ...