Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pato Branco > Café com debate
conteúdo

Notícias

Café com debate

NUAPE promove rodas de conversa online com temas voltados à saúde mental durante a pandemia
publicado: 18/06/2020 11h46 última modificação: 03/11/2022 17h39
Exibir carrossel de imagens Imagem de divulgação do evento Café com Debate. Encontros são realizados via plataforma Google Meet, às terças-feiras.

Imagem de divulgação do evento Café com Debate. Encontros são realizados via plataforma Google Meet, às terças-feiras.

O Núcleo de Acompanhamento Psicopedagógico e Assistência Estudantil (Nuape), da UTFPR, Câmpus Pato Branco, iniciou, no dia 09 de junho, o projeto “Café com Debate”. O Objetivo do projeto é manter a proximidade do Núcleo com a comunidade acadêmica e abordar temas que tem aparecido em atendimentos, questionários e redes sociais da Universidade.

A iniciativa idealizada pelo Nuape busca minimizar os impactos decorrentes desse momento delicado, devido ao enfrentamento da pandemia de Coronavírus, que afetou rotinas, projetos e sentimentos. Assim, os profissionais do Nuape, com a presença de alguns convidados, estão, toda semana, às terças-feiras, às 18 horas, debatendo um tema.

O tema debatido na primeira terça-feira, dia 09 de junho, foi: (Im)Produtividade e sentimento de culpa. A psicóloga, Giliane Schmitz e a Assistente Social, Ivana Moreira, coordenaram a roda de conversa expondo alguns pontos a serem considerados e depois, os alunos, professores, e técnico- administrativos que participaram da atividade colaboraram com colocações e perguntas. 

No segundo encontro, que aconteceu no dia 16 de junho, o tema debatido foi: "Vida pessoal + vida acadêmica + vida profissional = Como lidar?". Com a participação do professor e coordenador do curso de Administração, Luciano Minghini, e da acadêmica de Química,  Nathanna Azevedo Lage, e mediação da psicóloga Giliane Schmitz, foram abordados pontos como: a pressão para realizar muitas coisas ao mesmo tempo, o sentimento de estar paralisado quando se necessita dar conta de muitas tarefas, e atividades e dicas pra facilitar a organização de vida diária e das relações interpessoais nesse período de pandemia.

Na avaliação da acadêmica de Agronomia, Tamiris Daiane Folador, a ação está agregando em vários aspectos. “Vivemos um tempo complicado, pandemia, isolamento, onde vários ajustes de vida e rotina precisaram ser feitos. Passar por essas adaptações nem sempre é fácil, ou sabemos como fazer, trabalhar ou estudar em casa, afazeres domésticos, família, enfim, realidade que não estávamos preparados para viver”, declarou. Para ela o projeto “permite aos participantes do encontro online debater sobre assuntos que despertam angústia nesse momento, falar sobre os sentimentos ruins que apareceram, o que busca melhorar e também dar seu depoimento de como obteve sucesso em determinada situação”. Outro aspecto positivo que Tamiris considerou é em relação à dinâmica de execução. “O tempo de 1h30min passa muito rápido, e termina com o sentimento de que não se está sozinho, que há possibilidade de viver a pandemia de forma mais leve, fazer contato com diferentes profissionais e colegas, desabafar, encontrar respostas e motivação no depoimento do outro”, concluiu.

A psicóloga e responsável pelo Nuape, Giliane Schmitz, comentou que a equipe está muito satisfeita com os resultados do projeto. “Grande parte das pessoas que participaram no primeiro encontro, voltaram a se inscrever para o segundo e demonstraram interesse em continuar conosco nos próximos. Tem sido muito interessante o debate com a participação de alunos, professores e TAs. Percebe-se que todos estão à vontade, têm feito perguntas e também contado como estão vivendo esse momento tão complexo", relatou.

Os encontros têm acontecido via plataforma Google Meet. As inscrições ocorrem de sexta-feira à terça-feira, e os inscritos recebem o link para participarem meia hora antes do início da atividade, no e-mail com o qual se inscreveram. Há uma média de 30 participantes por encontro, público ideal para o formato proposto.

A intenção do Nuape-PB é continuar com a atividade, que tem gerado resultados considerados ótimos e cumprido com o objetivo de aproximação do Núcleo da Comunidade acadêmica.