Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Pato Branco > Destaque
conteúdo

Notícias

Destaque

O acadêmico Lucas de Krishna Ostapiv é o mais novo integrante do Programa Olímpico da Marinha
publicado: 16/09/2021 17h53 última modificação: 16/09/2021 17h53

O atleta de taekwondo, integrante titular da Seleção Brasileira, na categoria 80kg, Lucas de Krishna Ostapiv, recentemente, ingressou no Programa Olímpico da Marinha (PROLIM). Lucas, é acadêmico do sexto período de Engenharia Civil, na UTFPR, Campus Pato Branco. 

Em sua trajetória, desde que se tornou aluno do Campus, cursando todo o Ensino Médio, até o momento atual, conciliando os estudos com a carreira de atleta, conquistou inúmeros resultados, representando brilhantemente a UTFPR, o município de Pato Branco e o Brasil, a exemplo da sua atuação integrando a Seleção Brasileira, como titular da categoria de 80kg, nos Jogos Pan-Americano, uma das principais competições internacionais de taekwondo, realizada na cidade de Cancún, no México, nos dias 03 e 04 de junho, na qual conquistou o terceiro lugar (medalha de bronze).  Além deste resultado, Lucas, é tricampeão Brasileiro (2017, 2018, 2019); campeão Pan-Americano universitário (2018); campeão do Chile Open (2019); atual titular da seleção brasileira (categoria -80 kg); e agora, integrante do PROLIM. 

A determinação, disciplina e perseverança do atleta com o esporte que tanto ama, sempre foram exemplares, e ao falar sobre a sua mais nova conquista, revela que era uma meta pela qual vinha batalhando. “Entrar no Programa Olímpico da Marinha, foi um grande objetivo conquistado. Com o apoio da Marinha do Brasil consegui uma estabilidade financeira que vai me permitir dedicar-me inteiramente aos treinamentos e aos estudos. Agradeço a todos aqueles que me ajudaram nesta conquista que espero seja exemplo para muitos jovens atletas de Pato Branco”, declarou Lucas. 

O PROLIM, conforme informações divulgadas no site da Marinha do Brasil, passou por mudanças, se tornando um programa permanente, em decorrência do sucesso alcançado pelo Brasil nos 5º Jogos Mundiais Militares do Rio 2011, nos Jogos Olímpicos de Londres 2012 e recentemente nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2021, que contaram com expressiva contribuição dos atletas militares de alto rendimento, incorporados a partir de 2008, como militares temporários. 

O foco principal do Programa era a preparação dos atletas da Marinha do Brasil (MB) para integrarem as equipes militares brasileiras nos 6º Jogos Mundiais Militares, organizados pelo Conselho Internacional do Esporte Militar, realizados na Coréia do Sul em 2015. Mas, com o sucesso dos atletas de alto rendimento da Marinha, o PROLIM continuou a crescer, proporcionando àqueles com possibilidades de obterem resultados olímpicos o necessário apoio. O Programa é supervisionado pelo Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais.

Já foram incorporados, desde 2008, cerca de 200 atletas, contemplando 23 modalidades (Atletismo, Basquete, Beach Soccer, Boxe, Futebol Feminino, Golfe, Judô, Levantamento de Peso Olímpico, Lutas Associadas, Maratona Aquática, Nado Sincronizado, Natação, Orientação, Pentatlo Militar, Pentatlo Moderno, Pentatlo Naval, Remo, Saltos Ornamentais, Taekwondo, Tiro Esportivo, Triatlo, Vela e Vôlei de Praia). 

Com as expectativas renovadas, o novo integrante do PROLIM revela o que vislumbra para a sequência. “Este ano participarei de competições nacionais iniciando com o Campeonato Paranaense, agora em setembro, lá em Matinhos, o JUBS Jogos Universitário Brasileiro, em outubro, em Brasília, e o circuito mundial que inicia em novembro, com o Open da França e o da Itália. Mas, o grande objetivo a médio prazo, é medalhar nos Jogos Mundiais Universitários na China e no Campeonato Mundial Militar no Irã, ambos em 2022. Pretendo somar pontos no ranking mundial e adquirir experiência, de olho é claro, na classificação para as Olimpíadas de 2024, em Paris”, declarou Lucas. 

O Programa Olímpico da Marinha justifica-se:

- pela possibilidade de utilização dos recursos humanos, materiais e de instalações esportivas existentes na MB, sem que haja comprometimento das tarefas voltadas para o cumprimento da missão da Força; - pela relevância da contribuição da MB, ao longo da história do desporto nacional, na formação e preparação de atletas que se destacaram em competições de âmbito nacional e internacional; e - pelo reconhecimento da grande importância do apoio social que proporciona aos jovens atletas, auxílio essencial à melhoria das performances técnica e a consequente capacitação para a conquista de resultados expressivos. Esse suporte social é materializado em benefícios diretos (vencimentos do atleta) e indiretos (assistência médica, odontológica e psicológica; tratamento fisioterápico; condução do treinamento feita por profissionais especializados em educação física; utilização das instalações esportivas; seguridade social; e oportunidade de convivência em ambiente propício ao desenvolvimento de valores morais). 

Os objetivos do Programa Olímpico da Marinha são:

 - Estímulo à prática da educação física e do esporte no âmbito da MB; - Captação, pela seleção e recrutamento, de atletas com desempenho excepcional, para fornecer-lhes formação militar-naval e incorporação à Marinha, visando a apoiá-los técnica e financeiramente como atletas militares de alto rendimento; - Contribuição para o processo de inclusão social, através de projetos de base, oferecendo aos jovens de comunidades de baixa renda o acesso à prática desportiva de qualidade, proporcionando-lhes o desenvolvimento físico adequadamente assistido, de modo a permitir a revelação de novos talentos para o esporte; - Ligação com autoridades do setor público e/ou dirigentes dos diversos segmentos não governamentais envolvidos com a atividade esportiva; - Manutenção em nível adequado do controle da participação do pessoal da MB (atletas ou comissões técnicas) em eventos de natureza esportiva, de modo a preservar a imagem da Instituição que estará sempre relacionada à forma como seus integrantes a representam nos diversos eventos e competições; - Identificação das instalações esportivas em OM que, com pequenos ajustes, adquiram condições de apoiar o treinamento de modalidades esportivas de interesse da MB, ainda não apoiadas, como: Remo, Canoagem, Voleibol de Praia, Saltos Ornamentais, Lutas, Esgrima, Levantamento de Peso Olímpico, Tênis e Beach Soccer; - Contribuição para a projeção de forma positiva da imagem da MB, no cenário desportivo nacional e internacional; e - Apoio ao desenvolvimento do desporto de alto rendimento na MB.