Aviso: O site da UTFPR está sendo reestruturado. Você está visitando a nossa página antiga.

As atualizações estão sendo realizadas na nova versão, disponível aqui

Menção Honrosa

Professora do Câmpus recebe Prêmio MERCOSUL de Ciência e Tecnologia
Menção Honrosa

Profª. Drª. Gilda de Assis (UTFPR) e Profª. Drª. Roseli de Deus Lopes (EP-USP)

A professora Gilda Aparecida de Assis, do Departamento Acadêmico de Informática da UTFPR - Câmpus Pato Branco, teve seu trabalho de doutorado premiado no dia 25 de outubro no Prêmio Mercosul de Ciência e Tecnologia 2012, em Brasília.

O tema da edição 2012 foi Inovação Tecnológica na Saúde, e aceitou trabalhos relacionados com a prevenção, tratamento, desenvolvimento de vacinas, diagnósticos, medidas sanitárias e novas tecnologias biomédicas e farmacêuticas para enfermidades relevantes para a região do Mercosul.

A pesquisadora recebeu Menção Honrosa pelo projeto “Sistema de Realidade Aumentada para Uso na Reabilitação Motora de Membro Superior de Indivíduos Acometidos por Acidente Vascular Encefálico”, desenvolvido em co-autoria com Roseli de Deus Lopes, professora associada da Escola Politécnica da USP, São Paulo. O desenvolvimento do projeto contou ainda com a participação dos autores brasileiros Maria Bernardete Rodrigues Martins, Sílvia Lemos Fagundes e Alexandre Leuckert Klein, além do pesquisador boliviano Eloy Vicente de la Barra Velasquez.

O projeto apresenta uma nova proposta para a reabilitação física, utilizando tecnologia, onde um sistema de realidade aumentada (NeuroR), que proporciona a realimentação visual com conectividade, é utilizado na reabilitação motora de pacientes que sofreram um acidente vascular encefálico (AVE).

Para avaliar a aplicabilidade do NeuroR foram realizados dois estudos clínicos com pacientes, conduzidos por fisioterapeutas neurofuncionais. Ambos os estudos mostraram que os pacientes que utilizaram o sistema NeuroR tiveram melhorias nas amplitudes dos movimentos de abdução e flexão de ombro, medidas por fotogrametria.

Após o desenvolvimento da pesquisa, Gilda Assis concluiu que o sistema pode ser utilizado tanto no centro de reabilitação quanto em outros locais. “Este sistema também poderá ser empregado em outras articulações, podendo ainda, fazer parte do tratamento fisioterapêutico em outras áreas, como desportiva, traumato e ortopedia, mas deverá sempre estar associado à fisioterapia conservadora”, declara a professora.

O Prêmio

Inicialmente chamado de Prêmio MERCOSUL para Jovens Pesquisadores, o Prêmio foi criado pela Reunião Especializada em Ciência e Tecnologia do MERCOSUL – RECyT, em 1998. Desde 2004, o Prêmio é realizado em parceria com a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), passando a ser chamado de Prêmio MERCOSUL de Ciência e Tecnologia e contemplando duas categorias: Jovens Pesquisadores, até 35 anos de idade, e Integração, para uma equipe de pesquisadores sem limite de idade, envolvendo pelo menos dois países membros.