Aviso: O site da UTFPR está sendo reestruturado. Você está visitando a nossa página antiga.

As atualizações estão sendo realizadas na nova versão, disponível aqui

Destaque

Câmpus tem aluna medalhista da OBMEP e da OBF 2014
Destaque

Prof Silvio, Profª Kelli, aluna Ana Maria, Prof. Bruno e o Diretor Idemir Citadin

A aluna do segundo ano do Curso Técnico Integrado em Agrimensura, da UTFPR Câmpus Pato Branco, Ana Maria Paludo, 16 anos, conquistou recentemente dois prêmios consideráveis à classe estudantil: medalha de prata na 10ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP 2014) e medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Física (OBF).

Ela é veterana nas edições da OBMEP, sendo medalhista há quatro anos. A olimpíada foi composta de duas etapas e ambas ocorreram em Pato Branco, a primeira no próprio Câmpus e a segunda no Colégio La Salle. Já o título conquistado pela aluna na OBF é inédito na UTFPR. Esta olimpíada é composta de três fases. A primeira e segunda fase ocorreram no Câmpus da UTFPR, a terceira e última fase foi em Curitiba, onde cinco alunos do Câmpus se classificaram.

O coordenador do curso técnico integrado em Agrimensura, Silvio Henrique Dellesposte Andolfato, parabeniza a aluna e aos professores e considera que “este tipo de conquista serve de incentivo para que todos possam se dedicar em suas áreas de atuações, em especial a Matemática e Física, e isto mostra que a educação é um alicerce para o desenvolvimento do País”.

Ele destaca que a UTFPR tem um papel importantíssimo nestes resultados, por ser “a única Universidade Federal da região que atua no ensino básico, concedendo bolsas e aulas com professores altamente especializados”. Disse também, que “hoje se fala muito em doutorado e pós-doutorado, porém as pessoas esquecem que existe toda uma base por trás, e a UTFPR Câmpus Pato Branco, se destaca em conseguir atuar desde o ensino básico até o doutorado e iremos continuar incentivando este tipo de ação”, finalizou.

O professor de matemática da aluna, Bruno Beck, agradece ao professor de matemática da UTFPR e responsável pelo polo da OBMEP, na microrregião de Pato Branco, Moíses Aparecido Nascimento. “Este resultado acontece diretamente pelo trabalho que ele desenvolve exigindo dedicação e esforço. Temos alunos que foram medalhistas, porém que não chegarem nesta outra etapa com a Ana. Trabalharemos para que eles consigam chegar e conquistar bons resultados na próxima edição”, destaca Bruno.

Quanto a aluna, o professor Bruno comentou ainda que “é notável o interesse da mesma em ser professora”. “ Fico muito feliz em ter uma aluna que tem interesse na docência na área de exatas, principalmente em matemática por ser um área muito carente de profissionais. Espero que ao longo de sua jornada na UTFPR ela continue trazendo muitas alegrias”, considerou.

Em relação ao desempenho de Ana na OBF, a professora de física Keli C. Maurina, destacou  que “No início o trabalho mais considerável foi o processo de motivação para que os alunos participassem das olimpíadas. Momento esse em que é ressaltado o caráter de dever nosso, enquanto instituição pública, de participar dessas olimpíadas de conhecimento como uma forma de retorno à sociedade”. 

Ana Maria se diz estar muito feliz em levar o nome da UTFPR e de Pato Branco a nível nacional. “Isto serve de incentivo para que no próximo ano, sejam mais colegas compartilhando de minha alegria. Agradeço aos professores pois sozinha eu não conseguiria”. Segundo ela, o segredo do sucesso vem, também, de casa. “Meus pais me incentivam muito a estudar e gostam de matemática. Acompanham bem de perto. São pessoas humildes que vêm valor no ensino”, conclui Ana.

Em uma visita à UTFPR, o pai de Ana Maria, Jose Eugênio Paludo, revela que reconhece a superação da filha e afirma “almejo que ela consiga conciliar o conhecimento científico, com seus outros compromissos, sendo uma pessoa pautada sobre a ética. Me sinto com uma responsabilidade muito grande em ter uma filha tão inteligente, sabendo de nossas limitações espero que isto não seja um limitador para ela, espero sempre fazer o máximo para proporcionar todo suporte para os estudos dela”, concluiu.

 Atualizado em 18/12/2014