Aviso: O site da UTFPR está sendo reestruturado. Você está visitando a nossa página antiga.

Neste momento de transição, algumas atualizações estão sendo realizadas na nova versão, disponível aqui

Você está aqui: Página Inicial patobranco Estrutura do Câmpus Assessorias Assessoria de Comunicação Comunicação e Imprensa Notícias 2017 Abril Aproximadamente 3 mil estudantes de Ensino Médio visitaram a UTFPR

Aproximadamente 3 mil estudantes de Ensino Médio visitaram a UTFPR

No período de 18 a 20 de abril, aproximadamente 3 mil estudantes do Ensino Médio, oriundos de 29 Instituições de Ensino de Pato Branco e região vieram conhecer os cursos, programas ofertados no Câmpus Pato Branco e as instalações da Universidade, durante a Feira de Profissões.

A iniciativa foi idealizada com o objetivo principal de auxiliar os estudantes do 3º ano do ensino médio na escolha do curso superior, de uma forma mais amadurecida a fim de evitar a evasão dos estudantes na universidade. O evento foi promovido pelo projeto Protagonismo Estudantil, vinculado à Assessoria de Assuntos Estudantis (ASSAE), cujas atividades foram coordenadas pelo acadêmico de Engenharia Civil, Wallace Orlandini Prado da Silva, organizadas em parceria com acadêmicos representantes de cada área, com apoio geral da Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias (DIREC).

Durante a Feira, foram apresentados os 12 cursos superiores, entre bacharelados, licenciaturas, tecnologias e engenharias, ofertados no Câmpus Pato Branco, bem como projetos de destaque de diversos cursos. A comunidade discente, além de conhecer as informações e as especificidades sobre cada curso, sua inserção no mercado do trabalho, esclarecer dúvidas, também puderam se inteirar quanto aos benefícios e programas de apoio ao estudante que são ofertados pela UTFPR.

A aluna Fernanda Leila Gambeta, de 17 anos, do Colégio Estadual de Pato Branco em visita à feira destacou que achou muito interessante e se surpreendeu ao conhecer alguns dos cursos ofertados. “Eu mesma fui descobrir agora alguns cursos que eu não sabia que tinha, e que são superinteressantes”, revelou.

Na avaliação da professora do Colégio Engenheiro André Sobral e do Colégio Estadual do Campo, Professora Vilma dos Santos Dissenha, da cidade de Mangueirinha (PR), Elaine Padilha de Matos, “a gente vê que a forma como foi organizada essa feira, ela realmente atrai o aluno. Então primeiro eles querem ver, e depois eles se interessam em conhecer o curso. Não precisa forçar com que eles se interessem, eles mesmos já se interessam pelo que está sendo exposto”.

Ao falar sobre a Feira e o papel dos diversos protagonistas envolvidos, o coordenador Wallace, enfatizou que “a criatividade em organizar o espaço e a riqueza de conteúdo e informações tornou o ambiente da quadra atrativo aos alunos que visitaram o Câmpus. Nos três dias, a feira tornou-se um espaço recreativo e descontraído sem deixar de ser sério e trabalhar dentro do objetivo do evento. Para chegar a proporção que o evento tomou contamos com uma equipe de organizadores e responsáveis pelos cursos muito eficiente e me sinto totalmente satisfeito e grato por tornarem um projeto que saiu do campo das ideias para, em palavras, compor o espaço de algumas folhas de sulfite e no fim ocupar o espaço de uma quadra inteira trazendo aos alunos do ensino médio expectativas e um conhecimento extra acerca do profissional e do cenário acadêmico que podem vir a usufruir”, pontuou.

Para o presidente do Diretório Central do Estudantes (DCE), acadêmico Wellington Luiz Kozerski, envolvido na organização, os resultados desta primeira edição, já podem ser contabilizados. “Alegro-me em escutar os agradecimentos dos alunos pela oportunidade e o quão motivados estão, retornando para os respectivos colégios, muitos já conscientes do futuro curso”, considerou. Além disso, Wellington atribui êxito a outros fatores e afirma “alegro-me mais ainda em ver que este evento teve uma contribuição ímpar para o entrosamento entre os nossos universitários, os quais juntos deixaram o ambiente mais acolhedor, com mais calor humano, donde a interação com os alunos foi inevitável”. O fator interatividade foi outro aspecto pontual. “Em vários momentos vi estudantes da UTFPR visitando estandes de cursos diferentes, e ficando surpreendidos com o que era apresentado e feito por eles. Isto é um indicador, para nós do DCE, do trabalho que possuímos pela frente, assim como os rios não bebem da própria água, e as árvores não comem seus próprios frutos. Nós do DCE, não trabalhamos para nós, trabalhamos em prol dos estudantes, junto com eles. Vamos juntos tornar a universidade nossa segunda casa”, externou o presidente.

Como o próprio slogan da Feira tem o mote “pensando para o futuro”, pode-se concluir que o evento gerou expectativas tanto nos participantes da comunidade externa como da interna, razão pela qual os organizadores já começam a pensar em uma nova edição da Feira de Profissões para o próximo ano.

IMG_6594.JPGIMG_6715.JPGIMG_6730.JPG
IMG_6733.JPG IMG_6740.JPG IMG_6752.JPG
IMG_6898.JPG IMG_6898.JPG IMG_6996.JPG
IMG_7135.JPG IMG_7168.JPG IMG_7256.JPG

Atualizado em 24/04/2017

Assessoria de Comunicação

Acompanhe as notícias do Câmpus Pato Branco também no Facebook.

Ações do documento