Aviso: Você está visitando a nossa página antiga, por isso algumas informações podem estar desatualizadas.

Para saber mais sobre a Instituição, acesse o novo Portal da UTFPR

Destaque

Projeto de eficiência energética e estratégico de P&D da UTFPR aprovou 22 milhões em Chamada Pública VPDE Copel
Destaque

Diretor presidente da Copel DIS, Maximiliano Andres Orfali, e o reitor, Luiz Alberto Pilatti, durante a assinatura dos documentos

A UTFPR assinou, na última sexta-feira (01), um protocolo de intenções, dois contratos de projetos e dois termos de cooperação técnica com a Copel Distribuição (Copel DIS). Com valor total de aproximadamente R$ 22 milhões, os projetos contratados são dos câmpus Curitiba e Pato Branco e foram aprovados na Chamada Pública VPDE Copel DIS 001/2017 – projeto prioritário de eficiência energética e estratégico de P&D.

O objetivo desta chamada foi selecionar propostas de projetos aderentes à Chamada nº 001/2016 - Projeto Prioritário de Eficiência Energética e Estratégico de P&D: “Eficiência Energética e Minigeração em Instituições Públicas de Educação Superior”, publicada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Os termos de cooperação técnica assinados estão ligados à contratação dos projetos de pesquisa. Já o protocolo de intenções tem como objeto a cooperação técnica e científica entre a UTFPR e a Copel DIS, com objetivo de incentivar trabalhos de conclusão de curso, dissertações, projetos de pesquisa, iniciações científicas, desenvolvimentos tecnológicos e projetos; desde áreas fim, como a de energia, e até áreas meio, como processos de segurança e saúde ocupacional, logística, temas econômico-financeiros, meio ambiente, e ao redor de temas de interesse de ambas as instituições. O protocolo prevê seis focos de interesse, que vão do desenvolvimento de tecnologias associadas ao setor elétrico e sua relação com a mobilidade sustentável inteligente à energia solar fotovoltaica como fonte renovável de energia.

Participaram da assinatura dos documentos o diretor presidente da Copel DIS, Maximiliano Andres Orfali, o reitor Luiz Alberto Pilatti, o pró-reitor de Relações Empresariais e Comunitárias, Douglas Renaux, o diretor superintendente da Fundação de Apoio à Educação, Pesquisa e Desenvolvimento Científico e Tecnológico da UTFPR (Funtef-PR), Humberto Gamba, os diretores-gerais dos câmpus Curitiba e Pato Branco, respectivamente, Cezar Augusto Romano e Idemir Citadin, e os professores coordenadores dos projetos contratados, Paulo Cézar Stadzisz (Curitiba) e Jean Patric da Costa (Pato Branco).

Os projetos de eficiência energética e de pesquisa e desenvolvimento (P&D) aprovados passaram por uma última etapa de avaliação em maio, em Brasília, quando, de 15 propostas do Paraná, somente cinco foram aprovadas no mérito técnico-científico e habilitadas para as fases seguintes. Nessa ocasião se fizeram presentes representantes da UTFPR Câmpus Pato Branco, os professores Jean-Marc Stephane Lafay e Jean Patric da Costa para a defesa do projeto submetido pela UTFPR-PB. A banca de análise foi composta por representantes do Ministério da Educação- MEC; Ministério de Minas e Energia - MME; Empresa de Pesquisa Energética – EPE e do Programa Nacional de Conservação de Energia – PROCEL/ELETROBRÁS, e Superintendência de Pesquisa e Desenvolvimento e Eficiência Energética – SPE além dos analistas da ANEEL que emitiram, no dia 20 de junho, parecer favorável na sua análise de mérito técnico-científico para o financiamento do projeto redes inteligentes da UTFPR-PB.

Estar entre os selecionados é um grande estímulo a significativa produção científica e tecnológica no tema proposto e a grande capacidade de formação de recursos humanos na área, especialmente devido ao Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica (PPGEE) e aos cursos de graduação da UTFPR-PB”, declarou o coordenador do projeto do Câmpus Pato Branco, Jean Patric da Costa.

O projeto local possui duas frentes de trabalho e desde sua concepção contou com o apoio da Direção Geral e da Diretoria de Relações Empresariais e Comunitárias. A primeira frente é voltada à eficiência energética e consiste no estudo e implantação de um sistema de geração de energia elétrica renovável fotovoltaica totalizando 378 kWp e prevê a substituição de 8.000 lâmpadas para tecnologia LED. Com isso, objetiva-se a redução da fatura de energia elétrica da UTFPR-PB. No total, serão investidos R$ 2.920.370,45 nessa etapa. A segunda frente de trabalho é orientada a pesquisa e desenvolvimento tecnológico (P&D) onde será desenvolvido um sistema com inversores inteligentes para um melhor gerenciamento de redes de geração distribuídas atendendo a necessidades reais da COPEL. Para esse frente está prevista a destinação de R$ 5.568.477,24.

De acordo com o professor Jean Patric, este é o primeiro grande projeto de P&D totalmente desenvolvido no câmpus e vem ao encontro das metas institucionais e do PPGEE de aproximar o setor produtivo da academia. “O investimento em pesquisa realizado pela Copel propiciará a aquisição de modernos equipamentos voltados à pesquisa de ponta e financiará bolsas de estudo para acadêmicos de graduação e pós-graduação. Durante o projeto serão desenvolvidas tecnologias inovadoras totalmente nacionais e será fornecido treinamento visando a formação de recursos humanos de alto nível para o setor produtivo”, afirmou o coordenador.

O projeto será coordenado por um grupo de professores vinculados ao PPGEE, do câmpus Pato Branco, e do Grupo de pesquisa ECEE, o qual faz parte do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Geração Distribuída de Energia Elétrica. O INCT é constituído por diversas universidades de renome e é apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A equipe de pesquisadores do Câmpus Pato Branco é composta pelos doutores: Jean Patric da Costa; Emerson Giovani Carati; Rafael Cardoso;  Carlos Marcelo de Oliveira Stein; Gustavo Weber Denardin e Jean-Marc Stephane Lafay. O projeto de Eficiência energética tem ainda a colaboração do Diretor de Planejamento e Administração, Renato Luis Carpenedo e do Engenheiro Civil, Bruno Ricardo da Silva, também do Câmpus Pato Branco.

Conforme informações do coordenador, após a instalação da minigeração fotovoltaica, aproximadamente 1500 módulos, e das lâmpadas LED, estima-se uma economia de 70% do consumo de energia elétrica e uma redução de 111,59 kW de demanda na ponta. Outros resultados esperados a médio e longo prazo são uma maior integração entre os cursos de graduação e pós-graduação em engenharia elétrica assim como a formação de recursos humanos altamente especializados em redes inteligentes, em nível de graduação e pós-graduação, aumento da produção técnico-científica nacionais e internacionais com alto fator de impacto, assim como das propriedades intelectuais, consolidação dos laboratórios de pesquisa, redução de impactos ambientais, emissão de CO2 através do uso de fontes renováveis de energia elétrica.

Espera-se ainda que esse projeto possa ser um modelo de sucesso que possa ser replicado em outros Câmpus da UTFPR”, estima Jean Patric.

Em âmbito local iniciaram ontem e transcorrem até o dia 11 de setembro as inscrições para seleção de bolsistas que irão atuar no Projeto de Pesquisa PD 2866-0468/2017, no Câmpus Pato Branco.

IMG_5875.JPGIMG_5950.JPG
IMG_5968.JPG IMG_5999.JPG

 

Atualizado em 06/09/2017

Assessoria de Comunicação

Acompanhe as notícias do Câmpus Pato Branco também no Facebook.

Ações do documento