Curso de Agronomia

Nesta página você conhece algo mais sobre o Curso de Agronomia da UTFPR tais como Histórico, Objetivos e Perfil do Egresso.

Logotipo do Curso de Agronomia 12.1KB

Adiciona essa página aos favoritos

http://www.pb.utfpr.edu.br/coagr

 

 

If you prefer to visit the pages in English, click here!

Si prefiere visitar esta página en español, haga clic aquí!

 

 

Rádio "on-line" Rádio Agronomia

 

Histórico do Curso de Agronomia

 

O Curso de Agronomia foi autorizado pelo CEE 110/90 em 28/01/1992 publicado no DOU em 29/01/1992.
Reconhecido em 16/06/1997 pela Portaria 712 do MEC publicada no DOU 113 em 17/06/1997.

Como a UTFPR (na época CEFET-PR) mantinha uma Unidade de Ensino na cidade de Pato Branco, oferecendo cursos de segundo grau, com quadro de pessoal já aprovado legalmente e localização contígua à área da Faculdade, o Ministério da Educação propôs que a Faculdade de Ciências e Humanidades de Pato Branco fosse incorporada à Unidade de Pato Branco do CEFET-PR. De acordo com solicitação do então CEFET-PR ao Conselho Estadual de Educação foi emitido Parecer de Transferência da Faculdade de Ciências e Humanidades de Pato Branco ao CEFET-PR. Sendo Assim, as Secretarias de Educação Superior e Educação Média e Tecnológica procederam a uma análise do Parecer acima citado e concluíram pela viabilidade da incorporação. Em janeiro de 1994, o CEFET-PR assumiu definitivamente o patrimônio e a gestão da então Faculdade bem como a responsabilidade de ministrar os seus cursos superiores, entre eles, o de Agronomia.

 

Objetivos do Curso

O Curso de Agronomia da UTFPR visa a formação de profissionais que sejam capazes de compreender e traduzir as necessidades individuais e coletivas da sociedade, bem como de grupos sociais específicos, com relação aos problemas tecnológicos, sócio-econômicos, ambientais, gerenciais e organizativos, assim como de utilizar racionalmente os recursos disponíveis conservando o equilíbrio do ambiente. São objetivos específicos do Curso de Agronomia da UTFPR:

  1. garantir sólida formação humanística, política e técnica com enfoque curricular generalista;
  2. formar profissionais com visão integrada do sistema produtivo;
  3. gerar, adaptar e validar tecnologias à agricultura, em especial à familiar, sob a ótica da sustentabilidade da relação do homem com a natureza;
  4. garantir contínua formação científica, técnica, política e pedagógica dos docentes, assegurando uma constante atualização sobre os conhecimentos de sua área e para a compreensão da sociedade;
  5. fomentar a integração com a comunidade científica, inclusive internacional, através de intercâmbio com pesquisadores, professores e alunos e da participação de eventos técnico-científicos;
  6. interagir com outros segmentos da sociedade, através de projetos interdisciplinares e/ou interinstitucionais de ensino, pesquisa e extensão;
  7. estimular a participação discente em eventos técnicos, científicos e estudantis; ofertar seminários, palestras, cursos de atualização e/ou extensão para o corpo discente e comunidade regional;
  8. proporcionar condições para o desenvolvimento, no acadêmico, de uma atitude ética e responsável, nas suas relações profissionais e pessoais, com a natureza e com a sociedade.

 

Perfil do Egresso

O aluno deverá receber sólida formação humanística, política e técnica, com enfoque curricular generalista, de forma a obter habilidades e competências para analisar a conjuntura que envolve a unidade produtiva, percebendo as implicações sociais, políticas, econômicas, ambientais e técnicas de sua atuação, com uma postura questionadora e com domínio das técnicas indispensáveis para a apresentação de soluções garantidoras do desenvolvimento sustentável.

Para isso o profissional de Agronomia, deverá ser capaz de:

  1. atuar no mercado de trabalho com uma visão integrada do sistema produtivo, entendido como os fatores internos e externos, de ordem técnica, política e sócio-econômica que influenciam a unidade produtiva, detectando os problemas e propondo soluções suficientemente criativas, sustentáveis, rápidas e coerentes com a realidade do produtor;
  2. gerar tecnologia e condições para implementar uma agricultura sustentável, integrada e em harmonia com a natureza, atuando com espírito conservacionista de modo a preservar os recursos naturais para as atuais e futuras gerações;
  3. projetar e desenvolver pesquisas, interpretar e difundir os resultados para solucionar problemas atuais e antecipar-se aos problemas futuros;
  4. orientar os produtores na organização de grupos associativos e fomentar o surgimento de lideranças;
  5. planejar e gerenciar as propriedades rurais, nos seus diversos níveis de organização, bem como capacitar os produtores rurais para tal, buscando a sustentabilidade econômica e ambiental;
  6. organizar eventos e proferir palestras para o ambiente profissional no qual está inserido;
  7. relacionar-se com a sociedade, inclusive internacional, através da comunicação oral e escrita;
  8. interagir eticamente com a sociedade de forma respeitosa e comunicativa;
  9. ser capaz de desenvolver trabalhos em equipe, com espírito solidário para com seus pares e com a comunidade com a qual se relaciona;
  10. ser empreendedor de seu próprio mercado de trabalho;
  11. conhecer, interagir e influenciar nos processos decisórios de agentes e instituições, na gestão de políticas setoriais do seu campo de atuação;
  12. atuar em atividades docentes no ensino superior.

 

ícone agronomia ©2003-2013 Prof. M.Sc. Jorge Jamhour

Ações do documento