O PPGTE

Publicado 2/2/2017, 9:53:31 AM, última modificação 5/26/2022, 3:11:20 PM

Breve Descrição e Avaliação

O Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade - PPGTE, da UTFPR, foi criado em 1995, propondo-se a atuar no âmbito interdisciplinar, congregando docentes pesquisadores de diferentes áreas  do conhecimento como  Artes, Comunicação, Design, Direito, Educação, Engenharia, Filosofia, Física, História, Letras, Sociologia, Matemática, Psicologia, Meio ambiente – em torno das investigações que abrangem as múltiplas e intricadas relações entre as Tecnologia e as Sociedades. 

No final de 2007, a Capes aprovou o projeto de doutorado no PPGTE. A primeira turma do curso de doutorado iniciou suas atividades no primeiro semestre de 2008. Desde então, o PPGTE passou a ofertar vagas para mestrado e doutorado.  Em 2020 o PPGTRE comemorou seus 25 anos. 

O PPGTE recebeu, por parte do Comitê de Avaliação da CAPES, conceito cinco (--,2022).

Área de Concentração

Entende-se que a sociedade humana se destaca pela capacidade produzir-se na medida em que transforma o meio ou ambeinte  em que se produz. Ao transformar e transformar-se, parte é mantida, parte é modificada, parte pode ser transformada ou destruída. Aquilo que normalmente se  denominam  descobertas, inovações e os avanços tecnológicos, em artefatos ou processos como o fogo, o uso de metais, a escrita, a imprensa, a maquinaria, a eletricidade, a internet e tantos outros, que têm caracterizado a história contada da humanidade, também trazem consigo respectivamente reconhecimentos, tradições, retrocessos, esquecimentos, interesses, preconceitos, poluições, hubris, violências, destruições, extinções etc que permeiam fatores  tecnológicos, científicos, artísticos, políticos, ambientais, culturais, históricos, econômicos, sanitários, axiológicos e muitos outros. Ao reconhecer que o técnico e o tecnológico é coêtâneo ao desenvolvimento da espécie humana em codêpendência de seu meio, tais processos não são nem recentes nem novos, se modificam, se fazem e refazem a cada manuseio, intervenção ou apropiação técnica, implicando e afetando múltiplos segmentos das sociedades, diferentes ambientes e recursos, favorecendo alguns e desvaforencendo outros. O estudo destas múltiplas e distintas relações, processos, contradições, interesses, prioridades, conexões, subalternizações etc envolvendo as sociedades e  tecnologias que as estruturam diz respeito aos estudos em Tecnologia e Sociedade.

Nesse horizonte e perspectiva, o foco deste Programa passa por  pesquisar estas transformações, no âmbito trabalhista, educacional, material, histórico, cultural, social, comunicacional, político ou valorativo. Interessa ao PPGTE e ao seu quadro problematizar não apenas como as técnicas  interferem no cotidiano social, em seus modos de  trabalhar, aprender, pensar, simbolizar e atuar no mundo, mas o contrário também, como o dia a dia das pessoas interferem nestas mesmas téncicas, ou em outras. Embora a academia tenha forte restrições e imposições disciplinares, segmentando o conhecimento de modo parcelado, almeja-se no PPGTE articular diferentes áreas no estudo, na pesquisa e na extensão destas relações entre as tecnologias e as sociedades.   O Programa privilegia em princípio a pesquisa multi e interdisciplinar como elemento articulador dos projetos, das linhas de pesquisa, dos temas de investigação, dos projetos de pesquisa e extensão, dos cursos, das disciplinas, oficinas e seminários que oferta, mas ciente das dificuldades e desafios que isto representa. 

Nesse contexto de transformação ou manutenção dinâmica da sociedade atua sobre si mesma, sobre sua existencia e sobre seu entorno, seu ambiente, faz-se necessário não só analisar e problematizar essas mudanças, mas também propor soluções que contribuam para o fortalecimento de sociedades mais justas, solidárias, cidadãs, respeitosas, democráticas, sustentáveis,  nas quais as ações , perspectivas e valores tecnicistas, classistas, racistas, etaristas, machistas, LGBTfóbicos, capacitistas, xenofóbicos etc sejam problematizados e quiçá sobrepujados.

A proposta do PPGTE assume como pressuposto a noção de que a sociedade modela as artes, as ciências e as tecnologias e essas, por sua vez, modelam a sociedade e o ambiente. Repete-se exaustivamento nesta introdução que isto se reflete na formalização de uma área de concentração denominada estudos em Ciência, Tecnologia e Sociedade. O corpo docente envolvido neste programa tem como desafio a superação dos processos de reificação formais cristalizados nos saberes e nos fazeres de diferentes disciplinas e antevê como horizonte o desenvolvimento de aportes teóricos, práticos e políticos voltados a diferentes objetos, temas e questões de pesquisa, campos de formação e projetos de extensão que tenham o potencial de mediar diferentes modos de articulação e integração do conhecimento envolvendo as complexas relações entre tecnologia e sociedade.

A tecnologia, como compreendida neste programa de pós-graduação, é inerente à sociedade e não pode ser dissociada desta. Neste viés, o propósito das pessoas que constroem o programa é pesquisar as implicações, as transformações e os desdobramentos da tecnologia em sociedade, situadas e circunstanciadas,  e vice-versa. Interessa ao programa e a seu quadro, por exemplo, estudar e ou interferir em como alguma tecnologia interferiu ou interfere na vida das pessoas em suas maneiras de agir, aprender e se posicionar. Mas também interessa ao programa investigar como valores, práticas e histórias de vida permeiam ou influenciam as tecnologias daqueles ou daquelas que a projetam utilizam-na ou descartam-na.

Linhas de Pesquisa

Na perspectiva e horizonte de tais relações, o programa se organiza em três linhas de pesquisa, que aticulam grupos e projetos de pesquisa e extensão, com disciplinas e atuações muitas vezes compartilhadas:

Estas linhas, que também abrigam os grupos de pesquisa do programa, longe de definirem setores autônomos, articulam competências heterogêneas do quadro docentes e discente. Estas são atravessadas transversalmente  por um conjunto de dimensões teóricas que o programa assume como fundamentais em sua praxis. 

Assim, não é um tema ou artefato em si que caracteriza a pesquisa desenvolvida no programa, mas o enfoque que lhe é dado pelo conjunto dessas dimensões, a saber, as dimensões epistemológicas e ética; histórica e cultural; socioeconômica; ambiental e a criativo-reflexiva, dentre outras. Se a dimensão epistemológica e ética traz a luz questões acerca do processo de construção de conhecimento e dos valores que o permeiam; as dimensões históricas e cultural delineiam o percurso temporal e circunstancial das relações entre atores humanos e manifestações tecnológicas. As dimensões socioeconômicas trazem a cena a preocupação com os elementos condicionantes da atividade humana, enquanto a dimensão ambiental traduz o cuidado com os efeitos de ações do presente sobre a sustentabilidade futura das comunidades. Finalmente, a dimensão criativo-reflexivo aponta para a gênese da tecnologia e sua dimensão sociocultural. Isto permite que objetos de estudo compreendidos como independentes em outros foros possam ser correlacionados, trazendo à luz importantes relações entre os processos de produção, difusão, apropriação, uso ou descarte de tecnologia e de conhecimento na sociedade.

Para consultar a lista atualizada de discentes, acesse a busca da Plataforma Sucupira. Selecione o Ano desejado e então escolha a instituição de ensino superior 40006018 UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ (UTFPR) e o programa TECNOLOGIA E SOCIEDADE.

Basta clicar em Consultar para visualizar a lista de estudantes. Também é possível filtrar pelo nível da pós-graduação, Mestrado ou Doutorado, e pela Situação corrente discente. Ao clicar no ícone de lupa, é possível verificar mais detalhes, incluindo o(a) orientador(a) do(a) discente.

Grupos de Pesquisa

Grupos de pesquisa são ligados ao CNPq, e não a CAPES, que avalia o programa. O PPGTE conta com um número expressivo de Grupos de Pesquisa, alguns com origem e liderança em seu quadro, mas o quadro docente também pode estar vinculado a outros grupos de pesquisa, vinculados a outros programas ou instituições. Para uma descrição siga o link que segue. Para outros grupos, consulte o nome do pesquisado no diretório de grupos de pesquisa do CNPq.