Notícias
/
Curitiba
/
Estudante da UTFPR conquista 1ª lugar na Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI

Estudante da UTFPR conquista 1ª lugar na Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI

Publicado 12/6/2023, 3:43:36 PM, última modificação 12/6/2023, 3:47:36 PM
Lucas Yukio Fukuda Matsumoto cursa Engenharia da Computação

Lucas enquanto programa o CapSat (Foto: Arquivo pessoal).

O estudante de Engenharia da Computação da UTFPR campus Curitiba, Lucas Yukio Fukuda Matsumoto, conquistou o 1ª lugar na 2ª Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI (OBSAT 2023), realizada em Florianópolis, pelo desenvolvimento de um CubeSat, um tipo de satélite em miniatura usado para pesquisas espaciais e comunicações radioamadoras. Carinhosamente nomeado “CapSat”, em homenagem às capivaras, a criação de Lucas foi pensada para resistir aos atritos que ocorrem no objeto durante seu lançamento e queda, como o calor e o impacto mecânico.   

De acordo com o estudante, o objetivo do CapSat é a coleta de dados atmosféricos e estratosféricos para a caracterização da inversão térmica, fenômeno natural que origina uma barreira de ar quente em altas altitudes, contrariando o resfriamento contínuo, o que dificulta a dispersão de poluentes, acumulando-os próximo à superfície terrestre. Com isso, a meta é a elaboração de um artigo científico, demonstrando possibilidades e incentivando uma maior participação dos jovens em STEAM (Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática).

“É emocionante, após muitos dias de trabalho, ver o resultado de todos os sistemas em funcionamento, passando nos testes e simulando um lançamento em foguete. Ser recompensado pelo esforço com medalha de ouro é muito gratificante. Agradeço imensamente a toda a equipe da OBSAT. Agradeço, também, aos professores da UTFPR, pelo conhecimento transmitido”, comenta o aluno. 

A Olimpíada Brasileira de Satélites MCTI (OBSAT)

A OBSAT é uma competição nacional criada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), e organizada pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) em conjunto com a Agência Espacial Brasileira (AEB/MCTI), o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE/MCTI) e a Escola de Engenharia de São Carlos (EESC), da Universidade de São Paulo (USP).

O evento busca promover e popularizar a ciência, incentivando estudantes a colocar em prática o que aprendem em aula e reforçar o interesse por carreiras nas áreas científicas e tecnológicas.