Home
/
Notícias
/
Dois Vizinhos
/
Consciência Negra

Consciência Negra

Publicado 11/30/2017, 1:21:45 PM, última modificação 11/30/2017, 3:04:04 PM
Nos dias 20 e 21 de novembro, o Núcleo de Diversidades da UTFPR-DV, promoveu o evento do Dia da Consciência Negra, intitulado “Os negros no campo acadêmico”.

Nos dias 20 e 21 de novembro, o Núcleo de Diversidades da UTFPR-DV, promoveu o evento do Dia da Consciência Negra, intitulado “Os negros no campo acadêmico”. O evento contou com diversas atividades que englobaram debates e outras conversas buscando conscientizar a comunidade acadêmica a respeito do racismo existente em seu meio.
Na abertura do evento, foi realizada uma Mesa Redonda afim de estimular o diálogo, informar e discutir sobre o racismo pelos negros dentro da Universidade e nas mediações do município de Dois Vizinhos. A mesa redonda contou com a contextualização da acessibilidade econômica e intelectual dos alunos negros. Afim de propor a troca de informações entre os membros da comunidade acadêmica, foram discutidas as opressões sofridas por estes, tais como machismo e racismo, demonstrando através de levantamentos históricos que essas opressões ocorrem desde a época do descobrimento até os dias atuais.
Ainda no dia 20, foi realizada uma atividade que teve como objetivo observar e analisar dados sobre os negros na sociedade e no meio acadêmico, onde foi elaborada uma dinâmica baseada em dados estatísticos sobre o tema mencionado. Essa atividade foi ministrada pela acadêmica Aglayr Beatriz e contou com a participação do Diretor Geral do Câmpus, Everton Lozano, e de outros servidores e acadêmicos, os quais debateram sobre os índices de assassinatos entre negros e brancos, diferenças de cargos, diferença salarial e acessibilidade à Universidade.
No dia 21 foi realizada uma roda de bate-papo no Centro de Convivência e contou com a presença da Profa. Dra. Madalena Santos (Coordenadora do Curso de Engenharia Florestal) e do Prof. Dr. Thiago Dias (Coordenador do Curso de Educação do Campo) juntamente com acadêmicos da UTFPR-DV onde foram expostas as trajetórias de vida e sucesso dos professores. Na reunião Profa. Madalena expôs sua trajetória até seu posto atual como mulher, negra e Coordenadora de um curso de Engenharia em uma Universidade Federal. Nesse momento foi possível perceber o quanto são comuns casos de machismo e racismo deste a infância até os dias de hoje. Em seguida, o Prof. Thiago relatou sua trajetória e as dificuldades que enfrentou até alcançar seu atual cargo como Coordenador de curso. Ao final da roda de debate, os professores declararam que realmente é necessária que haja mais rodas de conversas sobre racismo, machismo e histórias sobre as conquistas dos negros.
Também no dia 21 foi feita a Mostra do curta-metragem “Vista a minha pele”, e a partir deste foi realizado um debate com reflexões a respeito do quanto as pessoas praticam racismo e outras formas de preconceito. Vê-se com isso, a necessidade de mostrar o lado inverso das coisas para que as pessoas consigam ter o mínimo de empatia com o próximo.
No encerramento do evento, os participantes puderam perceber a real situação desta diversidade, que são os negros, na comunidade acadêmica. O Núcleo de Diversidades da UTFPR-DV se coloca à disposição para acolher, proteger a auxiliar as vítimas de racismo e de qualquer outra forma de preconceito e opressão que seja sofrida dentro de nosso meio acadêmico e se compromete a lutar por uma universidade onde todos são tratados de forma igualitária.

Reportar erro