Home
/
Notícias
/
Francisco Beltrão
/
Inscrições abertas

Inscrições abertas

Publicado 3/7/2019, 1:49:31 PM, última modificação 10/31/2022, 8:32:00 PM
UTFPR oferta curso sobre Queijo Colonial

Segurança Alimentar na produção do queijo colonial artesanal é o foco principal do curso gratuito ofertado pela graduação em Engenharia de Alimentos da UTFPR de Francisco Beltrão. As inscrições podem ser realizadas de maneira individual para cada um dos 14 módulos que possuem temas diferentes, com certificação independente. O curso inicia no dia 05 de abril e será ministrado nas sextas-feiras, das 13h30 às 19h30, no auditório da Cresol Baser em Francisco Beltrão.

As professoras da UTFPR que propuseram o curso, Andréa Badaró e Fabiane Cislaghi, esclarecem que o público-alvo é formado por representantes de agroindústrias, manipuladores de alimentos, produtores, agentes de assistência técnica e extensão rural, vigilância sanitária, agentes de inspeção, professores, estudantes de graduação e pós-graduação e profissionais da área de lácteos.

O curso será ministrado por professores da UTFPR e da Unioeste, técnicos da Emater-PR e do Ministério da Agricultura (MAPA) e profissionais experientes da área de inspeção.

Um projeto maior para os Queijos Coloniais

 O curso faz parte de um projeto maior intitulado Determinação das características de Identidade e Qualidade do Queijo Colonial Artesanal produzido pela Agricultura Familiar do Sudoeste do Paraná, da UTFPR realizado em parceria com a Cresol, Unioeste, Emater-PR, MAPA, CNPq e com o Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA-Argentina), que contempla várias ações envolvendo as queijarias artesanais de todo Sudoeste do Paraná. Este curso é uma das ações a serem desenvolvidas pelo projeto.

De acordo com Andréa “o propósito maior não é mudar a forma que as queijarias artesanais trabalham. Queremos respeitar o saber-fazer tradicional do queijo colonial artesanal do Sudoeste, conhecendo melhor o produto do ponto de vista técnico e científico, para ao final valorizar e contribuir com o reconhecimento e a aprovação de seu registro perante os órgãos de inspeção municipal, estadual e federal."

É necessário determinar as melhores condições de maturação para queijos Coloniais elaborados com leite cru da região, para que esses produtos possam ingressar no mercado formal, valorizando e legitimando o conhecimento tradicional e ao mesmo tempo garantindo a segurança do consumidor. “É fundamental conhecer a microbiota natural e os parâmetros físico-químicos, entendendo o papel de cada um destes fatores no desenvolvimento das características sensoriais desejáveis dos queijos coloniais. Neste sentido, várias ações e pesquisas estão sendo desenvolvidas desde o início do projeto em 2017", esclarece a professora.

O curso vem complementar estas etapas, aliando pesquisa aplicada com a divulgação do conhecimento para a comunidade, papel importante desenvolvido pela UTFPR-Francisco Beltrão.

Clique para mais informações.

 Ou envie um email para: leite-fb@utfpr.edu.br

 Módulos

 CRONOGRAMA E TEMAS DOS MÓDULOS

 

Módulo

Data (2019)

Tema

1

05 abril

Saúde e sanidade do rebanho

2

12 abril

Obtenção Higiênica do Leite

3

26 abril

Boas Práticas de Fabricação (BPF) na produção de queijos

4

03 maio

Processos de sanitização e higiene ambiental para agroindústrias

5

10 maio

17 maio

Tecnologia de fabricação de queijos

6

24 maio

Microbiota do leite cru e maturação do queijo Colonial

7

 

31 maio

Legislação brasileira de queijos artesanais

8

Indicação Geográfica para o queijo Colonial do Sudoeste do Paraná

9

07 junho

Valorização do Queijo Colonial da região Sudoeste do Paraná

10

14 junho

Qualidade Nutricional e Sensorial do queijo Colonial

11

28 junho

Importância do saber-fazer na valorização do Queijo Colonial

12

05 julho

12 julho

Gestão da Qualidade na Agroindústria

13

19 julho

Aproveitamento do soro de leite na propriedade rural

14

26 julho

Embalagem e rotulagem para queijos artesanais