Home
/
Notícias
/
Francisco Beltrão
/
Semana do Trânsito

Semana do Trânsito

Publicado 9/19/2018, 11:43:20 AM, última modificação 9/19/2018, 11:49:30 AM
Desafio Intermodal avalia meios de transporte

Participantes reunidos antes do desafio intermodal

Na abertura da Semana do Trânsito, ontem, foi realizado o 2º Desafio Intermodal de Francisco Beltrão, saindo do Supermercado Mano Manfrói 2, no Bairro Vila Nova, e chegando no Corpo de Bombeiros do Bairro São Miguel, num percurso de 2,7 quilômetros. A ideia era saber qual meio de transporte é mais rápido na cidade em um horário de pico, próximo das 18h. E a Honda Biz foi a mais rápida, com um tempo de 7 minutos e 28 segundos, seguido da bicicleta Speed, com 7’48. O meio de transporte mais lento é o ônibus urbano, com 20 minutos e 28 segundos.

“O Desafio Intermodal acontece em várias cidades com o intuito de avaliar os diversos modais de cada localidade. A gente quer avaliar o tempo de deslocamento e a análise quantitativa de consumo, poluentes e as dificuldades encontradas para cada modal”, comenta Fernando Manosso, coordenador do desafio, que é idealizado pelo projeto de extensão Ciclomobilidade, da UTFPR de Francisco Beltrão, em parceria com a Associação de Ciclistas Beltronenses e do Debetran (Departamento Beltronense de Trânsito).

“O desafio avalia os diferentes meios de transporte. A partir dos resultados obtidos, a gente vai ter condição de embasar os estudos no que diz respeito à engenharia e estrutura. Saber também quais dificuldades dos participantes para melhorar o fluxo e a segurança”, afirma Carla Rotta, que representou o Debetran no Desafio Intermodal.

Detalhes do desafio
O Desafio foi proposto em razão do Dia Mundial sem Carro, celebrado em 22 de setembro e em alusão a Semana Nacional da Mobilidade. Além de avaliar a eficiência de qualidade e tempo de descolamento dos diversos meios de transporte o grupo irá avaliar os custos de cada modal testado e apontar potenciais e deficiências no trânsito de Francisco Beltrão.
De acordo com o coordenador do Desafio, o professor da UTPFR, Fernando César Manosso, “não se trata de uma corrida, por isso todos deverão respeitar as leis de trânsito para cada modal e transitar normalmente sem excesso ou redução de velocidade”.

Texto: Adolfo Pegoraro/ JdeB