Home
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Cogep aprova políticas de ingresso na graduação de grupos vulneráveis

Cogep aprova políticas de ingresso na graduação de grupos vulneráveis

Publicado 12/21/2023, 3:43:02 PM, última modificação 12/21/2023, 3:46:17 PM
Propostas ainda serão apreciadas pelo Conselho Universitário em 2024

Aprovação das políticas no Cogep aconteceu na última reunião, em 14 de dezembro (Foto: Freepik)

O Conselho de Graduação e Educação Profissional (Cogep) aprovou duas políticas de ingresso que deverão favorecer a inclusão e a diversidade nos cursos de graduação da UTFPR. A apreciação da Política de Ingresso para Pessoas Refugiadas, Solicitantes de Refúgio, Portadoras de Visto Humanitário e Apátridas e da Política de Ingresso pela Pessoa Idosa aconteceu durante a última reunião do conselho, realizada no dia 14 de dezembro. As propostas ainda deverão ser discutidas no Conselho Universitário (Couni) no próximo ano.

As duas políticas têm como objetivo viabilizar o ingresso, na condição de estudante, nos cursos de graduação da UTFPR, de pessoas com idade igual ou superior a 60 anos e de pessoas com condição de refúgio reconhecida ou solicitada, portadoras de visto humanitário, sem nacionalidade reconhecida por nenhum Estado e ingressantes no país em decorrência de reunião familiar.

De acordo com o pró-reitor de Graduação e Educação Profissional, Jean-Marc Stéphane Lafay, as políticas são fruto do comprometimento institucional com a promoção da inclusão e diversidade em sua comunidade acadêmica. “Esses avanços representam não apenas a aprovação de propostas, mas o compromisso tangível da UTFPR em criar uma universidade mais inclusiva. A instituição reafirma seu propósito ao implementar políticas específicas que promovam a equidade no acesso ao ensino superior”, disse o pró-reitor.

Ainda segundo Jean-Marc Lafay, a política de ingresso para idosos aprovada no Cogep é mais abrangente do que as adotadas por outras universidades, que em geral destinam a este público somente vagas ociosas.

Apesar da aprovação das propostas no Cogep, a homologação final das políticas de ingresso dependerá do Couni. Além disso, os documentos preveem que o Departamento de Processos Seletivos (DEPPS) regulamente e conduza os procedimentos para o ingresso dos públicos mencionados nas políticas.