Página Inicial
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Divulgação Científica
/
Dispositivo inédito produzido em Pato Branco é um dos finalistas do Prime

Dispositivo inédito produzido em Pato Branco é um dos finalistas do Prime

Publicado 11/22/2022, 9:01:07 AM, última modificação 11/22/2022, 2:43:06 PM
Tecnologia realiza a produção local de água ativada por plasma para a agricultura

Dispositivo foi desenvolvido pelo professor de Pato Branco, Péricles Khalaf (Foto: acervo pessoal)

Um dispositivo que realiza a produção de água ativada por plasma é um dos projetos da UTFPR finalista do Prime 2022 (Programa de Propriedade Intelectual com Foco no Mercado), desenvolvido pela Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) em parceria com a Fundação Araucária e o Sebrae/PR. Este é o segundo projeto da Instituição classificado entres os cinco finalistas, e foi desenvolvido pelo professor do Campus Pato Branco Péricles Inácio Khalaf.

A ideia é produzir localmente a água ativada por plasma (AAP), com custo reduzido e alta eficiência energética para ser utilizado na agricultura como fonte de fertilizante (foliar e radicular), tratamento de sementes (promovendo a desinfecção e aumentando a taxa germinação), controle de pragas e controle de pH. A AAP é produzida utilizando somente água, ar e eletricidade em um processo copiado da própria natureza, quando a água da chuva entra em contato com raios em uma tempestade.

“O ar do ambiente é transformado em plasma através do campo elétrico aplicado e colocado em contato com a fase aquosa. Espécies reativas de nitrogênio e oxigênio são então dissolvidas na água produzindo a água ativada por plasma”, explica o professor.

Com a produção local, diminuem-se os custos dos produtores com aquisição de fertilizantes, pesticidas, transporte, entre outras vantagens. “Isso faz com que esse processo seja sustentável, eficiente e obtenha menos toxicidade no cultivo de plantas, já que não haverá emissão de CO2 de transporte e de produção”, completa Péricles.

Além disso, a tecnologia desenvolvida no Campus Pato Branco obteve a maior eficiência energética das já apresentadas até então. “Tanto na produção de nitrito, nitrato e na soma dos dois componentes, nossos resultados foram maiores do que já reportado na literatura científica”, destaca.

Os estudos começaram em 2019, quando foi feito o depósito de pedido de patente do processo. Em seguida, foi aprovado no programa Sinapse da Inovação e passaram pelo processo de Spin-Off. Em dezembro de 2020, a inovação foi selecionada para participar no Programa LIF 7 (Leaders in Innovation Fellowship) da Inglaterra. O produto minimamente viável (MVP) foi finalizado em janeiro deste ano, e em seguida foi depositado o pedido de patente e de desenho industrial do dispositivo (já concedido).

O dispositivo PLASMA FERT é o primeiro do mercado brasileiro, além do Hemisfério Sul, e segundo o professor Péricles, a ideia é que já sejam formalizadas as primeiras vendas ainda este ano.

Programa PRIME

A cerimônia de premiação do Prime será realizada no dia 30, no Campus Curitiba. Entre os cinco finalistas, a UTFPR teve dois pesquisadores: o professor do Campus Santa Helena Glauco Miranda, e o professor do Campus Pato Branco Péricles Inácio Khalaf.