Página Inicial
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Divulgação Científica
/
Pesquisador recebe Prêmio de Ciência e Tecnologia

Pesquisador recebe Prêmio de Ciência e Tecnologia

Publicado 11/17/2023, 10:44:28 AM, última modificação 11/17/2023, 3:34:59 PM
Estudo analisa o uso potencial de rosas e capuchinhas como plantas alimentares

Da esq. para dir.: O reitor Marcos Schiefler, o pesquisador Charles Haminiuk e o secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior Aldo Bona (Foto: Roberto Dziura Jr)

Nesta terça-feira, dia 14, um docente da UTFPR recebeu o Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia em uma cerimônia realizada no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Esta foi a 36ª edição, em que concorreram 93 pessoas. 

O professor Charles Haminiuk, do Campus Curitiba, conquistou a premiação na categoria ‘Pesquisador’ da área de Ciências Agrárias. A vitória veio com a pesquisa que busca explorar o uso potencial de rosas e capuchinhas, normalmente destinadas a fins decorativos e aromatizantes, como plantas alimentares. A cerimônia de entrega contou com a presença do reitor Marcos Schiefler, Secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Aldo Nelson Bona, entre outras autoridades.

O estudo envolveu a realização de uma digestão simulada "in vitro", que replica, em condições controladas, o processo de digestão no trato gastrointestinal humano para compreender os compostos bioativos e seu comportamento. "O estudo tem o potencial de beneficiar a comunidade ao promover a saúde, incentivar a inovação culinária, apoiar as economias locais, fomentar práticas sustentáveis e avançar o conhecimento científico no campo da alimentação e nutrição", afirma Haminiuk.

O diferencial foi a combinação de técnicas analíticas avançadas de cromatografia líquida de ultra-eficiência com espectrometria de massa de alta resolução (UPLC-HRMS). A partir desta metodologia, foram obtidas perspectivas detalhadas, conforme detalha o pesquisador: “foram investigadas a bioacessibilidade e as alterações na estrutura química, além dos efeitos da digestão nas atividades antioxidantes e antimicrobiana dos compostos bioativos das flores”.

Toda o esforço foi realizado ao longo de quatro anos, com experimentos em diferentes laboratórios do Campus Curitiba da UTFPR, da Universidade Federal do Paraná e do Instituto Politécnico de Bragança (IPB), em Portugal. A pesquisa foi desenvolvida, sob a orientação de Haminiuk, na tese de doutorado de Débora Gonçalves Bortolini, pós-doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia Ambiental (PPGCTA) do Campus Curitiba. 

Mais sobre
A premiação é promovida pela Seti e contempla cinco categorias em duas áreas do conhecimento, alternadas anualmente, para reconhecer e estimular a produção científica e tecnológica e as ações de extensão e inovação paranaenses. A comissão julgadora é formada por profissionais e pesquisadores de fora do Paraná, considerados referência nas respectivas áreas de atuação.