Home
/
Notícias
/
Pato Branco
/
Entidade estudantil

Entidade estudantil

Publicado 7/12/2021, 5:16:06 PM, última modificação 11/3/2022, 5:39:40 PM
Comunidade acadêmica elege a “Chapa eu Luto” para a nova gestão do DCE

Os estudantes da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), Campus Pato Branco, elegeram, no dia 28 de junho, a nova diretoria do Diretório Central dos Estudantes (DCE).

O resultado da eleição, realizado de forma virtual por meio da plataforma de formulários do Google, validou cerca de 93,3% dos 644 votos.

Por ser chapa única, o processo necessitava de pelo menos 15% dos votos dos 3416 alunos matriculados nos cursos de graduação da universidade, e para ser considerada eleita, a chapa precisaria de pelo menos 2/3 dos votos válidos.

Esta edição da eleição contou com a primeira chapa da UTFPR, Campus Pato Branco, a concorrer à diretoria do DCE, formada integralmente online.

Chapa “Eu luto”

A chapa eleita está composta pelos acadêmicos: presidente - Bruna Arantes (Engenharia Civil); vice-presidente - Mateus Olenik (Engenharia de Computação); secretário - Marcos Matos (Química); segunda secretária - Vitoria Sokolowski (Engenharia Civil); tesoureira -  Laiz Barbosa ( Engenharia Elétrica); segunda tesoureira - Carolina Mayer (Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas); diretores da diversidade - Cecilia Tomazini (Agronomia) e Vitor dos Santos (Engenharia de Computação); diretores do bem estar -  Giovana Quinaglia (Agronomia) e Vitor Kassulke (Engenharia Elétrica); diretores do esporte e lazer - Stephen Aderinokun (Engenharia Elétrica) e Kevin Novak (Engenharia de Computação); e diretores de marketing - Emmily Quednau (Letras), Gabriela Cardoso (Ciências Contábeis), e Murilo Maehashi (Engenharia Mecânica).

Para a acadêmica e nova presidente do DCE, Bruna Arantes, o maior desafio à frente do Diretório neste momento é “engajar toda a comunidade acadêmica, tanto nos momentos de descontração, quanto nos momentos de participação ativa do movimento estudantil em geral”. Espera-se que os novos rumos da entidade estudantil do campus sejam ainda mais integrativos com a comunidade acadêmica. Um indicativo é “o retorno dos Intercursos, agora de forma remota, e rodas de conversas sobre diversos assuntos e pautas, além de manter-se presente na questão de assuntos concernentes aos discentes”. Outra expectativa é ampliar a interatividade entre o DCE e a comunidade acadêmica, que pode se dar pelo acompanhamento das redes sociais do DCE. “A partir delas que o DCE mostra suas iniciativas e também como os alunos podem participar do movimento estudantil no campus”, comentou a presidente.

A partir desta quinta-feira, 15 de julho, quando assina oficialmente o termo de posse, o grupo passa a representar os estudantes e trabalhar em prol de suas bandeiras, durante os períodos de 2021/1 e 2021/2. A assembleia de posse terá início às 18 horas, no canal  DCE UTFPR PB no YouTube.

A gestão concentra-se em três pilares de propostas: promoção de Intercursos Virtual, DCE Informa e DCE Integrativo.

O diretório eleito promoverá competições entre os discentes da UTFPR nos meios virtuais em diversos jogos, como League of Legends, Counter Strike, Minecraft, Teamfight Tatics, Gartic, Stop, Xadrez. Serão feitas transmissões narrativas dos jogos em canais do DCE, além de premiações para todas as categorias e emissão de certificados de horas complementares. As equipes serão formadas estritamente por alunos e eventuais ex-alunos do campus, vide critérios a serem determinados. O projeto visa manter e espírito esportivo entre os alunos tanto em competições cooperativas quanto individuais usando os meios virtuais disponíveis.

O DCE Integrativo, por sua vez, realizará rodas de conversa com temas anteriormente decididos entre a comunidade universitária (como, por exemplo saúde mental), com a presença, se necessário, de convidados externos. O intuito é estimular e incentivar a integração entre os docentes e comunidade por meio de uma conversa informal, haja vista a recuperação do contato social muitas vezes perdido durante período do isolamento social. O projeto será executado via plataformas digitais mensalmente, respeitando as medidas sanitárias estabelecidas devido a pandemia de covid-19, em dia e horário definido conforme a disponibilidade de tempo da comunidade acadêmica e convidados

E, por fim, o DCE Informa, pretende continuar levando até a comunidade acadêmica as resoluções e pautas levantadas e definidas em reuniões com demais entidades da Universidade – como Conselho de Entidades de Base (CEB), Conselho Universitário (COUNI), reitoria – e de interesse coletivo, com objetivo de informar de forma simples e compreensível as propostas, alterações e/ou situação da universidade perante o contexto nacional. Preocupa-se também com a participação e interesse dos discentes pelas questões discutidas na UTFPR, ampliando e gerando conhecimentos que visem a defesa da universidade e seus componentes. Ocorrerão por meio de postagens efetivas nas redes sociais do DCE, realizadas pela equipe participante quando houver a necessidade.

O Diretório Central dos Estudantes está ativo nas redes sociais (Instagram: @ dceutfprpb, e Facebook). Acompanhe os canais oficiais e fique por dentro das novidades e atualizações.

Chapa “AmarElo” – gestão 2020

Resgatando toda a sua luta à frente do DCE durante a gestão de 2020, a estudante Taislane Costa, do curso de Engenharia Civil, agradeceu a comunidade acadêmica por toda a colaboração ao longo do ano que passou. A estudante comentou sobre as horas quase infinitas de reuniões procurando prejudicar o mínimo possível as atividades e arduamente tentando manter a saúde mental. “Passamos por momentos complexos enquanto mundo e enquanto sociedade da UTFPR, nos vimos obrigados a reinventar todas as nossas frentes de trabalho, mais do que nunca fez-se necessário pôr em prática toda a nossa humanidade, para compreendermos que em momentos de crise as individualidades e limitações tornam-se mais impactantes”, pontuou. A discente ainda comentou que é cedo para mensurar o impacto dos efeitos da pandemia na comunidade acadêmica e, em um momento como esse, considera ser o dever de todos serem flexíveis e humanos diante do que é doloroso e exaustivo.