Home
/
Notícias
/
Pato Branco
/
Internacionalização

Internacionalização

Publicado 10/11/2023, 2:06:28 PM, última modificação 2/21/2024, 4:51:16 PM
Projeto de intercâmbio da UTFPR-PB em parceria com a Universidade Bonn-Rhein-Sieg teve início em 2020 e já contou com mais de 50 participantes

Laisa Zych Langhinoti, estudante do curso de Engenharia Elétrica, está atualmente na Alemanha

 A UTFPR Campus Pato Branco fortalece seus laços internacionais através de diferentes projetos de intercâmbio, dentre eles uma colaboração significativa com a Hochschule Bonn-Rhein-Sieg (H-BRS), na Alemanha. Esse projeto de cooperação, que teve início em 2020 e, desde então, já contou com mais de 50 participantes entre Alemanha e Brasil, é coordenado pelos professores Jean Patric da Costa, do Departamento Acadêmico de Engenharia Elétrica (DAELE) da UTFPR-PB e Marco Jung, da H-BRS.

O projeto visa promover o intercâmbio de estudantes e professores entre as universidades brasileiras e alemãs para enriquecer suas experiências acadêmicas e culturais. Uma das abordagens mais notáveis desse projeto é a oferta de disciplinas ministradas de forma simultânea em ambas as universidades, essa estratégia promove uma troca significativa de conhecimentos e experiências entre os alunos de ambos os países.

Além disso, a parceria entre a UTFPR e a H-BRS também busca facilitar a colaboração em projetos de pesquisa conjuntos que envolvam especialistas de ambas as universidades, aproveitando a expertise e os recursos de cada instituição. Como resultado dessa colaboração, já foram publicados alguns artigos científicos em cooperação internacional e estabelecidos laboratórios de pesquisa multiusuários.

Os benefícios da cooperação estendem-se a programas de intercâmbio e mobilidade acadêmica para alunos de graduação e pós-graduação, bem como aos servidores das instituições envolvidas. Atualmente, uma estudante alemã da H-BRS está em processo de candidatura para intercâmbio na UTFPR-PB. Há também uma aluna de graduação da UTFPR em intercâmbio financiado (bolsa) pela universidade alemã.

A iniciativa também promove a aquisição de conhecimento específico em áreas de expertise das universidades envolvidas, incentivando os alunos a se aprofundarem em campos que podem não estar disponíveis em suas universidades de origem. Além disso, o projeto incentiva o aprendizado da língua e cultura do país parceiro a fim de beneficiar estudantes de ambas as partes.

Ainda, os depoimentos a seguir mostram que essa experiência prepara os estudantes para enfrentar os desafios globais, fornecendo uma perspectiva internacional em sua educação e ajudando-os a desenvolver habilidades de comunicação e colaboração em contextos multiculturais, bem como facilita a criação de redes de contatos internacionais que possam beneficiar os estudantes em termos de oportunidades de estágio, emprego e pesquisa.

A estudante Laisa Zych Langhinoti, do curso de Engenharia Elétrica, destaca que a participação na disciplina Control of grid-connected inverters lhe proporcionou estudar tópicos atuais, em um idioma estrangeiro e ter contato com professores interessados em programas de mobilidade entre as Universidades. “Como estudante, entendo que a oportunidade de estudar temas atuais dentro do ambiente acadêmico e com supervisão e apoio faz o processo de aprendizado ter mais foco e resultado.”

Laisaestá atualmente na Alemanha, estagiando na H-BRS e trabalhando em um grupo de pesquisa cujo interesse são conversores de potência para sistemas fotovoltaicos. Sobre a sua chegada e rotina lá, ela aponta: "No estágio, tenho supervisão de pesquisadores, participo da rotina de um grupo de pesquisa e trabalho 20 horas semanais. Tive acompanhamento do International Office durante todo o processo de aplicação, inclusive com apadrinhamento de um aluno do último ano do curso. Quando cheguei fui bem recebida, participei de eventos de integração com os demais alunos estrangeiros, conheci o departamento, laboratórios e coordenador. A universidade me matriculou como aluna e, por conta disso, tenho benefícios como ticket de transporte, acesso a curso de idiomas e diversos descontos. Fazer um estágio internacional numa universidade parceira possibilita a continuação dos meus estudos, vivência de outra cultura, imersão tanto em inglês como em alemão e auxílio mensal e de passagem aérea através da DAAD/TOFI."

O também acadêmico de Engenharia Elétrica, Marcelo Piveta, participou da disciplina Tópicos Avançados em Análise e Sistemas Dinâmicos, mais uma das disciplinas ministradas de forma simultânea em ambas as universidades, e conta que foi uma experiência muito enriquecedora, do ponto de vista acadêmico e profissional. “A oportunidade de trabalhar em conjunto com colegas estrangeiros fortaleceu as habilidades de trabalho em equipe, visto que barreiras como idiomas diferentes, fuso-horário e metodologias de trabalho distintas precisaram ser vencidas. Os tópicos abordados na disciplina são atuais e relevantes, sendo aplicados em diversas áreas. Pessoalmente, os assuntos discutidos permitiram um maior aprofundamento em pontos relevantes da dissertação. Além disso, a interação com os colegas da Alemanha contribuiu para o desenvolvimento de uma colaboração que resultou em um artigo para periódico internacional que está em fase de conclusão para publicação.”

Atualmente, existe a oferta permanente de uma vaga por semestre para candidaturas de alunos dos cursos de graduação em Engenharia Elétrica e de Engenharia de Computação do Campus Pato Branco da UTFPR (edital de mobilidade estudantil internacional da UTFPR). O candidato pode concorrer também a um auxílio financeiro para cobrir os custos de passagens e bolsa de graduação financiados pelo Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (Deutscher Akademischer Austauschdienst - DAAD) por meio do projeto Take-Off4Internationalisation. Existem ainda editais que possibilitam candidaturas para receber apoio financeiro da UTFPR (interessados devem entrar em contato diretamente com o professor Jean Patric da Costa, no e-mail: jpcosta@utfpr.edu.br).

Até o momento, as principais ações no âmbito desta cooperação, tiveram como foco as áreas de pesquisa do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Computação – PPGEEC da UTFPR-PB. Entretanto, já foram iniciadas tratativas para ampliação das ações em outras áreas de conhecimento do campus. As metas futuras deste convênio estão sendo discutidas de maneira remota, mas também estão previstas reuniões presenciais para detalhamento das ações tanto na UTFPR-PB quanto na H-BRS. À vista disso, está marcada uma visita da delegação da universidade alemã ao Campus Pato Branco da UTFPR em fevereiro de 2024.