Pesquisa

Publicado 3/8/2023, 2:33:58 PM, última modificação 3/10/2023, 2:51:50 PM
Projeto do Campus Pato Branco explora a Inteligência Computacional aplicada à tomada de decisões em Gestão Pública

O campo da pesquisa, ao contrário do que comumente se retrata nos meios de comunicação ou grandes produções midiáticas, não se restringe aos limites do laboratório. A pesquisa científica, realizada no contexto da Universidade Pública, busca inserir-se em diversos aspectos da sociedade, contribuindo com soluções para desafios contemporâneos, além de trabalhar em conjunto com esferas sociais a fim de empregar os conhecimentos teóricos da academia de maneira a superar problemas, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade.

Observando as nuances da realidade brasileira, bem como alguns dos principais desafios contemporâneos, o Grupo de Pesquisas em Processamento de Informação, da UTFPR CampusPato Branco, vem se aprofundando em estudos sobre práticas de corrupção sistêmica, propagadas no contexto da gestão pública, onde não são raras as situações em que recursos são empregados de maneira indevida ou sem análise técnica de tomada de decisões.

Nesse contexto, os estudos preocupam-se e reconhecem que a quantidade de valores ilegalmente tomados dos cofres públicos é reflexo da ação de uma diversidade de indivíduos, afetando diretamente aqueles que mais dependem de recursos e serviços públicos. Dados do IPC 2020 (Corruption Perception Index) demonstram que o país pouco progrediu na última década em relação ao combate à corrupção. Enquanto mais de dois terços dos países obtiveram pontuação abaixo de 50, dentro de uma escala 0 a 100 que considera 0 como altamente corrupto e 100 como muito integro, o Brasil encontra-se na 94ª posição, com 38 pontos, frente aos 35 pontos do ano de 2019, sugerindo uma estagnação no combate à corrupção no país.

Diante da carência de sistemas capazes de detectar o mau uso de recursos públicos, os gestores, em geral, conduzem suas atividades pautados em conhecimento empírico e estratégias de tentativa e erro. Compreendendo essa realidade e buscando uma solução para auxiliar os processos de tomada de decisão e detecção de ilicitudes no âmbito da gestão pública, o grupo de pesquisas atua em parceria com esferas da administração pública para o desenvolvimento de soluções computacionais que, dentre diversos objetivos, promove o combate à corrupção.

O projeto para Mineração de Dados e Processos Aplicada à Gestão Pública teve início em 2017, em parceria com o município de Vacaria - RS e, atualmente, estende suas ações para o município de Tupanciretã - RS e âmbito da AMCentro - RS (Associação dos Municípios da Região Central do RS). O projeto já formou alunos de iniciação científica, graduação e mestrado, e conta com o auxílio e supervisão de professores pesquisadores do campus e doutorandos de áreas afins, além de garantir o fornecimento de bolsas para integrantes da equipe.

Por meio das ações realizadas, já foram desenvolvidas ferramentas para:

l  Detecção de possíveis desvios em frotas municipais, em termos de abastecimentos irregulares e manutenções fora do padrão esperado.

l  Identificação de possíveis fraudes em licitações públicas, através de um robô que efetua buscas na internet a fim de estabelecer parâmetros para comparações de preços.

l  Avaliação de desempenho de contribuintes e empresas para fins de subsídios ao investimento público.

 Além disso, os pesquisadores integraram as ferramentas computacionais em um framework web que pode ser acessado pelos administradores municipais para fins práticos. As próximas metas do projeto incluem:

l  Mecanismos para medição e balanceamento de carga de trabalho em repartições públicas.

l  Soluções para o monitoramento de recursos na área da saúde.

l  Soluções para o equilíbrio entre o investimento público e o desempenho na área da educação.

l  Análise do impacto de investimentos em infraestrutura a médio e longo prazo.