Home
/
Notícias
/
Ponta Grossa
/
Chefes de Departamento

Chefes de Departamento

Publicado 5/30/2023, 9:28:08 AM, última modificação 5/30/2023, 9:30:54 AM
Diretor-geral do Campus Ponta Grossa homologa o nome dos novos chefes decididos durante eleição.

Eleição transcorreu com tranquilidade, não houve o registro de irregularidades e a votação atingiu o quórum necessário.

Na segunda-feira (29) de maio o Diretor-geral, Abel Dionizio Azeredo, homologou o resultado do pleito que definiu as novas Chefias de Departamentos Acadêmicos. Durante a eleição realizada na última quinta-feira (25) de maio no Campus Ponta Grossa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) foram escolhidos os nomes que irão conduzir os Departamentos Acadêmicos de Engenharia de Produção (DAENP-PG), Eletrônica (DAELE-PG), Informática (DAINF-PG) e Matemática (DAMAT-PG) pelos próximos dois anos, com mandatos iniciando em 1 de junho de 2023 até 31 de maio de 2025.

Foram eleitos os professores Hercules Alves de Oliveira para o DAMAT-PG, Shi Yung Chin para o DAENP-PG, Flávio Trojan para o DAELE-PG e João Paulo Aires para o DAINF-PG. Segundo a presidente da Comissão de Eleições, Tamires Doniak Chila Ramos, os demais Chefes de Departamento, a saber, Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Química, Ensino e Física, foram reconduzidos aos cargos. Ela explica que o Regulamento para Eleição de Chefes de Departamentos Acadêmicos da UTFPR, aprovado pela Resolução nº 037/2013 – COGEP permite até três reconduções, o que está previsto em seu Artigo II.

A apuração dos votos foi realizada imediatamente após a conclusão da votação e ainda no dia 25 de maio, foi publicada a Ata de Apuração dos Votos, onde é possível verificar os números do pleito. Os pedidos de recurso foram apresentados no dia 26 de maio, mas segundo a Comissão de Eleições foi impetrado apenas um pedido recursal.

Finalizados os trabalhos a presidente Tamires Ramos comemora o bom andamento do processo eleitoral. “A eleição transcorreu com tranquilidade, não houve o registro de irregularidades e a votação atingiu o quórum necessário”, destaca.