Home
/
Notícias
/
Ponta Grossa
/
Inventário Florestal

Inventário Florestal

Publicado 6/6/2023, 1:33:10 PM, última modificação 6/6/2023, 1:37:38 PM
Procedimento irá avaliar a necessidade de corte de árvores para evitar o entupimento de calhas e a queda de galhos e árvores

Nesse momento, nenhuma arvore será cortada ou retirada, sendo apenas realizado o levantamento das demandas.

Teve início, na manhã desta segunda-feira (5) de junho, o Inventário Florestal que será realizado no Campus Ponta Grossa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR). Esse procedimento irá avaliar a necessidade de corte de árvores para evitar o entupimento de calhas em vários blocos e o risco de queda de galhos e árvores. O prazo para finalização dos trabalhos é de 30 dias.

O trabalho será conduzido pela MP Representações e serviços, sediada na cidade de Irati. O Inventário florestal vai contemplar toda a área localizada nos fundos dos blocos G, J1 e J2, entre a associação dos servidores, o bloco L e o bloco do Centro de Treinamento (CT). O levantamento também será realizado na área entre os Bloco V1 (DAELE-PG) e o Centro de Convivência (CECON) onde há projeto para a construção de mais dois blocos para atender as demandas do campus. 

Segundo a servidora da Assessoria de Planejamento (ASPLAD-PG), Carina Adriana Bucher Kothe, que acompanha os trabalhos de realização do Inventário Florestal, como há muita vegetação no campus é comum o entupimento das calhas e dos condutores de água pluvial nos blocos que ficam próximos das regiões mais arborizadas. Ela explica que o Departamento de Projetos e Obras (DEPRO-PG), já fez diversas intervenções nas edificações, como o aumento no número de descidas de água, instalação de grelhas nas calhas, aumento da frequência de limpeza das calhas, mas não foi possível evitar as situações de entupimento. “Mesmo diante dessas providências, quando há um volume grande de chuvas, há o entupimento e entra água nos blocos. Como em vários blocos há equipamentos de alto valor tais eventos são indesejáveis pelos prejuízos que podem causar ao campus”, avalia.

O Inventário Florestal depois de pronto irá conter o volume e sortimento de madeira, a indicação das árvores que apresentam risco de queda, a indicação dos métodos, técnicas e equipamentos para a retirada das árvores, além da indicação dos pontos prováveis de queda. Nesse momento, nenhuma arvore será cortada ou retirada, sendo apenas realizado o levantamento das demandas do campus.