Home
/
Notícias
/
Ponta Grossa
/
Qualificação na Saúde

Qualificação na Saúde

Publicado 7/3/2023, 4:34:01 PM, última modificação 7/3/2023, 4:46:13 PM
Profissionais dos 12 municípios, compreendidos pela 3º Regional de Saúde, participaram de encontro promovido pela Secretaria de Estado da Saúde. A atividade foi realizada no Campus Ponta Grossa.

Na tarde de sexta-feira, 30, de julho o Curso para Qualificação da atenção pré-natal de risco habitual, reuniu 105 profissionais de saúde que atuam na atenção básica de gestantes e puérperas, dos 12 municípios compreendidos pela 3º Regional de Saúde, que tem sede em Ponta Grossa. A ação foi uma iniciativa da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), com a co-organização da regional. O encontro foi realizado no Auditório do Bloco C, através de uma parceria com o Campus Ponta Grossa, da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), que cedeu o espaço para a realização desta formação.

A atividade realizada, na última semana, marcou o encerramento do curso, que segundo os organizadores contou com oito encontros, dos quais dois foram presenciais e seis online. Para Silvia Carla, Diretora da 3º Regional de Saúde, a ação promovida pela Sesa é definida como um presente. “Quando você capacita o profissional que está cuidando da população, dos nossos munícipes, que atua na ponta, você está qualificando essa atenção. Você está dando o acesso, que realmente é de direito, a uma saúde com qualidade”, afirma.  

Glaucia Osis Gonçalves, Enfermeira de Atenção a Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), explica que o curso tem como objetivo qualificar a assistência a gestante de risco habitual, que é atendida nas unidades básicas de saúde, e que essa qualificação é voltada para a equipe multiprofissional, que atua no atendimento de pré-natal das gestantes e de puérperas, após o parto. Ela diz que a formação, faz parte das ações de educação permanentes com os profissionais que atuam na linha de cuidado materno infantil. “Para sermos uma nação nos precisamos cuidar da mulher que gesta e dos bebês que nascem. O desenvolvimento de um povo depende dessa atenção, (...) se não cuidarmos das próximas gerações, vamos ficar devendo. Nossa missão de saúde e de linha de cuidado materno infantil é garantir que a próxima geração venha melhor”, avalia.  

Os organizadores do curso destacam que a atividade vem em resposta a uma demanda estabelecida pela linha de cuidado materno infantil, que guia o atendimento da gestante e do bebê no Estado do Paraná.  Glaucia Gonçalves diz que uma das percepções inerentes ao trabalho é a necessidade de qualificar essa assistência em todos os níveis de atenção. Ela explica que o pré-natal é grande parte dessa atenção a gestante, motivo pelo qual é necessário que os médicos, enfermeiros, e demais profissionais, entendam que padrões precisam usar e que ferramentas eles tem para atender com qualidade.

A expectativa da Sesa com a realização dessa qualificação é que gestantes e puérperas sejam bem acolhidas, realizem ao menos 7 consultas de pré-natal, que as alterações e sinais de riscos sejam identificados precocemente e que o reconhecimento da necessidade de mudar a estratificação de risco da gestante seja realizada no momento correto.A estratificação é uma ferramenta utilizada para identificar gestantes que precisam ser atendidas pelo alto risco e pelo risco intermediário no pré-natal. A alteração de nível influencia, por exemplo, na mudança do hospital de referência de nascimento dos bebês. “Por isso, esses profissionais que estão na unidade básica, na atenção primária, precisam reconhecer essas alterações, que podem acontecer durante toda a gestação”, salienta a enfermeira da Sesa.

Quanto à parceria que viabilizou a realização do curso na universidade, Glaucia Gonçalves, afirma que sendo a UTFPR uma entidade pública, com os fins para qualificação, é compreensível e esperada a utilização desse espaço para ações como essa, que também tem a função de educar. “Nós somos SUS, nos somos sistema único de saúde, somos público, somos servidores públicos (...) e nosso objetivo é atender cidadãos, sendo muito importante para nós essa parceira(...), pois estamos em missões paralelas, mas semelhantes. São interfaces da educação”, comenta.

O Palestrante principal, desta última etapa do curso, foi o Dr. Marcos Takimura, Ginecologista Obstetra, da Divisão de Atenção à Saúde da Mulher, da Secretaria de Estado da Saúde. No primeiro semestre de 2023, o curso também foi realizado na 4º Regional, sediada em Irati, e na 1º Regional, em Paranaguá.