Home
/
Notícias
/
Ponta Grossa
/
Retorno seguro

Retorno seguro

Publicado 8/31/2020, 8:27:03 AM, última modificação 11/7/2022, 11:25:51 AM
Membros de equipe de Biologia Sintética conquistam 19 bolsas de estudos em projetos que visam o retorno seguro às atividades presenciais

Dos cinco projetos contemplados com quase 80 mil reais, pelo edital 004/2020 DIREC/PG, três deles possuem membros da UTPrimers, equipe de Competição de Biologia Sintética da UTFPR Câmpus Ponta Grossa. Ao todo, 19 estudantes que fazem parte da UTPrimers trabalharão também em ações que visam o retorno seguro das atividades letivas presenciais  e também a recuperação da economia nos Campos Gerais. 

Ao ser lançado, o edital propôs estas duas linhas de trabalho: Segurança Biológica e Retomada da Economia. Ambas estão atreladas, afinal, estratégias que podem auxiliar na segurança dentro da universidade também auxiliam na recepção de consumidores no mercado regional, por exemplo.

Entenda os projetos aprovados na primeira rodada de submissões do edital em questão - com resultado até dia 13 de agosto de 2020, e que contempla integrantes da equipe de Biologia Sintética da Universidade:

  • O projeto "Cabine de Desinfecção: medida higiênico-sanitária por meio de ozônio no combate a Covid-19" visa assegurar a biossegurança de alunos, professores e servidores no retorno gradual das aulas na UTFPR/PG, além disso, a cabine de desinfecção é cotada como uma medida higiênico-sanitária em locais públicos-privados, podendo ser alicerce na recuperação da economia nos Campos Gerais - contemplado com R$19.996,97,00 e coordenado pelo professor Matheus Pereira Postigo.

  • O projeto "Robô de inativação do SARS-COV2 a partir de luz UVC" objetiva desinfectar e esterilizar locais fechados por meio da radiação da UVC, podendo assim, inativar o coronavírus e outros microorganismos existentes no local - contemplado com R$20.000,00 e coordenador pela professora Sabrina Ávila Rodrigues.

  • O projeto "Medidas preventivas ao COVID-19 no retorno das aulas na UTFPR (PG)" possui como proposta revestir as maçanetas das portas da Universidade com tecidos da tecnologia AG+FRESH, que de acordo com cientistas, possui capacidade de inativar o coronavírus em até 3 minutos. Além disso, o projeto propõe a instalação de totens de álcool em gel, protocolos educacionais, faixas de distanciamento e instalação de cotoveleiras nas janelas, visto que a concentração de bactérias em pulsos e cotovelos são menores - contemplado com R$19.940,20 e coordenado pela professora Simone Bowles.

Conforme previsto, o edital abriu uma segunda oportunidade de submissões até o último dia 20 de agosto e, de acordo com seu resultado, há a possibilidade de abertura de uma terceira rodada de submissões até o dia 10 de setembro de 2020, acesse mais informações neste link.