Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Ações do projeto VAMOS são apresentadas no Escritório Verde
conteúdo

Notícias

Ações do projeto VAMOS são apresentadas no Escritório Verde

Cooperação internacional

Iniciativa reúne participantes dos campi Curitiba e Dois Vizinhos
publicado: 14/06/2022 10h02 última modificação: 14/06/2022 11h36
Último encontro realizado pelos participantes no Escritório Verde foi de forma descontraída (Foto: Decom)

Último encontro realizado pelos participantes no Escritório Verde foi de forma descontraída (Foto: Decom)

Um projeto envolvendo universidades de quatro países, incluindo a UTFPR, está realizando trabalhos integrados e capacitação de professores. O projeto VAMOS_Erasmus+, aprovado em 2020 pela Comunidade Europeia, é realizado  em parceria com a Suécia, Itália e Honduras.

Na Universidade Tecnológica, professores dos campi Curitiba e Dois Vizinhos desenvolveram o curso "Virtual Exchange" que teve início no ano passado e conta com a participação de alunos destes países em trabalhos que busquem soluções com o tema "Educação para o Desenvolvimento Sustentável (EDS)".

Segundo o coordenador do projeto, Eloy Fassi Casagrande, participaram estudantes do Colégio Estadual Manoel Ribas, da Vila Torres em Curitiba, assim como professores, alunos da UTFPR, líderes comunitários, membros da comunidade e voluntários que trabalham em ONGs nesta região, na Vila Parolin.

Em Dois Vizinhos, as ações são coordenadas pela professora Anelize Queiroz Amaral, do curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, e são realizadas na comunidade rural da Foz de Chopinzinho.

O objetivo é desenvolver propostas de soluções que abordem a questão de infraestrutura, segurança alimentar, geração de renda e saneamento, com foco na inovação e na sustentabilidade.

Em encontros virtuais (chamados de mesa virtual), ocorridos na sede do Escritório Verde do Campus Curitiba, os alunos foram divididos em grupos para debaterem os problemas levantados a partir da iniciativa “Escuta da comunidade”.  Foram ouvidas as demandas, problemas e soluções de cada comunidade.

“Entramos em contato direto com os moradores destas comunidades, colocando os alunos diante de uma realidade socioambiental que muitas vezes eles desconhecem. E, ao colocamos os problemas em discussão, através de depoimentos das crianças, dos líderes comunitários, de voluntários de ONGs que trabalham na região, apresentamos uma visão mais completa da situação. Na "mesa virtual", a troca de informações entre professores e alunos de diferentes países e culturas, resulta em sugestões de soluções interessantes. O entusiasmo dos alunos foi muito grande no uso desta nova metodologia e tivemos resultados bem interessantes”, explica o professor Eloy.

Os primeiros resultados desta parceria foram apresentados no último encontro do curso, realizado nesta segunda-feira, dia 13, na sede do Escritório Verde, em Curitiba.

No Campus Curitiba, a ação envolveu alunos de mestrado e doutorado do Grupo de Estudo Tecnologia e Meio Ambiente (TEMA) do Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Sociedade (PPGTE) e alunos da graduação de Engenharia Civil e de Arquitetura, da disciplina de Construções Sustentáveis.

Problemas sociais

Um dos temas mais debatidos foi com relação à moradia social. “O problema que envolve moradias sociais e segurança alimentar é complexo e, muitas vezes, não basta somente dar um teto e cestas básicas para estas pessoas. Neste caso, Brasil e Honduras se aproximam, mas também descobrimos problemas sociais na Suécia que envolvem moradias para imigrantes e refugiados e questões de alimentação, onde há muito desperdício”, completa Eloy.

Como resultados das discussões, foram propostos projetos de extensão que dariam assistência técnica mais dirigida às reformas das casas que a população promove na Vila Torres e na do Parolin.

Os alunos também debateram propostas de reformas sustentáveis de prédios públicos abandonados nestas áreas, colocando-os a serviço da população, considerando as suas reais necessidades.

No Colégio Estadual Manoel Ribas, por exemplo, há um projeto de hortas de um professor que utiliza livros de literatura para trabalhar com as crianças a questão alimentar, e o Jardim Secreto, o qual alunos da UTFPR fizeram um projeto de recuperação de casa e de como adaptar a metodologia no currículo escolar.

No Campus Dois Vizinhos, há uma proposta de melhorar o saneamento da área rural da Comunidade de Foz do Chopinzinho, local com área de produção de alimentos, os quais não podem ser contaminados.

VAMOS

O Virtual Exchange to Tackle Wicked Problems: Latin American and European Collaboration on Education for Sustainable Development (VAMOS) é um projeto de capacitação do programa Erasmus+ e está previsto para ser realizado até 2023. O projeto é coordenado pela Uppsala University (Suécia) e tem a participação da University of Padua (Itália), UNI Collaboration (Espanha), da UTFPR, Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Universidade Federal do Pará (UFPA), Universidad Pedagógica Nacional Francisco Morazán (Honduras), Technological University of Honduras e National University of Forestry (Honduras). 

O Erasmus+ é o programa da União Europeia para apoiar a educação, a formação, a juventude e oferece oportunidades de mobilidade e cooperação em áreas do Ensino Superior.