Você está aqui: Página Inicial > Notícias > Geral > Divulgação Científica > Pesquisa com sensores de fibra ótica em próteses ganha menção honrosa
conteúdo

Notícias

Pesquisa com sensores de fibra ótica em próteses ganha menção honrosa

Prêmio Capes 2020

publicado: 08/10/2020 13h40 última modificação: 09/10/2020 13h39
Exibir carrossel de imagens Pesquisadores desenvolvem prótese com sensores

Pesquisadores desenvolvem prótese com sensores

A tese sobre aplicação de sensores a fibra óptica em materiais compósitos para a área da biomecânica humana e de animais ganhou o títulos de menção honrosa no Prêmio Capes de Tese 2020. O trabalho é do estudante do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Elétrica e Informática Industrial (CPGEI) do Câmpus Curitiba, José Rodolfo Galvão, com a orientação do Professor Cicero Martelli e co-orientação do Professor Jean Carlos Cardozo da Silva.

As pesquisas são do trabalho Aplicações de Sensores a Fibra Óptica Integrados em Materiais Compósitos que consistem em integrar os sensores a fibras ópticas em materiais funcionais para o desenvolvimento de componentes mecânicos inteligentes, cujas aplicações variam desde a biomecânica até a indústria pesada como as de energia e mineração.

“Estas próteses têm o potencial de perceber e quantificar estímulos térmicos e mecânicos e, assim, trazer sensibilidade das partes biônicas aos usuários amputados, nenhuma prótese convencional tem essa habilidade", explicam os pesquisadores.

Na biomecânica humana, dois modelos de próteses para amputados de membros inferiores foram desenvolvidos, sendo uma prótese transtibial e uma prótese do pé.

Em animais, uma ferradura inteligente foi desenvolvida e testada em ambientes reais para o estudo das andaduras equínas com foco no estudo de problemas de claudicação que podem ser oriundos de patologias nos cascos ou nos membro inferiores e superiores do animal.

Todos os resultados obtidos pelas próteses são processados e apresentados de forma interativa por meio de mapas de cores e diagramas vetoriais. A instrumentação óptica utilizada nesse trabalho contribui para o desenvolvimento de uma nova ferramenta para avaliação do projeto de próteses, reabilitação de pacientes amputados e para a avaliação do desempenho de atletas durante treinamento ou competição.

A premiação escolheu as 49 melhores teses apresentadas no ano de 2019 e entregou outros 94 títulos de menção honrosa. No total, foram 1.421 inscritos.