Home
/
Notícias
/
Apucarana
/
FESTIVAL DE FOTOGRAFIAS: “O QUE OS SEUS OLHOS VEEM DURANTE A QUARENTENA?"

FESTIVAL DE FOTOGRAFIAS: “O QUE OS SEUS OLHOS VEEM DURANTE A QUARENTENA?"

Publicado 6/1/2020, 11:10:32 AM, última modificação 6/1/2020, 9:22:18 PM
Inscrições até 30/06/2020 Regulamento disponível em https://bit.ly/Regulamentofestivalfotografias

Com a pandemia do Covid-19, vivemos uma situação inédita na História da Humanidade. Uma parte significativa das pessoas em todo o mundo está confinada em suas casas. Da janela, elas observam o mundo. Algumas espreitam as ruas e flagram cenas do novo cotidiano. Nas calçadas uma fauna estranha, mascarada, caminha com passos desconfiados desconfiados. As portas de enrolar das lojas estão estendidas para avisar que o dono e o empregado estão

em suas casas. E à noite, as ruas se enchem de motociclistas que vão e vêm carregando em suas carteiras as contas a pagar e pizzas, hambúrgueres e yakisoba em desconcertantes caixas vermelhas. Mas há quem somente observa dia-a-dia o amarelecer das folhas da árvore de seu quintal. Afinal, em alguns aspectos, o mundo segue indiferente à desordem que se estabeleceu. O sol continua despontando no horizonte de manhã e se retirando no outro extremo após doze horas. Os pardais não foram avisados sobre a pandemia e persistem em chilrear nos galhos da jabuticabeira. Flores desabrocham, folhas caem na grama. Quando os olhos se voltam para dentro da casa ou do apartamento, o cenário também é distinto daquele de três meses atrás. Há quem esteja se desdobrando no home office. Homens se arriscam na cozinha fazendo pão caseiro. Crianças acompanham aulas no computador e inventam e reinventam brincadeiras porque a escola, o parquinho e a quadra de esportes do bairro estão fechados. Mas também há mães que abrem a geladeira e se desesperam ao vê-la vazia. Há filhos que veem na sala, que se confunde com a cozinha e o quarto, o desalento de pais, avós e irmãos que se acotovelam no pequeno espaço porque lhes foi solicitado que ficassem em casa.

O que os seus olhos veem na quarentena?

Reportar erro