Home
/
Notícias
/
Campo Mourão
/
Comemoração ao Dia do Rio

Comemoração ao Dia do Rio

Publicado 12/7/2022, 9:22:12 AM, última modificação 12/7/2022, 9:28:34 AM
Membros do projeto Compartilhando Conhecimentos e Ações (PCCA) fizeram doações de mudas para a comunidade Salvando Vidas

Representantes da parceria dessa ação

Em comemoração ao Dia do Rio, no dia 24/11/2022, membros do projeto Compartilhando Conhecimentos e Ações (PCCA), da Universidade Tecnológica Federal do Paraná – Campo Mourão (UTFPR-CM) fizeram a intermediação de mudas junto ao Instituto de Água e Terra (IAT) com doação para a comunidade Salvando Vidas.

 O Instituto Água e Terra (IAT), tem como missão proteger, preservar, conservar, controlar e recuperar o patrimônio ambiental paranaense, buscando melhorar a qualidade de vida e o desenvolvimento sustentável com a participação da sociedade.

O projeto compartilhando Conhecimentos e ações, coordenado pela idealizadora, prof. Dra. Adriana da Silva Fontes, possui como membros, professores de diversas áreas do conhecimento, alunos da UTFPR-CM, professores de Universidades públicas estaduais, voluntários da comunidade e parceiros, entre os quais a Prefeitura Municipal de Campo Mourão, e visa abarcar diversas ações, de diferentes áreas, com intento de melhorar a qualidade de vida de modo geral da população. Nesse sentido, a preservação do meio ambiente também se torna um de seus objetivos, uma vez que fazemos parte desse universo do qual dependemos, e que, no entanto, encontra-se em colapso.

Entre as 600 mudas doadas, está a do palmito Juçara, onde a orientação para o plantio, cuidados e colheita, será efetuado pelo prof. Msc Altieris Bortoli, membro do Projeto e doutorando da UFPR.

 A comunidade de recuperação Salvando Vidas, além de reflorestar sua chácara (nova sede) com a palmeira em extinção Juçara, terá geração de renda com o plantio de árvores frutíferas, que vão possibilitar a atribuição dessa atividade de cultivo para os internos. Essa comunidade, sem fins lucrativos, atende moradores de rua e pessoas com vícios. A entidade foi fundada em 2008 e nasceu do desejo e da necessidade de mudar a situação de pessoas envolvidas com drogas e crimes. Além do atendimento com os dependentes químicos, a Casa de Recuperação, que depende de doações e de voluntários, faz um trabalho levando alimentos, todas as noites, aos moradores em situação de rua.