Home
/
Notícias
/
Curitiba
/
Professor da UTFPR-CT é premiado por estudo sobre flores comestíveis

Professor da UTFPR-CT é premiado por estudo sobre flores comestíveis

Publicado 11/21/2023, 12:37:57 PM, última modificação 11/21/2023, 12:41:59 PM
Charles Haminiuk recebeu prêmio em evento estadual de ciência e tecnologia

Professor da UTFPR-CT, Charles Windson Isidoro Haminiuk (Foto: arquivo pessoal).

O professor Charles Windson Isidoro Haminiuk foi premiado na categoria de pesquisador em Ciências Agrárias no 36º Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia, uma iniciativa para incentivar a produção científica e tecnológica no estado. Doutor em Tecnologia de Alimentos e docente do Departamento Acadêmico de Química e Biologia (DAQBI), o professor foi premiado por seu trabalho como orientador no estudo sobre o potencial uso de rosas e capuchinhas, flores comuns em decoração, na alimentação, que foi integrado à tese de doutorado da Dra. Débora Gonçalves Bortolini, egressa do Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Alimentos da Universidade Federal do Paraná (UFPR). A premiação ocorreu no dia 14 de novembro.

Segundo o professor, a pesquisa foi conduzida utilizando uma combinação de técnicas: simulação do que acontece no corpo humano quando se ingere uma flor comestível e a Cromatografia Líquida de Ultra Eficiência junto da Espectrometria de Massa de Alta Resolução. De forma simplificada, as duas últimas funcionam como um óculos para enxergar detalhes muito pequenos de substâncias presentes em flores, alimentos ou outro objeto de pesquisa.

“O estudo tem o potencial de beneficiar a comunidade ao promover a saúde, incentivar a inovação culinária, apoiar as economias locais, fomentar práticas sustentáveis e avançar o conhecimento científico no campo da alimentação e nutrição”, comenta o professor. 

Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia

Promovido pela Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), o Prêmio Paranaense de Ciência e Tecnologia tem o objetivo de incentivar a produção de ciência, inovação e ações de extensão no Paraná. Além disso, a cerimônia é uma forma de reconhecer professores e estudantes envolvidos em projetos de pesquisa, assim como jornalistas que trabalham com divulgação científica. 

A premiação tem cinco categorias e duas áreas de conhecimento, alternadas anualmente. Nesta edição, foram contemplados trabalhos de Ciências Agrárias e Ciências Sociais e Humanas, que foram julgados por uma comissão avaliadora composta por especialistas de fora do estado e considerados referências em suas áreas de pesquisa e atuação.

Reportar erro