Home
/
Notícias
/
Curitiba
/
Professores do campus Curitiba promovem internacionalização

Professores do campus Curitiba promovem internacionalização

Publicado 3/30/2023, 4:29:51 PM, última modificação 3/31/2023, 11:21:22 AM
Visita a Portugal estreita laços e desenvolve ações com Institutos acadêmicos

Alunos de Engenharia Civil do campus Curitiba em dupla diplomação em Viseu e a professora Clarice (no meio) (Foto: Arquivo pessoal).

Entre os dias 6 e 10 de março, Clarice Farian de Lemos, professora do Departamento Acadêmico de Construção Civil (DACOC-CT), e Paulo Apelles Camboim de Oliveira, professor do Departamento Acadêmico de Eletrotécnica (DAELT-CT), realizaram viagem institucional para Portugal. O roteiro incluiu visitas ao Instituto Politécnico de Viseu (IPV) e ao Instituto Politécnico de Bragança (IPB) e diversas atividades nessas academias.

Clarice e Paulo são professores responsáveis pela internacionalização (PRAINT) de seus cursos. A viagem a Portugal se deu no âmbito do edital do Programa Erasmus+ pelo IPV, "cujo propósito principal é a troca e desenvolvimento de novas competências pedagógicas e didáticas entre docentes do IPV e UTFPR", explica a professora.

Troca de Experiências e Dupla Diplomação

Já há entre as instituições uma dupla diplomação na área de Engenharia Civil, e, segundo conta professor Paulo, "houve avanços no acordo com os cursos de Engenharia Elétrica e de Controle e Automação com o IPV e o acordo de dupla diplomação do curso de Tecnologia em Automação Industrial com o IPB já possui uma proposta concreta". 

"O resultado obtido com a viagem foi melhor do que o esperado. Além de vivenciar a experiência de ministrar aula para alunos de uma instituição estrangeira, foi possível conhecer os dirigentes e visitar as estruturas físicas dos institutos portugueses. Também pudemos apresentar informações acadêmicas e outros detalhes relevantes sobre a UTFPR e a cidade de Curitiba ao corpo docente do IPV; conversar com os estudantes que estão atualmente em mobilidade, em ambas instituições (IPV e IPB), para saber como está o processo de Dupla Diplomação, as dificuldades encontradas e satisfação das expectativas", resumiu Clarice.

Erasmus+

Em 2004, a Comissão Europeia lançou e financiou o Erasmus Mundus, um programa de cooperação internacional estudantil, para promover a mobilidade de alunos do ensino superior. Após dez anos de funcionamento, houve uma expansão do programa, unificando diversos tipos de financiamento e ampliando o escopo. Passou, então, a se chamar Eramus+ e também oferecer bolsas para funcionários administrativos das instituições de educação  interessados em trocar conhecimentos e experiências. A ação conta com orçamento de quase 15 bilhões de euros.

Candidatando-se para utilização desse fundo, o professor Nuno Raposo Tavares, do Departamento de Construção Civil (DEC) do IPV, escreveu um projeto de mobilidade entre a instituição em que leciona e a UTFPR e foi selecionado. Esta iniciativa tornou possível a viagem dos professores Clarice e Paulo.

Semelhanças e diferenças entre UTFPR e os institutos

Professora clarice conta que "os institutos politécnicos se assemelham muito ao antigo CEFET/PR, devido ao foco no ensino profissionalizante e por ofertarem, além dos cursos de graduação (denominado em Portugal como "licenciaturas") e mestrados, os cursos técnicos (Cursos Técnicos Superiores Profissionais - CTeSP). Além das áreas de tecnologias e gestão, atuam também na saúde, educação e agrária, com diversos cursos".

Itinerário  

De forma a extrair a máxima produtividade do período no país europeu, professores Clarice e Paulo cumpriram agenda cheia. Durante os três dias passados no Instituto da cidade histórica portuguesa de Viseu, localizada na região central de Portugal, os professores conheceram as instalações da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTGV) do IPV (foto da biblioteca); encontraram-se e discutiram relações internacionais com pessoal do IPV, incluindo seus presidente e vice.

Além disso, foram recebidos pelos respectivos diretores e conheceram os departamentos de Engenharia Civil (DEC) e do Ambiente (DEA) do IPV; especificamente reuniram-se com diretores deste último para tratar da Dupla Diplomação com o Bacharelado de Engenharia Ambiental e Sanitária do campus curitiba; professor Paulo visitou o departamento correlato ao seu em Viseu, o de Engenharia Eletrotécnica, suas salas e laboratórios e reuniu-se com diretor e professores para tratativas da possibilidade da Dupla Diplomação com os cursos do DAELT-CT e Mestrado do IPV, bem como apresentou palestra aos estudantes portugueses sobre a UTFPR e a cidade de Curitiba; professora Clarice ainda ministrou aulas para graduandos portugueses dos 2º e 3º anos, sobre "Obtenção e georreferenciamento de imagens aéreas obtidas por drone". 

Clarice e Paulo ainda tiveram reunião com alunos do curso de Engenharia Civil na UTFPR-CT que estão em mobilidade de Dupla Diplomação no IPV. Na tarde do terceiro dia, seguiram para a cidade de Bragança. Nos dois dias seguintes, reuniram-se com o diretor e conheceram a Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTIG) do IPB; conversaram também com alunos do campus Curitiba em modalidade de Dupla Diplomação em Bragança; Paulo visitou o Centro de Investigação em Digitalização e Robótica Inteligente; e Clarice o Centro de Investigação de Montanha. Foram também recebidos para um jantar com o vice-presidente do IPB.

Para mais informações sobre as instituições portuguesas, acesse:

Para mais informações sobre Dupla Diplomação, clique aqui.

Reportar erro