Home
/
Notícias
/
Curitiba
/
UTFPR assina memorando de cooperação com instituições da Suécia

UTFPR assina memorando de cooperação com instituições da Suécia

Publicado 9/28/2017, 2:04:11 PM, última modificação 9/29/2017, 1:46:13 PM
UTFPR assina memorando de entendimento entre instituições brasileiras e suecas para promover o desenvolvimento de um ciclo agroalimentar sustentável no município de Curitiba e região metropolitana.

No dia 25/09 foi assinado o memorando de entendimento entre instituições brasileiras e suecas para promover o desenvolvimento de um ciclo agroalimentar sustentável no município de Curitiba e região metropolitana, visando a segurança alimentar, a redução do desperdício de alimentos, a gestão integrada dos resíduos e a produção de energia renovável.

As instituições brasileiras que assinaram o memorando foram, a Prefeitura de Curitiba, juntamente com a Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento; as universidades Públicas UTFPR e UFPR, e as particulares PUCPR e UP, além de uma representante da Organização Civil, a mitra da arquidiocese de curitiba. As Instituições Suecas representadas foram, O Ministério de Desenvolvimento Agrário e a KTH - The Royal Institute of Technology. Como testemunhas assinaram o termo a Associação Brasileira e a Sanepar. Pela UTFPR, estiveram no evento, representando o Reitor Professor Dr. Luiz Alberto Pilatti e o Câmpus Curitiba, o Diretor Geral Prof. Dr. Cezar Augusto Romano, que assinou o termo, e as coordenadoras do projeto, Professoras Tamara Van Kaick (DAQBI e Assessora do Núcleo de Meio Ambiente e Saúde da PROREC) e Cassia Ugaya (DAMEC). 

O Prefeito de Curitiba, Rafael Greca, o Secretaria Municipal da Agricultura e Abastecimento, Luiz Gusi, e arquitetos do IPPUC que apresentaram  o projeto do Centro de Referência em Agricultura Urbana e Economia Criativa terá a missão de promover a difusão de práticas e técnicas de agricultura urbana e organização comunitária, a fim de contribuir para a educação social, alimentar e ambiental da população. “Queremos conscientizar os cidadãos urbanos, de forma criativa e inovadora, sobre todo o processo de produção e a transversalidade do ciclo do alimento, abordando, além do cultivo, questões ambientais, sociais, educacionais e de saúde”, prevê o secretário.

O local ocupará uma área de 9.860 m² e irá reunir diversas técnicas de plantio sustentável de hortifrutigranjeiros (como cultivo protegido, plantio elevado e aqua/hidroponia), espaço para grandes culturas e hortas comunitárias. De acordo com o arquiteto Paulo França, do setor de projetos Especiais do Ippuc, o espaço prevê ainda o uso de energias renováveis, como a eólica e captação de água de chuva para a irrigação e também solar, além de composteira própria. O centro contará ainda com uma sede em construção modular em contêineres e vagões, também com telhados verdes destinados ao plantio, onde haverá atividades administrativas, centros de apoio, auditório e restaurante-escola. Os recursos para implantação do centro estão sendo avaliados e o repasse do terreno ao município já foi solicitado à União.

A cerimônia contou com a presença do ministro do Desenvolvimento Agrário da Suécia, Sven-Erik Bucht, o embaixador da Suécia no Brasil, Per-Arne Hjelmborn, e a Prof. Drª Semida Silveira representando a KTH. Também estiveram presentes o o embaixador Paulo Américo Wolowski; o chefe do Escritório de Representação do Ministério das Relações Exteriores do Paraná, embaixador Paulo Roberto Palmi; a secretária municipal de Meio Ambiente, Marilza Dias; e a procuradora-geral do Município, Vanessa Volpi. arcebispo Metropolitano de Curitiba, Dom José Antônio Peruzzo; o reitor da UFPR, Ricardo Marcelo Fonseca e a professora Coordenadora do projeto pela UFPR Selma Cubas; o reitor da PUCPR, Waldemiro Gremski e a Prof. Drª coordenadora do projeto Fabiana Andreoli; o presidente da Abes-PR, Luiz Henrique Bucco;   o gerente-geral Metropolitano e Litoral da Sanepar, Antônio Carlos Girardi; a representante da UP que coordena as Relações Internacionais, professora Camila Carvalho, e a coordenadora do projeto Prof. Drª Cíntia Mara Ribas de Oliveira. 

Reportar erro