Home
/
Notícias
/
Dois Vizinhos
/
Homenagem à 1ª turma

Homenagem à 1ª turma

Publicado 11/3/2017, 1:47:46 PM, última modificação 11/3/2017, 1:50:27 PM
No dia 01 de novembro foi realizada a cerimônia de homenagem à primeira turma formada na instituição, do curso Técnico Agrícola com habilitação em Agropecuária.

No dia 01 de novembro, às 10h00min, foi realizada a Cerimônia de homenagem à primeira turma formada na instituição, do curso Técnico Agrícola com habilitação em Agropecuária. A turma passou pelo teste de seleção em 14 de março de 1997, iniciando as aulas logo na sequência. A conclusão do curso se deu no final do ano de 1999, com a respectiva formatura em maio de 2000. Em 2017, portanto, comemoram-se 20 anos de ingresso dos alunos e 18 anos de conclusão do curso. O Curso iniciou suas atividades com 75 alunos, divididos em três turmas e, destes, 66 o concluíram.

A ideia da homenagem partiu dos próprios alunos egressos, os quais procuraram a Direção-Geral, em junho deste ano, solicitando um espaço para realizar um encontro entre os alunos. Diante disso, e considerando a importância da primeira turma da instituição, o Diretor-Geral, professor Everton Lozano, sugeriu a realização de uma solenidade comemorativa.

A Solenidade contou com a participação de 25 alunos egressos: Altair Zago, André João Dal Pupo, Ângela Maria Sartori Lourenço, Célio Roberto Muchinski, Claudemir Cardoso, Cleocir Geraldo Dalmagro, Cleverson Ferreira, Diana Aparecida Gatti, Dirceu Lohn, Divo José Lermen, Edivaldo Antonio Raupp, Edson José Fogaça, Evandro Giovani Santin, Gelson Angelo Cantelli, Ivo Cavalli Júnior, Jocimar da Silva Machado, Joseane Aparecida Cavalli, Luizandro Pecinatto, Marcia Possan, Odair Fernandes Rodrigues, Quelimar Saggin, Rodrigo Bittencourt, Sidney Francisco Orben e Valmir de Azevedo.

Participaram, também, como homenageados, 13 professores que atuaram no curso. Destes, os professores Alfredo de Gouvêa, Celso Eduardo Pereira Ramos, Jaime Augusto de Oliveira, Jean Carlo Possenti, Neudi Artêmio Schoulten, Sergio Miguel Mazaro e Serinei Cesar Grigolo ainda são docentes do Câmpus; o professor Hernan Vielmo atua na UTFPR Câmpus Francisco Beltrão e o professor Marcos Antonio Szabo atua na UTFPR Câmpus Pato Branco; o professor Flares Tadeu de Liz encontra-se aposentado. Já Ildefonso Antônio Rossi, Ledi Maria de Liz e Luiz Carlos Boaretto não atuam mais enquanto docentes.

A cerimônia foi marcada por reencontros, histórias de vida e emoção. Ao falar, em nome dos demais homenageados, os egressos Edivaldo Antonio Raupp e Luizando Pecinato relembraram diversos momentos que vivenciaram nos dois anos que conviveram na instituição. Destacaram, ainda, a importância que o curso e a instituição, bem como a atuação dos docentes, tiveram não somente na sua formação acadêmica/técnica, mas, também, na sua formação enquanto pessoas.

Em suas palavras, Edivaldo Raupp destacou que chegou na instituição com 15 anos e foram os docentes que auxiliaram grandemente em seu desenvolvimento e maturidade. O mesmo destacou, ainda, a importância que teve sua formação de técnico agrícola, ao ingressar no mercado de trabalho, propiciando um melhor status profissional e, portanto, remuneração.

O professor Sergio Mazaro, ao falar em nome dos colegas professores, destacou as dificuldades encontradas no início das atividades, tendo em vista a baixa infraestrutura e poucos recursos. O mesmo salientou que atividades como plantio de grama, arrancada de feijão, limpeza e produção de alimentos, eram atividades cotidianas tanto para servidores quanto para alunos, pois não haviam outras pessoas para realizar essas atividades. O professor destacou, também, que o amor pela atividade, pelo ensino e pela instituição eram os principais elementos que norteavam as atividades de todos os servidores que atuavam naqueles anos iniciais, possibilitando a união para realizar as diversas atividades necessárias para o funcionamento da instituição bem como para buscar, constantemente, o crescimento da mesma.

O Diretor-Geral, professor Everton, destacou que graças à atuação destes pioneiros alunos e professores, atualmente existe a universidade e os servidores que nela atuam, com seus 1.700 alunos atuais. O professor Everton salientou seu orgulho por fazer parte desta instituição de ensino, tão renomada, que forma dezenas de novos profissionais todos os anos. Acrescentou sua fé no ensino e nos alunos formados enquanto potencial para melhoria contínua do município, do estado e do país como um todo. Ainda, frisou sua gratidão a todos os heróis, alunos e professores, que fundaram este Câmpus.