Home
/
Notícias
/
Últimas notícias
/
Divulgação Científica
/
Professora da UTFPR conquista principal prêmio em transferência de tecnologia dos EUA

Professora da UTFPR conquista principal prêmio em transferência de tecnologia dos EUA

Publicado 9/19/2017, 10:13:55 AM, última modificação 12/5/2017, 5:13:36 PM

A professora Marina Celant De Prá, do curso de Engenharia de Bioprocessos e Biotecnologia do Câmpus Dois Vizinhos, foi laureada com o 2017 FLC Excellence in Technology Transfer Project of the Year Award (Southeast Regional), prêmio concedido pelo Federal Laboratory Consortium for Technology Transfer (FLC), nos Estados Unidos (EUA). O reconhecimento é resultado da participação de Marina no projeto "Rapid Activation of Biological Wastewater Treatment Systems for Nasa" (em português: "Rápida Ativação de um Sistema de Tratamento Biológico de Efluentes para a Nasa").

Maior prêmio dos EUA na área, congregando os 300 principais laboratórios federais, agências e centros de pesquisa do país, o FLC National Awards destaca pessoas que contribuíram significativamente para o esforço de transferência de tecnologia. 

A participação da professora no projeto que lhe rendeu o prêmio teve início em meados de 2016, quando Marina foi convidada a contribuir com a pesquisa desenvolvida pela Nasa, pela Pancopia e pelo Serviço de Pesquisa Agrícola do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA-ARS). Segundo a docente, o projeto "Rapid Activation of Biological Wastewater Treatment Systems for NASA" se justifica pelos altos valores embutidos em levar água para o espaço. "A água é um recurso vital e extremamente caro para a Nasa, custando até $ 83 mil dólares para levar um galão de água para o espaço. Por isso, a Nasa precisa reciclar em torno de 95% dos efluentes gerados e, visto que no espaço não tem água, objetiva-se poupar o que se tem e recuperar o que poderia ser descartado", explica Marina, completando que o projeto visa ser um intermediador para melhor utilizar esse recurso.

Multidisciplinar e dividido em várias etapas, o projeto conta com a participação de várias instituições, entre elas a USDA-ARS em Florence (Carolina do Sul), onde Marina De Prá trabalhou, junto com o dr. Matias Vanotti. A USDA-ARS é a instituição responsável em preparar os microrganismos para o tratamento das águas residuárias, por meio do processo de desamonificação.

Ao indicar a pesquisa para o prêmio, a USDA inscreveu o projeto com o título de "Novel Anammox Bacterium Isolate for Purification and Recycling Wastewater in Space and Decentralized Wastewater Systems" (em português: "Isolamento de Novas Bactérias ANAMMOX para Purificação e Reciclagem de Efluentes no Espaço e em Sistemas de Tratamento de águas residuárias Descentralizados").

"O tema [do projeto premiado] é o mesmo da minha tese de doutorado, onde trabalhamos com microrganismos chamados Anammox (do inglês Anaerobic Ammonium Oxidation). Eu trabalho com esses microrganismos para o tratamento de efluentes há aproximadamente oito anos, o que felizmente me permitiu contribuir bastante com o projeto lá [nos EUA]", conta Marina De Prá.

Tese

Defendida no mês de março, a tese de doutorado da professora Marina teve como objetivo desenvolver e validar um novo protótipo de reator para aplicação do processo de desamonificação para remoção de nitrogênio em efluentes da suinocultura. O trabalho fez parte de um projeto de parceria entre a Embrapa Suínos e Aves, a Capes e o Departamento de Engenharia Química da UFSC e esteve vinculado ao Programa de Engenharia Química da UFSC. O protótipo desenvolvido e validado durante a pesquisa atingiu eficiência surpreendente no tratamento de efluentes e no momento está em processo de registro de patente.

Reportar erro